Clássicos: 10 álbuns dos anos 80 para levar para uma ilha deserta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Ficar preso em uma ilha deserta está longe de ser uma das experiências mais legais para um ser humano.Passar por privações e sacrifícios está longe de ser o sonho de algum habitante do planeta terra.

Planno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)Kirk Hammett: "Mustaine toca rápido e eu, melódico"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De qualquer forma, se você tiver o azar de um dia cair em um lugar desse, talvez essa lista que eu preparei possa te ajudar. Basta torcer para que o lugar tenha uma tomada para que você ligue seu rádio, ou carregue seu dispositivo móvel.

Leve esses discos sempre com você, coloque os em sua playlist, e que a força esteja com você.

1 - "...And Justice For All"
Metallica

Um dos melhores discos compostos pelo METALLICA, o primeiro disco lançado após a morte de Cliff Burton é um caminhão de emoções. Talvez pela falta que sentiam do velho amigo, os músicos depositaram diversos sentimentos, que vão da raiva e da revolta até momentos marcantes,. como registrado na maravilhosa "To Live Is To Die".

Um misto de tudo o que o METALLICA havia feito até ali, "...And Justice" consegue figurar entre os grandes discos do metal, mesmo quase 30 anos após seu lançamento. O lado bom é que como você terá bastante tempo, conseguirá procurar o baixo de Jason Newsted nas músicas.

2 - "Reign In Blood"
Slayer

Um clássico absoluto da desgraça sonora, o maior disco de Thrash Metal de toda a história figura entre os registros mais agressivos, estúpidos e raivosos de toda a historia da música. A trilha sonora perfeita para o fim do mundo. Vinte e nove minutos de insanidade que são mais do que suficientes para entender a evolução da música pesada.

3 - "Scream Bloody Gore"
Death

Em 1987, o Death Metal foi apresentado ao mundo. Recheado de influências pesadas, os riffs cortantes, as batidas rápidas e os vocais inconfundíveis do saudoso gênio Chuck Schuldiner são os pilares de um dos discos mais chocantes de todos os tempos. Foram muitas as bandas que apareceram em meados dos anos 80 tocando o estilo musical mais pestilento de toda a historia, mas coube ao Death o trono de "pai da riança".

Tão fundamental quanto "Reign In Blood", "Scream Bloody Gore" é um clássico que merece ser ouvido, para que se entenda toda a complexidade e evolução da obra de Chuck Schuldiner.

4 - "Live Evill"
Black Sabbath

Trocas de vocalistas são sempre uma dor de cabeça gigantesca, e a chance de um fracasso retumbante acontecer é enorme. Não foi o que aconteceu com o BLACK SABBATH, que recrutou o grande Ronnie James Dio para ocupar a vaga deixada por Ozzy Osbourne.

"Live Evil" é o registro ao vivo lançado pela banda com os serviços de Dio. O baixinho dá um show de interpretação, seja em suas músicas ou nas músicas da fase Ozzy. Isso pra não falar da excelente performance de todos os músicos.

Entra na lista por ser um grande compilado, e por ser um dos maiores discos ao vivo de toda a música.

5 - "Powerslave"
Iron Maiden

A maior obra do Maiden, "Powerslave" é perfeito do início ao fim. Tratando de temas como guerra e a história do Egito, conta com músicas rápidas, pesadas, e mostra uma banda mais afiada e entrosada do que nunca. Clássico. Fundamental.

Se você tiver paciência,de quebra, vai conseguir ouvir "The Rime Of Ancient Mariner" inteira, sem pular nenhuma parte.

6 - "Diary Of A Madman"
Ozzy Osbourne

Após sair do Black Sabbath, Ozzy se reinventou e montou uma banda solo fantástica, que apresentou ao mundo o maravilhoso "Blizzard Of Ozz". Na sequência de seu renascimento, gravou "Diary Of A Madman", que infelizmente foi o último disco a contar com o genial Randy Rhoads, que viria a falecer meses depois. Todas as músicas são uma verdadeira aula de Heavy Metal, e são carregadas de feeling.

Destaque para a faixa de abertura, "Over The Mountain", e para a faixa título, que enfeitiça o ouvinte com seu clima épico e insano. Na minha opinião, o maior disco de toda a carreira de Ozzy.

Não recomendado para se ouvir nos momentos de tristeza e angústia.

7 - "1984"
Van Halen

Esse aí você pode colocar para ouvir na hora em que achar a saída da ilha, ou que alguém te resgatar. "1984" é a perfeita representação do Van Halen: reúne técnica, e toda a empolgação e clima de festa dos anos 80. Fica difícil escolher uma faixa de destaque para esse enorme compilado de hits, mas "Jump" não pode ficar de fora de um momento de festa (ou de alívio).

8 - "Holy Diver"
Dio

Depois de dar linha do Black Sabbath, Dio iniciou sua carreira solo. Seu primeiro disco é um dos maiores clássicos do heavy metal. Contando com um time de respeito, o baixinho gravou obras do calibre de "Rainbow In The Dark", "Holy Diver", "Stand Up And Shout", "Caught In A Middle" e "Don't Talk To Strangers". Essencial em qualquer coleção que se preze.

9 - "Keeper Of The Seven Keys - Pt.I"
Helloween

Um dos maiores discos da historia do Power Metal, a primeira parte de Keepers conta com os maiores momentos de inspiração por parte de Kai Hansen e sua turma. Caso raro de disco perfeito, não tem UMA música ruim, e conta com inúmeros momentos emocionantes. Difícil ouvir o disco e ficar indiferente. Fundamental.

10 - "Brain Drain"
Ramones

O disco que marca o retorno de Marky Ramone é um dos melhores escritos pelo RAMONES. Encerra a lista por ser um dos meus discos preferidos, e pelo simples fato de que na hora que você sair da ilha e for no programa da Fátima Bernardes dar entrevista, pode cantar "I Believe In Miracles" a plenos pulmões. Caso não encontre, pode pedir para que toquem "Pet Semetary" em seu funeral.

Comente: E você? Quais discos levaria para uma ilha deserta?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e Melhores

Planno D: 10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)Planno D
10 coisas que irritam metaleiros (vídeo)

Kirk Hammett: Mustaine toca rápido e eu, melódicoKirk Hammett
"Mustaine toca rápido e eu, melódico"


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor