Eric Martin: Pat era necessário para todos nós

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Luiz Paiz, Fonte: 80minutos.com.br
Enviar correções  |  Ver Acessos

Eric Martin pode ser considerado um rockstar. Famoso por emplacar diversos hits com a sua banda principal, o Mr. Big, a voz de clássicos como: "To Be With You", "Wild World", "Just Take My Heart", "Lucky This Time" e "Green-Tinted Sixties Mind", além de muitas outras canções famosas, passou recentemente por um momento complicado, diante da terrível doença enfrentada pelo saudoso e eterno baterista do Mr. Big, Pat Torpey. Eric estava bem abalado, afastado dos amigos, fãs e da mídia.

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasExcessos: como os rockstars gastam os seus milhões

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Algumas semanas se passaram e Eric embarcou em uma turnê europeia com o Gotthard, se reaproximando dos fãs, até que as coisas lentamente começam a melhorar. Agora, Eric resolveu falar. E olha só, escolheu o 80 Minutos, exclusivamente. Começamos a conversar para acertar os detalhes da entrevista e Eric humildemente de desculpou pela demora, pelas emoções e disse que faria o seu melhor. E fez!

Confira um pouco deste bate-papo:

1. Olá Eric, obrigado por falar com o 80 Minutos. Você acabou de finalizar uma turnê europeia com o Gotthard, certo? Como foi?

Esta foi uma plateia totalmente nova para mim. Eu não abro shows para um artista ou banda há um bom tempo e foi como começar a minha carreira novamente. Digo, as pessoas sabiam quem eu era e conheciam "To Be With You", "Wild World" ou talvez alguma outra canção mais suave do Mr. Big, mas era uma plateia 90% Gotthard. Para mim, foi um público ótimo, mas... cara, eu trabalhei muito duro para conseguir aqueles aplausos no final.
O Gotthard - ou The Mighty G (algo como o "Poderoso G") - que é como eu os chamava, são pessoas maravilhosas para se trabalhar em conjunto. Eu era fã no período com Steve Lee, mas, agora com Nic Maeder e tudo o que ele traz em sua voz recheada de soul e suas habilidades como compositor... é uma banda fantástica! Preciso destacar aqui as matadoras backing vocals Maram e Barbara. Foi um prazer vê-las brilhar senhoritas!

2. Você e o pessoal do Mr. Big estão preparando algo realmente especial, um concerto para celebrar a vida e música de Pat Torpey. Eu li recentemente que Richie Kotzen também estará lá. O que você pode nos dizer sobre o evento?

Bem, estamos juntando as peças agora. Todos os artistas que estão doando o seu tempo para esta celebração da vida de Pat trabalharam com ele em álbuns, estiveram em juntos em alguma banda e são grandes admiradores do nosso querido irmão de banda. Pat foi membro da KNAC, uma banda superstar dos anos oitenta, antes de se juntar ao Mr. Big. Alguns dos membros dela estarão lá para fazer uma jam em algumas canções. Também teremos Chuck Wright do Quiet Riot, um amigo de Pat de longa data. Eles fizeram uma turnê com John Parr e uma série de outros artistas populares dos anos oitenta. Pat gravou com Chris Impelliterri e Graham Bonnet na época. Estamos tentando trazer estes artistas. Neil Giraldo e Myron Grombacher (Pat Benatar) estarão juntos com o nosso amigo Jeff Scott Soto para tocar algumas das músicas favoritas de Pat. Além disso, nós teremos o Mr. Big com Matt Starr e um set do Mr. Big com Richie Kotzen, Billy Sheeran, eu e o baterista de Richie, Mike Bennett, sendo que tocaremos algumas faixas do Mr. Big dos anos 90. Richie tocará algumas de suas músicas também. Na parte visual, faremos algumas exibições de filmes e imagens sobre a vida e carreira de Pat.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

3. Eu estive no show de vocês na turnê de What If... aqui no Brasil. Pat sempre nos deu uma ótima impressão de si. Uma figura atenciosa e que sorria sempre. Acredito que tenha sido muito difícil pra vocês vê-lo adoecendo. Em contrapartida, vocês o mantiveram por perto, próximo da música e do carinho dos fãs. Eu apenas gostaria de lhe dizer que foi algo muito bonito de se fazer.

Obrigado. Esta banda não teria continuado nos anos 90, ou se reunido nos anos 2000, sem Pat Torpey. Ele foi a âncora, a cola que nos manteve unidos e nós jamais sairíamos em turnê sem ele. Mesmo ele podendo fisicamente tocar em um kit completo de bateria apenas algumas canções, ele foi o melhor cantor próximo a mim na banda. Nós trabalhamos muito nisso juntos. Ele costumava dizer em suas entrevistas, que se considerava abençoado por ter amigos como nós próximos a ele, que lhe motivavam a seguir em frente. Ele era necessário para todos nós. Para mim, ele foi o nosso líder espiritual.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

4. Eric, "Defying Gravity" é, na minha opinião, o melhor álbum do Mr. Big desde o retorno de Paul Gilbert. A faixa-título é fantástica e estouraria nas rádios se os tempos fossem outros. Trazer Kevin Elson (produtor dos primeiros trabalhos) de volta foi definitivamente um acerto. Faixas como "1992", "Open Your Eyes" e "Nothing Bad (About Feeling Good)" ficaram na minha cabeça por meses. Você pode nos contar um pouco sobre o processo de criação e gravação do álbum?

Bem, fico feliz que você tenha gostado do último álbum, mas, na minha opinião, o processo como um todo foi muito apressado. Ter apenas 6 dias para basicamente compôr e gravar, além de 3 ou 4 dias para fazer alguns overdubs, foi ridículo. Nós somos bastante rápidos quando o assunto é gravar um álbum, mas esta foi a primeira vez em 30 anos que o nosso baterista não pôde gravá-lo. Matt Starr fez a sua parte e um ótimo trabalho, mas se nós tivéssemos um mês completo para pré-produção e para trabalhar nos arranjos com Kevin Elson, o disco e as canções teriam outra sonoridade. Eu venho tentando trabalhar com Kevin por toda a eternidade e ter apenas 6 dias com ele foi um crime. Tenho ouvido opiniões mistas sobre "Defying Gravity". Quero dizer, "Open Your Eyes" e "Everybody Needs A Little Trouble" são ótimas, só que tudo acabou sendo estressante devido à correria para gravá-lo. Mas, é o que é, um álbum com sonoridade orgânica e setentista de Rock And Roll.

Quer mais? Confira o restante da entrevista na página do 80 Minutos, o local ideal para você avaliar gratuitamente os seus álbuns favoritos.

Link:
https://80minutos.com.br/interview.php?interview=9

Site do 80 Minutos:
https://80minutos.com.br/
Participe!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Eric Martin"Todas as matérias sobre "Mr Big"


Billy Sheehan: relembrando o dia em que tocou com o RushBilly Sheehan
Relembrando o dia em que tocou com o Rush

Farewell: 10 bandas que fizeram turnê de despedida, mas voltaram"Farewell"
10 bandas que fizeram turnê de despedida, mas voltaram


Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Excessos: como os rockstars gastam os seus milhõesExcessos
Como os rockstars gastam os seus milhões


Sobre André Luiz Paiz

André Luiz Paiz é formado em computação, funcionário público do estado de São Paulo e fanático por música. Criou o site colaborativo 80 Minutos para que os usuários se cadastrem e avaliem seus álbuns favoritos.

Mais matérias de André Luiz Paiz no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280