Oficina G3: Juninho Afram critica líderes evangélicos por ódio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Tiago Abreu, Fonte: Facebook
Enviar Correções  

O guitarrista, vocalista e líder da banda OFICINA G3, Juninho Afram, publicou nas redes sociais da banda em junho de 2015 um texto criticando pastores e líderes evangélicos que incitam o ódio. O texto, provavelmente, faz referência às polêmicas ocorridas na Parada Gay nas últimas semanas e o crescimento da quantidade de evangélicos extremistas e intolerantes.

Por dentro com Paulo Baron: Valverde e Aposan falam sobre música gospel e secularBatismo: Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e Metal

Afram afirmou, e reiterou que a reação de Jesus Cristo a qualquer tipo de agressão seria distinta a que, em sua visão, tem sido feito por tais evangélicos, e fez algumas citações bíblicas.

A OFICINA G3 segue atualmente em turnê de divulgação do álbum "Histórias e Bicicletas", o qual gerou um filme, lançado no mês passado.

Confira o texto abaixo:

"Diferentemente do que muitos líderes evangélicos incitam por aí - que mais parece olho por olho, dente por dente -, a resposta de Jesus ao ódio e calúnia é beeeeeem diferente. "A vocês, que estão preparados para a verdade, digo o seguinte: amem seus inimigos. Deixem que tirem o melhor de vocês, não o pior. Se alguém fizer mal a vocês, reajam com a força da oração. Se alguém bater no seu rosto, ofereçam-lhe o outro lado. Se alguém tomar a sua camisa, deem-lhe de presente o melhor casaco. Se alguém aproveitar-se de vocês para levar vantagem injustamente, aproveite a ocasião para praticar a vida de servo. Nada de pagar na mesma moeda. Vivam generosamente." [Lucas 6:27-30]

Bem diferente, né?

Pois é, partir pra agressão é muito mais fácil a seguir os ensinamentos dAquele a quem chamamos de mestre.

E aqui fica uma exortação: não chame de mestre aquele que vocês desprezam os ensinamentos".

Em dias anteriores, o baixista do grupo, Duca Tambasco, comentou a polêmica da Parada Gay, afirmando que Jesus "morreu por todos" e que "me poupem do discurso do 'quão ofensivo eles foram', 'eles estão ganhando terreno', 'eles são agressivos.' Eles??? Pra mim não tem eles! Se trata de nós!". O post do músico dividiu opiniões, e por conta disso, no dia seguinte, Duca fez outro post, afirmando que estava satisfeito por muitas pessoas entenderem o seu posicionamento.



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Por dentro com Paulo Baron: Valverde e Aposan falam sobre música gospel e secularPor dentro com Paulo Baron
Valverde e Aposan falam sobre música gospel e secular


Rock Cristão: alguns dos principais discos nacionais do gêneroRock Cristão
Alguns dos principais discos nacionais do gênero

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010


Batismo: Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e MetalBatismo
Os nomes verdadeiros dos artistas do Rock e Metal

Ramones - Perguntas e RespostasRamones - Perguntas e Respostas


Sobre Tiago Abreu

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin