Matérias Mais Lidas

imagemAxl Rose faz piada de gosto duvidoso sobre incidente com microfone

imagemHá 20 anos, Frejat explicava como Raimundos não se dobrava perante gravadora

imagemCinco clipes dos anos 1990 que ultrapassaram 1 bilhão de views no Youtube

imagemO dia que Roberto Justus disse a João Gordo que nunca bebeu uma gota de álcool na vida

imagemDez bandas de rock e metal que gravaram versões para músicas de outros estilos

imagemRegis Tadeu coloca o dedo na ferida e aponta o grande erro do rock nacional dos anos oitenta

imagemB. B. King sobre John Lennon ter dito que queria tocar como ele

imagemA visionária melhor música do Genesis na opinião de Steve Hackett

imagemA música do Queen que Brian May pensou que era uma brincadeira

imagemEdu Falaschi critica apresentador do SporTV por crítica à CR7: "Falar até papagaio fala"

imagemEric Clapton relembra como era ser chamado de Deus nos anos 60

imagemSlash falhou em seguir o conselho de Keith Richards, que mesmo assim foi lá e o apoiou

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemTarja Turunen diz que era um patinho feio na cena do metal

imagemPara Santana, Jimi Hendrix tocando em estúdio era "como se estivesse possuído!"


Samael Hypocrisy
Lift Detox

Nergal: líder do Behemoth feliz com solo; "Maiden, Slayer e Venom, faltou o Metallica"

Por Emanuel Seagal
Postado em 09 de dezembro de 2021

Em entrevista realizada por David Slavković, do Ultimate Guitar, Nergal, frontman do Behemoth, e que atualmente está promovendo o álbum "New Man, New Songs, Same Shit: Vol. 2.", do seu projeto solo Me And That Man, falou sobre as participações especiais de Blaze Bayley (ex-Iron Maiden), Gary Holt (Exodus) e Jeffrey "Mantas" Dunn (Venom).

"Bem, eu diria que é um trio. Porque é o Iron Maiden - ou ex-Iron Maiden - Slayer e Venom. O que está faltando aqui é talvez o Metallica (risos), entende? Este é o ápice, o topo da montanha, é simplesmente lindo. É ótimo. Me sinto muito honrado por ser capaz de juntar essas figuras incríveis e icônicas no disco e em uma música. Isso realmente torna a minha vida, e um dos meus sonhos de fã, completa. Eu amo a música, obviamente. É uma balada blues de um jeito bem Gary Moore, embora eu não seja um grande fã de Gary Moore, mas meio que soa assim", comentou.

Sobre Blaze Bayley, Nergal disse o seguinte: "Ele está cantando a história de sua vida - se você não sabe, ele está realmente cantando sobre a morte de sua esposa, e o título, diz tudo, cara. Não há como fingir. Você tem um blues de verdade e emocional, com um cantor, que eu acho muito subestimado. Porque se você me perguntar, eu adoro os dois discos do Blaze no Maiden, gosto e os ouço. Então não estou apenas dizendo isso agora. Bruce Dickinson é a voz do Iron Maiden, mas eu realmente respeito e aprecio esses dois álbuns e ele faz um trabalho incrível porque você pode realmente sentir que ele está colocando muita emoção em seu canto, e sou muito grato por ambos (Blaze e 'Mantas')."

"Lembro que estávamos apenas zoando, foi no primeiro lockdown e foi tipo, 'Sim! Que tal fazermos alguma coisa?' E eu pensei, 'Cara, uma das minhas músicas favoritas do Venom é 'Satanarchist', então vamos tocar 'Satanarchist' online.' E nós fizemos isso, e meio que levou a uma situação do tipo, 'Cara, eu adoraria que você fizesse isso, tocasse guitarra em uma das músicas do nosso álbum.' E ele é o cara mais legal que existe, 'Claro, claro, claro! Você não precisa pedir duas vezes!'", comentou sobre a participação de "Mantas".

Por fim Nergal falou do Gary Holt: "O que posso dizer! Gary, eu me lembro quando nos conhecemos. Exodus abriria para o Behemoth em 2010 ou algo assim, estamos fazendo uns shows na Espanha e na Itália, e nos tornamos amigos na hora. Ele é adorável, é um cara tão legal, eu amo esse cara. Ele está sempre ali quando eu ou o Behemoth precisamos, e quando eu perguntei a ele, ele ficou honrado em ser convidado. O que posso dizer? É simplesmente incrível. A coisa toda, na maioria dos casos, apenas poder se juntar com esses indivíduos icônicos da cena, que na maioria dos casos eu admiro - alguns são apenas meus colegas, alguns são recém-chegados, como Frank The Baptist, ninguém sabe quem é Frank The Baptist, mas ele é incrível! Ele é apenas meu amigo, é um grande artista dos EUA que reside em Berlim, mas a maioria dos caras desse álbum são os caras que eu cresci ouvindo. E eu realmente admiro essas pessoas."

"New Man, New Songs, Same Shit, Vol. 2", o novo álbum do Me And That Man, foi lançado no dia 19 de novembro pela Napalm Records. Confira abaixo a lista de faixas e ouça o disco no player.

1. Black Hearse Cadillac (com Hank Von Hell, Anders Odden)
2. Under the Spell (com Mary Goore)
3. All Hope Has Gone (com Blaze Bayley, Gary Holt, Jeff Mantas Dunn)
4. Witches Don't Fall in Love (com Kristoffer Rygg)
5. Losing My Blues (com Olve Abbath Eikemo, Frank The Baptist, Chris Holmes)
6. Coldest Day in Hell (com Ralf Gyllenhammar, Douglas Blair)
7. Year of the Snake (com David Vincent)
8. Blues & Cocaine (com Michale Graves)
9. Silver Halide Echoes (com Randy Blythe)
10. Goodbye (com Alissa White-Gluz, Devin Townsend)
11. Angel of Light (com Myrkur)
12. Got Your Tongue (com Chris Georgiadis)

Me And That Man: após deixar projeto com Nergal, John Porter retorna no single "Fight"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Stamp
Summer Breeze

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Behemoth: "Admiro Bruce Dickinson. Ele é o homem renascentista", afirma Nergal

Bandas: Por que ninguém está indo a seus shows?

Metal: as oito maiores tretas entre músicos do gênero


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais matérias de Emanuel Seagal.