Six Feet Under: "Quer algo bom? Produza você mesmo..."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Tunk Owens, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Chris Barnes, vocalista do SIX FEET UNDER, foi entrevistado por Cameron Edney da webzine Inside Out. Na conversa, falou-se sobre o processo de criação do novo álbum da banda, "Death Rituals", dentre outras coisas.

5000 acessosKing Diamond: o "Rei Satânico"5000 acessosSteven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas

Inside Out: Meus parabéns pelo último álbum do SIX FEET UNDER, "Death Rituals". Cara, está muito bom! Como tem sido a reação dos amigos, família e fãs que já ouviram o disco?

Chris Barnes: "Muito boa. Logo que terminamos de gravar, tiveram algumas pessoas que ouviram o trabalho e eles gostaram muito, e certamente pessoas que ouviram algumas faixas promo, e realmente respeitamos a opiniao dessas pessoas. Sempre é muito bom ter 'toques' de pessoas que estão por perto. Muitos fãs que já ouviram o álbum gostaram pra caramba, logo, penso que todos os nossos fãs acreditarão que este foi um trabalho muito bom para nós".

Inside Out: Este é o oitavo álbum do SIX FEET UNDER, sem contar os de releituras ("Graveyard Classics"). Depois de muitos anos escrevendo e gravando, o que você ainda espera alcançar?

Chris Barnes: "Apenas continuar mandando as coisas da mesma forma que mandamos, e esperar que tudo vai se juntar e vamos criar mais músicas boas que surpreenderão a nós mesmos. Sempre cuidamos de cada detalhe da música, do início ao fim do álbum, como se fosse nosso primeiro disco. Eu jogo no ar tudo que já fiz e deixo que a música nos leve para o caminho que tem que nos levar, e acredito que todos da banda façam o mesmo. Eu gosto de trabalhar desta maneira e a gente deixa isso acontecer e não nos aborrecemos muito. Acredito que esta é a unica maneira de se fazer. Se voce começar a se preocupar com o que está acontecendo e o que as pessoas pensarão, sempre ficará para trás. Impossível agradar a todos; você deve compor o melhor que puder e o que lhe faça sentir-se bem".

Inside Out: Sem dúvida você é um tremendo vocalista. Quanto tempo levou para gravar sua parte do "Death Rituals"?

Chris Barnes: "Em torno de três ou quatro dias mandando bala".

Inside Out: Voce produziu este álbum, assim como vêm sendo o caso de outros materiais do SIX FEET UNDER. Por que vocês não procuram alguém para produzir? Você obviamente se sente bem cuidando disto!

Chris Barnes: "Sim, eu aprendi com o tempo que se você quer algo bem feito, voce mesmo tem que fazer. É bem difícil; eu sempre digo - 'vou deixar alguem produzir o proximo', mas quando chega na hora H, eu penso que de maneira alguma eu permitiria que alguem fodesse com o material. Se for para sair com problemas, eu assumo total responsabilidade disso. Eu tenho problemas assim em todos os sentidos da minha vida [risos], e com a música não é diferente. Eu gosto de manter o trabalho puro e limpo, cru e da maneira que nós mesmos gostamos!"

Inside Out: [Risos] Agora que o "Death Rituals" foi lançado, creio que logo vocês estarão na estrada. Quais os planos para turnês nos próximos meses?

Chris Barnes: "Não temos nada planejado agora. Estamos analisando algumas coisas, alguns festivais na Europa no verão que estão mais do que cheios, mas não divulgamos nada ainda. Tentaremos marcar algo nos Estados Unidos para o fim da Primavera. Estamos também vendo algo na Europa para o fim do ano. Temos algum tempo para explorar lugares onde não tocamos há algum tempo. Sem dúvida seria muito legal voltar para a Austrália!"

Inside Out: Com o passar do tempo, você dividiu o palco com grandes artistas. Quem deu melhores conselhos e qual foi?

Chris Barnes: "Bem, poucas pessoas nos deram reais toques na estrada, mas Ice T nos deu um conselho muito bom no estúdio há um tempo atrás, eu ouvi uma entrevista dele onde lhe foi perguntado 'Quão dificil são as coisas? Continua ensaiando muito? É dificil voltar a escrever um novo álbum?', e ele respondeu: 'Chega um ponto que sua vida não é o que você faz, mas sim o que você é", e aquilo me tocou e isso é algo que eu sempre vou me lembrar".

Inside Out: O que seus pais achavam da banda, principalmente lá no início?

Chris Barnes: "Eles sempre foram orgulhosos de mim e me motivaram bastante. Eu sou muito sortudo de ter uma família mente aberta e isso me ajudou a desenvolver meu lado criativo. Minha mãe sempre me ajudou, sem ela eu jamais teria entrado em uma banda, pois foi ela quem me ajudou a comprar o meu primeiro sistema de P.A. Meu pai também sempre me motivou durante todos esses anos".

Inside Out: Após mais de vinte anos, o que lhe motiva a continuar fazendo musica?

Chris Barnes: "Continua sendo divertido; para mim é muito bom estar em uma banda. Compor novo material e entrar em estúdio para gravar. Estúdio pode ser bem estressante e complicado, mas escrever e compor novas músicas, novas letras, é o mais divertido".

Inside Out: Você tem uma ótima voz e está cantando este tipo de Metal há anos. Com o passar do tempo, acha que fica cada vez mais desafiador subir no palco e mandar ver?

Chris Barnes: "É mais fácil e mais difícil, depende do ponto de vista. É facil subir lá e cantar. Estou ciente do que posso e não posso fazer e até onde eu posso ir, mas o corpo nao se recupera tão fácil como antes. Eu tenho que me manter em forma mais do que antes [risos]. Eu tenho que controlar o que faço, e manter a boa forma".

A matéria completa (em inglês) está em www.myspace.com/insideout666ints.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Six Feet Under"

Rap e MetalRap e Metal
Cinco colaborações que funfaram

CuriosidadesCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Six Feet Under"

King DiamondKing Diamond
Ele é satanista, e não meramente marqueteiro

Steven TylerSteven Tyler
"Minha primeira vez foi aos 7 anos, com gêmeas!"

RoadrunnerRoadrunner
Assista os dez melhores vídeo-clipes da gravadora

5000 acessosMarilyn Manson: "Sou ainda pior fora do palco"5000 acessosBandas Iniciantes: 11 cagadas que vocês NÃO podem cometer5000 acessosFotos de Infância: Cliff Burton, do Metallica5000 acessosGuitarras: algumas podem mudar a sua vida, outras não5000 acessosDeep Purple: Blackmore atirou macarronada na cara de Gillan em 935000 acessosMotorhead: Nem queda de avião consegue abalar a calma de Lemmy Kilmister

Sobre Tunk Owens

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Tunk Owens no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online