Alice In Chains: 10 coisas que você (com certeza) não sabia sobre Layne Staley

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Lucas César, Fonte: Alternative Nation, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A Alternative Nation publicou um artigo espetacular sobre a lenda LAYNE STALEY, ex-vocalista do Alice in Chains, para lembrar o aniversário de sua morte. Aqui temos vários fatos curiosos sobre o músico – especialmente sobre seus últimos anos de reclusão, que culminaram em sua partida no ano de 2002. Veja a seguir:

4184 acessosAlice in Chains: Top 05 letras de Layne Staley5000 acessosMúsica Fácil: entenda como 4 guitarristas mudaram o Rock

1) Layne era viciado em vídeo-game

No livro “Grunge is Dead”, de Greg Prato, Nancy, a mãe de Layne, revela que o vocalista era obcecado por jogos de vídeo game. Ele tinha um televisão enorme, com 5 jogos de 5 diferentes consoles, que jogava do amanhecer ao anoitecer. Layne, inclusive, estava usando uma camisa do jogo Metal Gear Solid na sua última foto em público, no Halloween de 1998.

2) Vários dos seus colegas do ramo musical tentaram ajudá-lo

De acordo com o mesmo livro de “Grunge is Dead” e também em “Everybody Loves Our Town: Na Oral History of Grunge”, de Mark Yarm, muitos dos amigos do rock de Layne se recusaram a desistir dele e ainda tentaram manter algum contato durante os anos de reclusão.

O baterista Sean Kinney tentou visitá-lo em sua casa, mas ele sempre chamava e não obtinha nenhuma resposta. Krist Novoselic, do Nirvana, chegou a levar comida pra ele algumas vezes, com esperanças de que pudesse salvá-lo após a morte de Kurt Cobain. Mark Lanegan e Mike Inez também iam à casa de Layne e batiam na porta tentando encontrá-lo.

3) Layne iria gravar com a banda Taproot em 2002

A banda Taproot estava gravando um novo álbum com Toby Wright, o produtor do Alice in Chains, em 2002, e queriam que Layne cantasse uma música, de acordo com Mark Yarm. Wright contatou Staley pouco tempo antes de sua morte e ele havia concordado em gravar a canção, em um estúdio privado em Seattle. Layne havia dito a Wright: “Wow, eu consigo cantar novamente!”. O produtor estava se arrumando para voar para Seattle para preparar o estúdio quando ele recebeu a notícia de que Layne tinha morrido.

4) Layne e Mark Lanegan estavam fazendo planos para uma parceria

“Nós conversávamos sobre trabalhar juntos, de vez em quando,” Mark Lanegan contou à CDNow em Abril de 2002. “Mas era meio complexo, para ele, obter a energia e o foco necessário para estar apto a trabalhar, e por isso acho que não aconteceu.”

5) Layne chegou a considerar a ideia de enviar uma demo a Jerry Cantrell

Embora nunca confirmado, houve rumores que Layne tinha trabalhado em uma demo caseira de uma faixa chamada “Everyday”, que ele planejava mandar para Jerry Cantrell – o guitarrista do Alice in Chains, possivelmente no final de 2002.

6) Layne viu um meteoro junto com a cantora Ann Wilson

No livro “Kicking and Dreaming”, Ann Wilson revela que Layne esteve em uma festa em sua casa por volta de 1999. Ela disse que após a maioria dos presentes terem ido embora, Layne ainda estava lá. Ela resolveu ir nadar, então Layne foi com ela até a piscina. Ele não chegou a entrar, mas sentou-se em uma cadeira próxima tomando uma cerveja. Ele disse a ela que quando criança era um excelente nadador e que adorava mergulhar embaixo d’água. Para ele, a água parecia todo um novo mundo. A cantora conta que, enquanto estavam ali, um enorme meteoro passou pelo céu, iluminando o rosto de Layne. Ela conta que ela pareceu uma criança novamente, e naquele momento não havia escuridão em sua vida. Layne disse “Você viu isso? O quão próximo você acha que ele estava de nós, Ann? Será que ele quase nos acertou? O quão sortudos nós somos por ter visto isso?” Ann respondeu que aquilo tinha sido maravilhoso, a que Layne disse “Você tem ideia do quão raro é um meteoro desse tamanho, e desse brilho, passar tão perto da gente? Nós somos pessoas realmente sortudas, Ann. Você e eu.”

7) Bob Forrest e John Frusciante também visitaram a casa de Layne

Por volta de 1999/2000, Bob Forrest e John Frusciante – na época, guitarrista do Red Hot Chili Peppers – tentaram ajudar Layne a ficar sóbrio novamente. Forrest relembra a história em seu livro “Running with Monsters: A Memoir”. Forrest tinha fama, na época, de alguém que conseguia lidar bem com viciados, tendo ajudado Frusciante em 1997. Frusciante hesitou em visitar Layne porque ele não acreditava que era possível convencer alguém a ficar limpo, mas Forrest tinha conviccção de era válido tentar ajudá-lo.

Forrest chamou Nancy, a mãe de Layne, e disse a ela que eles iriam tentar ajudá-lo, embora sem saber se iria funcionar. Nancy respondeu: “Layne tem um senso de humor estranho. Eu disse a ele que John já havia tido gangrena antes. Ele perguntou ‘No braço? Isso é horrível, mãe. John é um guitarrista. Ele precisa de suas mãos e de seus braços. Mas eu? Eu sou só um cantor. Eu consigo me virar sem isso.’ Eu sabia que ele estava brincando, mas eu não gosto de escutar coisas desse tipo. Você consegue passar algum senso disso para ele?”

Forrest concordou, e ele e Frusciante visitaram Layne em seu condomínio em Seattle. Forrest diz que a mente de Staley claramente ainda funcionava ,mas que ele estava “a milhões de quilômetros de distância.”

Bob relata a conversa:

Bob: “Hey Layne. Como você está?”

Layne: “Normal. Eu sei por quê você estava aqui.”

Bob: “Sua mãe está preocupada, cara. Você não parece muito bem.”

Layne:”Mas eu estou bem. De verdade.”

Layne estava jogando videogame enquanto eles conversavam, e “fingindo” que escutava, de acordo com Forrest.

8) Layne mergulhou de cabeça em outras formas de arte nos seus últimos anos

Layne gostava muito de pintura e outras formas de arte que não a música, especialmente em seus últimos anos. Ele comprava várias obras de arte e as deixava espalhadas por sua casa.

9) Layne acreditava que o espírito de sua namorada o visitou pouco antes de sua morte

De acordo com o livro “Alice in Chains: The Untold Story”, de David Sola, Layne acreditava que o espírito de sua última namorada, Demri Parrot, o visitou apenas alguns dias antes de sua morte, em Abril de 2002. Parrot havia morrido em Outubro de 1996.

Layne e Mike Starr estavam assistindo televisão juntos no dia 4 de Abril de 2002 – no dia antes de Staley morrer por overdose de heroína. Layne estava passando pelos canais e acabou caindo no programa Crossing Over, um programa dedicado a sessões psíquicas de comunicação com “aqueles que já haviam partido.”

Enquanto estavam assistindo, Layne virou-se para Mike e disse: “Demri esteve aqui na noite passada. Eu não estou nem aí se você acredita em mim ou não, cara. Eu estou apenas dizendo: Demir esteve aqui na noite passada.” A mãe de Demri, Kathleen Austin, ouviu essa história através do próprio Mike após a morte de Layne, e então a contou a David de Sola. Ela disse que acredita que sua filha estava ali naquela noite “para estar com Layne enquanto ele fazia sua transição.”

10) Layne pode ter considerado a possibilidade de entrar para o Audioslave

Mesmo passando por momentos altamente reclusos em seus últimos anos de vida, o lendário cantor cogitou a possiblidade de assumir a frente da banda que depois passou a ser conhecida como Audioslave, em Janeiro de 2001, de acordo com Morgen Gallagher, amigo de Staley.

Zack de La Rocha havia acabado de sair do Rage Against The Machine poucos meses antes, e seus ex-colegas de banda estavam procurando por um novo vocalista.

Gallagher era amigo de Layne desde 1986, e chegou até a morar com ele e o baixista Mike Mitchell por um período durante os anos 80. No começo de 2001, havia alguns anos que ele não via seu amigo, então ele ficou muito surpreso quando eles se encontraram em uma festa.

“Eu não via ele há alguns anos e não estava preparado para aquilo. Naquela época, ele já havia saído do Alice in Chains, ele já havia perdido a maioria dos seus dentes, e estava bastante magro. A gente conversou um pouco e, quando ele partiu, eu chorei.”

Essa não foi a última vez que Gallagher viu Staley. No dia 28 de Janeiro de 2001, ele se viram novamente numa festa para assistir o Super Bowl. “Então, duas semana depois, nosso amigo estava numa festa do Super Bowl. Quando eu cheguei lá, ele atendeu a porta e ele estava novamente como o bom e velho Layne. Ele tinha acabado de ganhar todo um arsenal de armas de brinquedo, e aí começamos a guerra. Nós estávamos correndo por todos os lugares, como duas crianças! Nem preciso dizer que perdemos o jogo e não deixamos que ninguém mais assistisse, também.”

“Naquele dia estávamos conversando e ele disse que havia recebido uma ligação dos membros do Rage Against The Machine. Eles estavam montando um novo projeto e queriam que ele participasse de uma audição. Ele disse que ele iria voltar para o tratamento e depois iria a Los Angeles para fazer essa audição em alguns meses. Ele nunca a fez, então Chris Cornell foi lá e conseguiu a vaga.”

Tom Morello chegou a afirmar, posteriormente, que ele não se lembra de alguma vez ter conversado com Layne sobre essa audição para o Audioslave, então pode ter sido o caso de Gallagher ter se confundido sobre a conversa. Talvez tenha sido o caso de Layne ter considerado a ideia de convidar os ex-membros do Rage Agains The Machine para alguma coisa.

Comente: Quanta falta faz Layne Staley?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Alice in ChainsAlice in Chains
Top 05 letras de Layne Staley

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice In Chains"

Heavy MetalHeavy Metal
Nove ótimas músicas suaves do gênero

Alice in ChainsAlice in Chains
Spotify e Pandora estão roubando os músicos

HomenagensHomenagens
Canções inspiradas em músicos falecidos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de abril de 2017

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Alice In Chains"

Música FácilMúsica Fácil
Entenda como 4 guitarristas mudaram o Rock

David GilmourDavid Gilmour
Guitarrista faz um inacreditável tributo a Prince

SlipknotSlipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

5000 acessosFrances Cobain: "O Twitter deveria banir minha mãe"5000 acessosIron Maiden: uma releitura de "The Trooper" pelo Cine5000 acessosGorgoroth: As orientações sexuais e políticas de Gaahl5000 acessosMetallica: baixista do Primus relembra teste em 19865000 acessos"Sultans of Swing": e se fosse outro guitarrista?5000 acessosPhil Anselmo: "Load", do Metallica, nunca deveria ser lançado

Sobre Lucas César

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online