RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem em aeroporto no aeroporto

imagemA medida extrema que Dio pensou em tomar por não curtir "Rainbow in the Dark"

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical


William DuVall: Em álbum solo ele se reafirma como o ótimo cantor que é

Resenha - One Alone - William DuVall

Por Marcio Machado
Postado em 15 de outubro de 2019

Nota: 8

William Bradley DuVall, ou somente William DuVall, despontou para o mundo em 2006 quando enfrentou a árdua tarefa de substituir um dos vocalistas mais carismáticos e bem quistos por fãs em uma das maiores bandas que surgiram nos últimos tempos, estamos falando, claro, de Layne Staley e o Alice in Chains.

DuVall chegou tímido, nervoso e com um imenso peso nas costas, mas aos poucos foi ganhando seu espaço, mostrando que não seria somente uma sombra de seu antecessor e agregaria à sua forma o som da banda. Já se passam mais de dez anos que ele foi efetivado como membro efetivo e se mostra mais do que a vontade e com todos os requisitos para o cargo. Agora, o rapaz está no seu próprio momento e resolveu se desligar de todo o peso e distorção da banda principal e traz um disco com o seu nome estampado na capa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"One Alone", é um disco simples ao primeiro momento, pois se trata de um trabalho extremamente intimista, um cara e seu violão, nada além. Porém, quando começamos rodar o play, percebemos que não é algo tão simplório assim, pois a qualidade vem de cara com todo o cuidado que o cantor teve.

O som aqui encontrado é cristalino, o violão Gibson J-185 que dá o toque é uma peça escolhida à dedo por William e não podia ser mais certeiro na decisão, pois o instrumento acompanha lindamente a tão quão bela voz do rapaz em 11 faixas que esbanjam linda melodias, mostram toda a potencia vocal e o domínio que ele tem, além de ressoar com agressividade, melancolia e total feeling que um trabalho do tipo exige.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Cada faixa tem vida própria e ao mesmo tempo, se unem para formar um conjunto que nos levam para uma experiência mais do que prazerosa, de satisfação e de um luxo impecável em sua construção.

O single "Til The Light Guides Me Home" abre o trabalho e aí já vemos que desde seu começo, todos os adjetivos de qualidade podem ser associados ao trabalho, mas é só o começo. O que se segue, é uma verdade degustação de alta classe e surpresas que atentam mais e mais nossos ouvidos, como a "The Veil Of All My Fears", onde melodias tristes passeiam em uníssono com o poder da voz um tanto presente de William. Há também um destaque para as nova versões de "White Hot" e "So Cruel", canções da antiga banda que DuVall fazia parte até se integrar ao Alice in Chains, o Comes With the Fall. A primeira principalmente, ganha uma versão muito particular e traz novo folego à ela numa interpretação cheia de vigor e com certa sensualidade em sua levada. Sem dúvidas das melhores aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes de encerrar, preciso fazer uma menção à "Smoke And Mirrors" que é a que mais me cativou no meio de tanta qualidade. O refrão é vigoroso e enche o ouvinte com as melhores sensações que a música é capaz de proporcionar, e as nuances da voz de DuVall são exploradas sem medo e ele o faz muito bem passeando com total naturalidade entre tons mais brandos associados à outros extremamente altos. É um deleite ouvir a faixa.

Não irei discorrer sobre todas as faixas aqui como costumo fazer em minhas análises, pois pelo tipo de trabalho a experiência é muito mais válida em se ouvir do que falarmos sobre o todo. Mas num geral, DuVall construiu um trabalho maravilhoso, cheio de cuidados, particular e com vários requintes em cada pequenos detalhe. Se trata de um trabalho de um músico que vive para a música, e não somente dela. William se mostra além de somente o substituto de Staley e se reafirma como o ótimo cantor que é. Lindamente maravilhoso.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcio Machado

Estudante de história, apaixonado por cinema e o bom rock, fã de Korn, Dream Theater e Alice in Chains. Metido a escritor e crítico.
Mais matérias de Marcio Machado.