Clarim Diário - Entrevista Exclusiva com a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


O Clarim Diário é uma banda carioca que começa a despontar no cenário underground. Com excelentes composições e muito profissionalismo, eles acabaram de lançar o CD Demo "Depois do Temporal", já com resenha no WHIPLASH!, e partem para sua divulgação. Saiba agora mais um pouco sobre essa banda do Rio de Janeiro.

Burzum: A polêmica história e filosofia de Varg VikernesEm cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

Por Rodrigo Simas

WHIPLASH! - Como a banda foi formada? Apresentem os membros do Clarim Diario e contem um pouco da vida da banda para os leitores do WHIPLASH!

CLARIM / O Clarim surgiu em 98 com Sandro (voz e violão), Gustavo (bateria), Duda (guitarra) e Pedro (baixo). Um ano depois, a Vivian entrou pra dar uma força nos vocais. Foi com essa formação que, após mais uns dois anos de shows, gravamos a demo. Como os arranjos foram baseados em guitarras, chamamos o Thiago e desde janeiro deste ano estamos tocando juntos.

WHIPLASH! - Qual o estilo musical que vocês seguem e qual o publico alvo que vocês pretendem alcançar?

CLARIM / Não seguimos nenhum estilo nem buscamos alcançar nenhum público especifico. A coisa não rola muito objetiva assim. Tocamos aquilo que nos soa bom e queremos alcançar todas as pessoas que gostarem desse som. As influências vêm de todos os lugares (da MPB ao Rock Progressivo) e a gente não se preocupa muito em seguir um determinado caminho.

WHIPLASH! - Como está sendo realizada a divulgação da banda? Quem quiser assistir um show do Clarim Diário, como fazer para saber datas, locais?

CLARIM / A maior divulgação de uma banda são os próprios shows. Um show puxa o outro e assim começa o boca a boca. Mas temos um grande retorno através da internet. Após o lançamento do EP, fizemos questão de botar um site no ar com fotos, Mp3, Guestbook e um cadastro de e-mails para as pessoas que visitam o site poderem receber informativos sobre os shows e as novidades da banda. A dica é: "Quem quiser conhecer melhor o Clarim, acesse www.clarimdiario.com".

WHIPLASH! - O primeiro CD (demo) "Depois do Temporal" rendeu boas críticas? Como tem sido a aceitação do público?

CLARIM / O CD está abrindo muitas portas pra gente. Tem sido um ótimo cartão de visitas da banda, pois buscamos uma qualidade de som acima das "demos" que normalmente circulam por aí. Já tivemos algumas resenhas em sites e zines, porém o que mais nos deixou satisfeitos foi um e-mail que recebemos do jornalista e crítico musical Arthur Dapieve elogiando e parabenizando a banda pelo trabalho. Reconhecimento é sempre a maior recompensa.

WHIPLASH! - Vocês já estão com músicas novas? Qual está sendo o direcionamento delas?

CLARIM / Nossa proposta é totalmente autoral. Gostamos muito de compor e além das quatro músicas do CD, no show tocamos mais umas seis ou sete inéditas também. Temos muitas músicas inacabadas, faltando uma letra ou um acerto de harmonia. A prioridade é sempre pras músicas próprias e a divulgação delas.

WHIPLASH! - Já têm alguma previsão de lançamento de um próximo CD? Estão negociando com alguma gravadora?

CLARIM / Ainda estamos em fase de divulgação do "Depois do Temporal". Temos muito o que fazer ainda e só vamos começar a pensar nisso no ano que vem.

WHIPLASH! - O que vocês esperam para o futuro?

CLARIM / Queremos viver disso. O resto que vier é lucro.

WHIPLASH! - Vocês acham que o som do Clarim Diário pode abranger tanto um público rock quanto os mais "modistas"?

CLARIM / É claro que a mistura de influências que temos no nosso som ajuda a aumentar o raio de ação das músicas do Clarim. Mas o preconceito sempre existe. Quando lidamos com arte, lidamos com a sensibilidade e o gosto pessoal de cada um. Todas as pessoas que gostarem do nosso som são bem-vindas e quem quiser criticar de forma construtiva pode mandar ver também. Não temos a menor intenção de ser unanimidade.

WHIPLASH! - A musica "Manhattan" é excelente e traz os vocais de Vivian Benford em destaque. A banda não pensa em trabalhar mais o vocal dela, ou mesmo tentar mais duetos, com as duas vozes tendo a mesma participação
dentro das musicas?

CLARIM / Com certeza trabalhamos muito com isso e acreditamos ser um dos diferenciais da banda. É raro ver grupos com dois vocalistas com o mesmo peso e importância. Temos um cuidado especial nos arranjos dos vocais e na seleção de músicas que cada vocalista vai cantar.

WHIPLASH! - A banda tem um som pop-rock, mas é evidente a preocupação instrumental, com arranjos trabalhados e uma variação de rítmos. Existe realmente essa preocupação em fazer músicas "bem tocadas"?

CLARIM / Claro. Somos muito perfeccionistas nesse ponto. Não só na execução, mas na hora da composição, na criação dos arranjos. A música é o nosso maior bem e para valorizá-lo temos que ter essa preocupação.

WHIPLASH! - Como fica a parte de composição? Como são divididas as tarefas?

CLARIM / Normalmente as letras, ou o embrião delas, ficam a cargo do Pedro que escreve bastante. Daí, dependendo do momento, um ou outro traz uma idéia de harmonia, ou uma melodia. Mas não existe um processo definido. Tem pintado parcerias também com outros compositores como o Mike Vlcek da Onno, banda independente aqui do Rio. Ele e o Pedro já fizeram uma música juntos e está pintando outra por aí.

WHIPLASH! - Qual o conselho que o Clarim Diário pode dar às bandas que estão começando agora?

CLARIM / Grave um CD com o máximo de qualidade que o tempo e o dinheiro permitirem. E vá pra rua tocar. Com shows você aparece e com o CD você permanece na cabeça das pessoas. É um ótimo pontapé inicial.

WHIPLASH! - Onde o CD "Depois do Temporal" pode ser comprado?

CLARIM / Vendemos basicamente nos shows e através do site. O CD também pode ser encontrado na loja Navena Musik, aqui no Rio, e em breve em outras lojas que dão apoio a bandas independentes.

WHIPLASH! - Onde ele foi gravado/produzido?

CLARIM / Fizemos tudo no estudio Rio Mix, com a produção, gravações, mixagens e masterização a cargo do baixista e maestro Didier Fernan, um ótimo profissional que captou o espírito da banda e se tornou um grande
amigo.

WHIPLASH! - A ilustração da capa é excelente. Ela foi escolhida depois do nome do CD ou ao contrário? Onde vocês conseguiram a ilustração?

CLARIM / Não tínhamos uma foto nossa legal pra botar na capa e queríamos fazer algo diferente. Através do Sandro conhecemos a ilustradora e gravurista, Paola Tonelli. O nome do CD estava decidido e pedimos pra ela fazer desenhos com o tema "Depois do Temporal". Ela fez vários, um melhor que o outro. Foi difícil a escolha, mas no final ficou tudo realmente com a nossa cara.

WHIPLASH! - Ainda é difícil manter uma banda independente?

CLARIM / As duas dificuldades sempre são tempo e dinheiro. Ainda é preciso investir mais do que receber e, pra isso, precisamos tirar esse dinheiro de algum lugar. Todos na banda trabalham e a maior dificuldade fica em conseguir conciliar o tempo pras duas coisas. Mas com um pouquinho de esforço é possível ensaiar, dar shows e entrevistas sem maiores problemas.

WHIPLASH! - Quais são as influências individuais de cada músico?

CLARIM / Bom, vamos citar nomes que influenciam cada um de nós

Sandro - Ed Motta, Marvin Gaye, Steve Wonder
Pedro Schneider - Dave Matthews Band, Beatles, Los Hermanos, Legião Urbana
Thiago Pires - Pink Floyd, Dire Straits, Eric Clapton
Duda - Dire Straits, Eric Clapton, Dave Matthews Band
Gustavo Krebs - Jetro Thull, Dave Matthews Band
Vivian Benford - Pato fu, Marisa Monte, Beatles

WHIPLASH! - Esse espaço agora é aberto para as considerações finais!

CLARIM / Valeu pessoal do WHIPLASH! por abrir espaço para bandas independentes. Sorte e sucesso a todos e não deixem de visitar nosso site www.clarimdiario.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Clarim Diario"


Burzum: A polêmica história e filosofia de Varg VikernesBurzum
A polêmica história e filosofia de Varg Vikernes

Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedorasEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras


adClioIL