Helloween: Grapow comenta reunião com Kiske e Hansen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Enéas Guerreiro, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Baz Anderson, do site MetalStorm.ee entrevistou recentemente o guitarrista do MASTERPLAN/ex-HELLOWEEN, Roland Grapow, que falou sobre o novo álbum, a escolha do vocalista e a reunião com Michael Kiske e Kai Hansen.

Kerrang: os melhores singles já lançados

Marilyn Manson: "Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MetalStorm.ee: Você acha que o álbum "MK II" está tendo um bom resultado?

Roland: "Acho que está indo bem, sinceramente, porque acho que as pessoas, você sabe, perderam um pouco de confiança em nossa banda e, quando lançamos o álbum, muitas quiseram ver ‘se éramos tão ruins assim’ – mas elas ficaram surpresas em ver que nada mudou muito, porque a música ainda segue o mesmo estilo e é boa, com certeza. Nós nos esforçamos ao máximo para não mudar o estilo do MASTERPLAN tão drasticamente. É claro que Mike [DiMeo, vocalista] tem uma voz diferente, mas a sua melodia tem sempre um toque de blues, muito parecido com o estilo de Jørn [Lande], e eu quis manter esse estilo".

MetalStorm.ee: Quando você estava selecionando um novo cantor, você também estava pensando em outros nomes, já que Jørn seria difícil de ser substituído?

Roland: Você quer saber nomes?

MetalStorm.ee: É, você estava pensando em mais alguém...

Roland: "Sim, é claro, Jens, não, não Jens, Patrik Johansson, ele é do ASTRAL DOORS e é um vocalista muito bom, bem ao estilo do Dio... é, e qual é o nome dele — do OUTWORLD? É um cantor dos EUA, esqueci o nome dele mas ele é ótimo — ele entrou no BEYOND TWILIGHT logo depois do Jørn... qual é o nome dele... [ele estava pensando em Kelly Sundown Carpenter] mas esses foram os principais — é claro, eu tinha alguns favoritos mas Uli [Kusch, baterista] não gostava deles, é sempre problemático quando você tem dois caras decidindo — bem, finalmente, Uli ainda estava na banda e decidimos que Mike DiMeo era o melhor pra nós dois — achávamos que ele poderia se aproximar do estilo do Jørn sem copiá-lo. É que os outros caras estavam copiando Jørn tão descaradamente que ficavam ridículos e não é bom colocar alguém que é apenas um fã do Jørn".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MetalStorm.ee: Como Tim Owens substituindo Rob Halford.

Roland: "É, as pessoas estão sempre fazendo comparações e Mike tem seu próprio estilo, acho que ele tem um pouco mais de liberdade – é claro, alguns podem pensar ‘ah, Jørn é melhor’ ou ‘Sinto falta dele’ ou coisas desse tipo mas ficar comparando – acho que a música, acho que talvez as pessoas pensem demais no fato de Jørn ser tão especial, mas acho que a banda como um todo e a música são mais importantes, entende? As melodias, os arranjos. E quem gosta só do Jørn deveria comprar seu CD solo porque é um tipo de música totalmente diferente".

MetalStorm.ee: Andei lendo que você, Michael Kiske e Kai Hansen estariam planejando se reunir para fazer... para "fazer" alguma coisa.

Roland: "Sim, já fizemos algumas reuniões, a última logo após o Natal, e decidimos que, quando tivermos tempo vamos compor músicas pro Michael, então Mike disse ‘Eu não quero compor músicas porque esse estilo de Metal é muito distante do que faço’ então Kai já está compondo separadamente, depois serei eu, quando voltar daqui a uns dois meses, eu acho, e vamos tocar as primeiras músicas pro Mike e ver se ele gosta".

MetalStorm.ee: Então essa vai ser uma banda completamente independente?

Roland: "É um projeto totalmente novo e vamos ver se vai fazer sucesso, aí vamos planejar muitas turnês e shows".

MetalStorm.ee: Esse será um álbum predominantemente de Power Metal?

Roland: "Será um Power Metal bem interessante, nada muito drástico ou brutal ou estupidamente rápido – bem, muita gente conhece as opiniões de Michael Kiske sobre esse assunto mas acho que ele vai ser um pouco mais aberto, com certeza, quando souber que o projeto vem de Kai e eu – além disso, vamos usar dois bumbos, ahah, mais vai ser bem melódico em termos de vocal porque acho que o vocal dele só se destaca se cantar algo realmente melódico, como em músicas como ‘Eagle Fly Free’ ou ‘I Want Out’, do HELLOWEEN, ou ‘Heroes’ do MASTERPLAN, coisas que se encaixam bem na voz dele, entende, ou até material do AVANTASIA – mas em seu trabalho solo ele só usa uma nota, ele sempre fica se segurando... [imitando a voz de Michael e cantando numa só nota] e isso é sempre um tanto chato... sem querer criticá-lo, ele gosta desse estilo mas acho que o ponto forte dele é ser melódico. Como certos hinos, certas melodias, como aquela do HELLOWEEN que foi número um na Coréia [e canta] "in my heart, in my soul.. da da da-da" – não é fácil compor assim, mas se você compõe com a voz dele, que é bem legal se comparada com Jørn ou Mike DiMeo – eu nunca comporia música para eles nesse estilo, é muito agudo, mas na voz de Michael Kiske soa muito bem. Acho que isso é muito mais importante do que apenas dois bumbos rápidos ou apenas uma guitarra agressiva, eu não acho que essas coisas ainda são importantes. O conceito como um todo deve ser bom".

MetalStorm.ee: Você vai ver se esse projeto vai fazer sucesso e depois analisar a possibilidade de fazer turnês...

Roland: "Sim! É como eu disse, se tivermos um bom... bom... pressentimento sobre esse projeto e, é claro, quando tivermos um baixista e um baterista e depois estivermos gravando e tentando conseguir um contrato com uma gravadora – e se fecharmos um bom contrato, aí acho que anunciaremos datas de turnês, mas também tocaremos algum material antigo do HELLOWEEN composto pelo Kai, Kiske e eu – acho que as pessoas vão se divertir muito com o velho som do HELLOWEEN e com o novo material. Se conseguirmos fazer tudo do jeito certo então acho que vai funcionar – essa é a idéia que estamos tentando concretizar. Kiske já disse que poderíamos marcar alguns shows. Algumas pessoas talvez já estejam querendo perguntar se apenas tocaremos material antigo do HELLOWEEN mas não seria esse o caso – vamos compor um novo álbum e tocar alguma coisa mais antiga – nada de fazer algum tipo de banda cover do HELLOWEEN".

Leia a entrevista completa (em inglês) no site MetalStorm.ee.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kerrang: os melhores singles já lançadosKerrang
Os melhores singles já lançados

Marilyn Manson: Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!Marilyn Manson
"Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"


Sobre César Enéas Guerreiro

Nascido em 1970, formado em Letras pela USP e tradutor. Começou a gostar de metal em 1983, quando o KISS veio pela primeira vez ao Brasil. Depois vieram Iron, Scorpions, Twisted Sister... Sua paixão é a música extrema, principalmente a do Slayer e do inesquecível Death. Se encheu de orgulho quando ouviu o filho cantarolar "Smoke on the water, fire in the sky...".

Mais informações sobre César Enéas Guerreiro

Mais matérias de César Enéas Guerreiro no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin