Black Sabbath e Led Zeppelin: As bandas fizeram jams nos anos 70?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ivan Júnior Urnau, Fonte: Livro do Black Sabbath, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A dúvida é esclarecida no livro de Martin Popoff, "BLACK SABBATH: Destruição Desencadeada", lançado originalmente em 2006.

Porta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleirosRock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosa

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A amizade do Sabbath com o Led Zeppelin eventualmente gerou rumores das "Black Zeppelin Tapes". Começou com uma conversa entre um editor de livros e um anônimo ex-empresário da banda, na qual o curioso editor aponta para uma caixa no canto do escritório, marcada "Black Zeppelin Tapes". Uma explanação assegura que, num certo ponto, o Black Sabbath e o Led Zeppelin ensaiavam em estúdios muito próximos um do outro, e então, por brincadeira, eles decidiram trocar os vocalistas. Os resultados, aparentemente, foram registrados em fita?

"Não, nós nunca, jamais fizemos isso", conta Ozzy. "Não, o que aconteceu, numa ocasião, quando eles tinham a Swan Song e nós estávamos flutuando entre empresários e gravadoras, foi que eles vieram e tentaram fazer com que fôssemos contratados pela Swan Song, e fizemos uma jam session no estúdio, mas nós nunca chegamos a gravar, até onde eu sei". Robert Plant já cantou com o Black Sabbath? "Acredito que sim, mas não acho que foi gravado. Pode ter sido. Jimmy Page não estava lá. Eram John Paul Jones, John Bonham, Robert Plant e a gente."

Geezer acrescenta: "Nós crescemos com o Plant e o Bonham. Bonham foi padrinho de casamento do Tony. Eu fui à casa do Plant e fiz uma jam com ele, mas a única vez em que as duas bandas inteiras se juntaram foi quando estávamos fazendo o Sabbath Bloody Sabbath. Eles foram nos ver no estúdio e fizemos uma jam, por alguma razão. Essa foi a única vez que as duas bandas tocaram juntas, de verdade. Acho que só levamos alguns blues, nós todos começamos como bandas de blues."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Infelizmente, ninguém gravou os eventos, de acordo com Geezer. "Nem consigo me lembrar do que tocamos. Provavelmente, estávamos completamente chapados (risos). Nosso empresário gravava tudo o que fazíamos ao vivo, mas isso não."

"Havia uma espécie de troca entre o Sabbath e o Zeppelin", afirma Bill, adicionando um quê de intriga, numa nova direção. "Apenas no sentido de que as colaborações começaram a brotar entre os membros da nossa banda. Acredito que a colaboração mais forte tenha sido entre Geezer e Robert Plant. Quer dizer, eles estavam trabalhando juntos em algumas músicas! Agora eu sei (risos). Isso me fez lembrar de John agora, que Deus o tenha. Eu sei que John veio me visitar um dia e conversamos sobre isso. John estava um pouco preocupado a respeito das colaborações que estavam rolando, do tipo: 'Espera um pouco, isso está certo? Onde você fica nessa, Bill?' E eu disse: 'Não sei, John, eu realmente não tinha me ligado. Eu sei que Robert quer trabalhar com Geezer'. Mas não deu em nada; aquilo nem era pesado, nem nada. Nós apenas ficamos discutindo e tomando algumas cervejas. Mas nunca chegamos a trocar gravações, não que eu saiba, pelo menos. Se existissem fitas, eu adoraria escutá-las."'




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Black Sabbath"Todas as matérias sobre "Led Zeppelin"


Rock e Metal: os dez maiores Deuses dos RiffsRock e Metal
Os dez maiores Deuses dos Riffs

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1981Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1981


Porta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleirosPorta dos Fundos
Andreas Kisser e a cobrança dos metaleiros

Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock e Metal
Todo artista tem uma fase vergonhosa


Sobre Ivan Júnior Urnau

Ivan Júnior Urnau, 19 anos, residente em Itapiranga - SC. Considera Pantera como da família. Fiel ao Blues, Southern Rock, e até música gauchesca, se for de qualidade e sangue no olho. Odeia qualquer movimento comercial de uma determinada banda "clássica". Considera-se um fã de Skynyrd, Sabbath, Molly Hatchet, e Pantera, acima de tudo. Diz-se sem idade o suficiente para impor conhecimento e experiência às pessoas, mas recomenda a música Sundown do Gordon Lightfoot para todas as pessoas que gostam de música boa.

Mais matérias de Ivan Júnior Urnau no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280