RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Architects: um caminho doloroso após a morte do guitarrista fundador

Resenha - Holy Hell - Architects

Por Marcus Benevides
Postado em 20 de novembro de 2018

Nota: 10

O mais novo trabalho dos ingleses mostra todo o caminho doloroso que a banda viveu após a morte do guitarrista fundador em 2016. A obra expressa com uma honestidade brutal toda a dinâmica de inúmeras emoções e sentimentos que somos obrigados a lidar diante da perda de um ente querido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu não estava pronto para a ruptura", uma das primeiras frases cantadas por SAM CARTER no single "Hereafter", demarca não só o que já estava claro desde o início sobre o que seria a temática de "Holy Hell", mas também o quão profundo e complexo é abordar o turbilhão de sentimentos confusos e comportamentos que nos acometem após a perda de um ente querido. Afinal, ninguém está preparado para lidar com a morte de um familiar, amigo ou qualquer um que seja importante na vida de cada pessoa. Esse laço que é rompido dá espaço para um vazio sem precedentes, tentar descrever a experiência do luto é uma das coisas mais corajosas e difíceis de se fazer, é a revelação do que há de mais humano em cada indivíduo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É praticamente impossível falar do oitavo trabalho do ARCHITECTS sem entrar no contexto da morte do guitarrista e fundador da banda, TOM SEARLE. É muito claro que acontece algo muito intenso na história desse grupo entre o intervalo de "All Our Gods Have Abandoned Us" e "Holy Hell", que ignorá-lo é tirar a premissa essencial de cada nota executada no álbum. Todas as batidas eletrônicas envolto a toques de violino e a voz da mulher de SAM em "Death Is Not Defeat" e "A Wasted Hymn", trazem a melancolia e tristeza já esperada, porém, apesar de serem as faixas de abertura e fechamento do disco, está bem longe de ser o clima predominante. O luto é cheio de detalhes e nuances, há momentos muito específicos que você se sente perdido e projeta sua fuga em outros objetos, brilhantemente abordado no single "Royal Beggars" — tanto na letra quanto no clipe da música. Mas também existem os momentos em que o contato com tamanha dor nos faz entender a importância de estarmos vivos e sermos tão fortes e poderosos quanto o riff do refrão de "Mortal After All".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Luto não é uma jornada sobre sair da merda para o topo", disse o baterista e irmão de TOM, DAN SEARLE, em entrevista para o Independent UK. O músico está mais do que certo sobre isso. É um momento de muitas reflexões e de muitos 'vai e volta', sem hora e nem lugar para acontecer. O dinamismo desse sentimento é demonstrado com enorme honestidade em cada música de Holy Hell. Momentos que cabe a cada um fazer a sua interpretação em seu íntimo, pois não importam o que digam... "it's like a brand new Doomsday".

Trackslit:

1. Death Is Not Defeat
2. Hereafter
3. Mortal After All
4. Holy Hell
5. Damnation
6. Royal Beggars
7. Modern Misery
8. Dying To Heal
9. The Seventh Circle
10. Doomsday
11. A Wasted Hymn

Formação
Sam Carter – vocal
Alex Dean – baixo, teclado
Dan Searle – bateria
Adam Christianson – guitarra
Josh Middleton - guitarra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Architects: Suas 10 melhores músicas, pela Classic Rock History


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal