Pretty Reckless: o que Taylor Momsen quer nos dizer?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pablo Bruno de Paula dos Santos, Fonte: Pablo BP Santos
Enviar correções  |  Ver Acessos

Dentre as inúmeras perguntas em entrevistas, a questão que Taylor Momsen mais aparenta gostar é a famosa, "qual é a sua religião?". A banda desde o debut com o EP (2010) vem usando e abusando de questões religiosas: Deus, céu e inferno.

The Pretty Reckless: tudo o que sabemos sobre #TPR4Iron Maiden: "se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Através do Pretty Reckless estamos acompanhando a crescente maturidade de Taylor Momsen e suas constantes concepções a respeito da cultura pop, mundo, humanidade e religião. Saem as fitas isolantes e roupas provocativas. Entram composições profundas e sonoridade sincera.

Longe do intuito de ser mainstream e viver para algo comercial, Taylor desde o Going To Hell quer nos dizer algo e, mesmo "não gostando" de abordar o significado de suas canções, sempre há espaço para falar sobre aquelas faixas "conotativas" a religião, como em "Going To Hell".

Sempre alegando ser "metafórica" quando cita questões religiosas na banda, Momsen sintetiza o novo álbum Who You Selling For igualmente às suas respostas quanto ao significado do antecessor Going To Hell, "Significa uma coisa diferente para mim todos os dias (risos). Ele questiona, "O que eu estou fazendo com a minha vida?", "O que o mundo está fazendo?" e "O que está acontecendo?. Então significa uma coisa diferente para mim toda vez que eu penso nele." Quem acompanhou a era GTH sabe que a resposta principal de Momsen para o tema de Going To Hell foi, em assonância com as questões acima, o que há de errado com o mundo?

A questão é, o que está acontecendo com o mundo? O que o Pretty Reckless está querendo nos mostrar?

Estamos longe de sermos iluminados pelas palavras de Taylor descrevendo o significado por trás de Going To Hell e Who You Selling For e, a banda está entrando numa área bem misteriosa e inovadora para ela, utilizando pela primeira vez o latim numa faixa do seu álbum novo, mas, através dessa faixa, "The Walls Are Closing In", já dá para visualizar para quê o Pretty Reckles veio.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Pretty Reckless"Todas as matérias sobre "Taylor Momsen"


The Pretty Reckless: tudo o que sabemos sobre #TPR4

Taylor Momsen: de ajudante do Grinch a RockstarTaylor Momsen
De ajudante do Grinch a Rockstar

Chris Cornell: as últimas palavras dele foram a Taylor MomsenChris Cornell
As últimas palavras dele foram a Taylor Momsen


Iron Maiden: se as bandas de metal mandassem no mundo...Iron Maiden
"se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Pantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag DarrellPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell


Sobre Pablo Bruno de Paula dos Santos

Formado em Letras, Pablo iniciou a primeira fonte brasileira sobre "A Series of Unfortunate Events", o Desventuras em Série Brasil, reconhecida por Daniel Handler, Companhia das Letras e Editora Seguinte. Autor de "Aquilo que os candangos regurgitam", é colunista e entrevistador para revistas e websites.

Mais matérias de Pablo Bruno de Paula dos Santos no Whiplash.Net.

adGoo336