Matérias Mais Lidas

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemDave Mustaine, eufórico, compara James LoMenzo com Cliff Burton

imagemQuando Fiuk achou que iria apanhar do Chorão, do Charlie Brown Jr.

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemNovo clipe do Megadeth foi filmado no litoral de São Paulo, veja fotos

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais


Stamp

Scott Ian, guitarrista do Anthrax, exalta a genialidade de Malcolm Young, do AC/DC

Por André Garcia
Em 10/06/22

Durante os anos 80, o thrash metal surgiu nos Estados Unidos, conquistou seu espaço e mostrou que veio para ficar. E considera-se que os quatro maiores responsáveis por isso foram Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax. Formado em 1981, o Anthrax tem como figura central seu guitarrista base, Scott Ian, co-fundador e único integrante original que segue na banda até hoje.

RT Kleiman @ mediapunch
RT Kleiman @ mediapunch

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ian jamais escondeu ser fanático pelo AC/DC, especialmente seu guitarrista base e principal compositor: Malcolm Young. Tanto que foi convidado pela Gretsch Guitars, fabricante da inconfundível guitarra que se tornou marca registrada de Malcolm, para falar um pouco sobre ele.

"Ele simplificava as coisas, eu amava isso. Qualquer coisa que pudesse sair errado ou o atrapalhar, ele retirava da equação: uma guitarra que nunca desafinava plugada direto nuns amplificadores Marshall — esse é meu show! De vez em quando vou ao microfone, faço um backing vocal, depois volto lá para trás e faço o meu papel, ninguém me incomoda. É o melhor! É a coisa mais simples de todas."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"É como um jorro quando Malcolm toca um acorde e deixa soar. Ele bate nas cordas fazendo o acorde e o som te atinge como uma onda gigante que chega até você e quebra — e depois mais uma, e mais uma… Você pode sentir, quando bate no acorde, você ouve o amplificador reagindo, você pode literalmente sentir os alto-falantes fazendo [imita um rugido]. Dá para sentir aquela onda de volume, e então ela cessa e vem outra, e outra… Você realmente se sente parte daquela onda, daquele jorro em seu timbre. Ele soa exatamente assim."

"Eu não toco aqueles grandes acordes abertos em minha banda. Minha banda é só palhetada para baixo, cordas abafadas, rápido, alternado… um ritmo completamente diferente. Então, curto muito quando posso simplesmente bater os acordes, é tão divertido para mim… Pode ser o oposto do que eu faço, mas é o que eu cresci aprendendo a fazer, e eu amo voltar àquilo. Eu poderia fazer isso o dia inteiro, me deixa feliz. Eu poderia literalmente sentar e ficar uma hora só batendo num acorde lá e nunca enjoar."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu li uma entrevista onde Angus [Young] contava que Malcolm disse: 'Olha o que eu fiz' [toca três acordes simples], e Angus ficou, tipo: 'Isso soa muito bem!' Se fosse qualquer outra pessoa… se tivesse sido eu, seria: 'Grande m*rda, são só três acordes, nada de mais.' Mas nas mãos dele, aquilo virava 'Back in Black'. Essa era a magia de Malcolm Young."

"Eu tenho esses dois caras [Malcolm e Angus] tatuados em mim. Como guitarristas, esses caras significam tudo para mim. É por isso que eu realmente desejei carregar eles comigo, porque isso me faz feliz."

Nessa entrevista, Scott Ian falou ainda sobre outras coisas, como aprendeu a tocar guitarra ouvindo Malcolm Young; e que AC/DC, ao contrário do que muitos dizem, não é fácil de tocar certo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Anthrax: após realizar sonho no Rock in Rio, banda recria foto do AC/DC em 1985

Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.