Matérias Mais Lidas

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemRádio canadense está tocando uma música do Rage Against The Machine sem parar

imagemDave Mustaine cutuca Kiss e bandas "preguiçosas" que usam playbacks

imagemA categórica opinião de Dave Mustaine sobre religião "abusiva e falsa" de sua mãe

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemRush: Geddy Lee comenta as dificuldades da gravação de "Hemispheres"

imagemDave Mustaine, eufórico, compara James LoMenzo com Cliff Burton

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações


Stamp

Black Veil Brides: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History

Por Vagner Mastropaulo
Em 15/01/22

Pense na roubada e no ambiente hostil em tocar imediatamente antes do Motörhead... Isso sem qualquer referência às décadas de oitenta ou noventa e sim à última edição do Monsters Of Rock no Anhembi em 25/04/15, quando colocaram o Black Veil Brides "abrindo" para Lemmy e companhia. Devido ao estado de saúde já fragilizado, o lendário frontman sequer veio ao palco e a apresentação se tornou uma jam de poucas composições juntando Phil Campbell e Mikkey Dee a Derrick, Andreas e Paulo do Sepultura. Ninguém sabia até então, mas os shows de três e cinco dias depois, em Curitiba e Porto Alegre, acabariam virando os derradeiros do trio no Brasil. Deu inveja…

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E qual a relação do parágrafo inicial com o Black Veil Brides? Simples: em reação compreensível, o vocalista Andy Biersack ousou enfrentar a fúria dos fãs em São Paulo, entretanto... Deu dó... Ele tentou se retratar adiante e chegou a afirmar que a banda só estava ali naquele momento porque a haviam escalado em tal posição no line-up, logo, era culpa da organização. Porém, era tarde demais e... Deu merda… Esta é a grande lembrança de muitos presentes no festival quanto à catastrófica mais recente visita do conjunto de Cincinnati ao país. Não deu saudade...

Passados seis anos e meio, este escriba encontrou "Top 10 Black Veil Brides Songs", matéria de autoria de Nathan Foster no site da Classic Rock Magazine em 10/10, e se recordou do hoje peculiar imbróglio. Das dez escolhas, são: quatro de Set The World On Fire (11); duas de We Stitch These Wounds (10); e uma de Wretched And Divine: The Story Of The Wild Ones (13), Black Veil Brides (14), Vale (18) e The Phantom Tomorrow, disponibilizado em 29/10 – assim contemplando a discografia inteira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Todas as entradas possuem clipes, exceto a nona e a primeira e eis a classificação, no padrão "faixa – play (ano de lançamento)" e links do YouTube:

10) Heart Of Fire – Black Veil Brides (14)

9) Vale (This Is Where It Ends) – Vale (18)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

8) Fields Of Bone – The Phantom Tomorrow (21)

7) In The End – Wretched And Divine: The Story Of The Wild Ones (13)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

6) Rebel Love Song – Set The World On Fire (11)

5) The Legacy – Set The World On Fire (11)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

4) Fallen Angels – Set The World On Fire (11)

3) Knives And Pens – We Stitch These Wounds (10)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

2) Perfect Weapon – We Stitch These Wounds (10)

1) Set The World On Fire – Set The World On Fire (11)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Black Veil Brides: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock HistoryBlack Veil Brides: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History


Bateristas: os dez melhores em vídeo, com algumas surpresas


Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Vagner Mastropaulo

Bacharel em Letras Inglês/Português formado pela USP em 2003; pós-graduado em Jornalismo pela Cásper Líbero em 2013; professor de inglês desde 1997; eventualmente atua como tradutor, embora não seja seu forte. Fã de música desde 1989 e contando... começou a colaborar com o site como as melhores coisas que acontecem na vida: sem planejamento algum! :)

Mais matérias de Vagner Mastropaulo.