Black 'n Blue: Literalmente Azul & Preto!

Resenha - Nasty Nasty - Black'n Blue

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Sobreira
Enviar Correções  

8


O potencial e a qualidade, em alguns casos, podem levar algum tempo para serem descobertos, explorados e aceitos por um publico alvo, mas como tudo nessa vida acontece na hora certa, vemos aqui que o grupo norte-americano Black ´n Blue, soube criar como ninguém, um ótimo trabalho , e que inclusive, completará 30 anos em breve !

Iron Maiden: sobre o que fala a música "Aces High"?

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O vocal de Jaime St. James sem dúvidas é muito bom, pois vemos que neste album, canta com muito 'feeling' e um estilo bem peculiar, e, auxiliado por seus aplicados comparsas, gravou um dos melhores registros de sua carreira. Um album solido e variado, com um peso agradável e bem produzido, que sempre fará você ter vontade de escutar ao menos uma música dele. Imagine só, no mesmo disco, a diversidade entre faixas aceleradas, com toques macios e fortes do AOR, além da sujeira característica do Hard/Rock´n´Roll... Ok, confesso que isso não é nem um pouco exclusivo, até por que inúmeras bandas dessa época de ouro seguiram esse mesmo 'pensamento filosófico', mas, vindo de quem sabe fazer, já é outra história.

No entanto, influencias sempre existem e coexistem (o que não é nenhum demérito, desde que se tenha bom senso), mas a sonoridade forjada pela banda, possui algo a mais, com toda a certeza. Apenas como curiosidades, a produção de 90% das músicas foi assinada por ninguém menos que nosso amigo (literalmente) linguarudo, Gene Simmons, que por sua vez, "misteriosamente" anos mais tarde, copiaria descaradamente os riffs iniciais da faixa titulo "Nasty Nasty", usando-os na música 'Domino", do álbum Revenge, do Kiss. Tudo bem que ele é co-autor da música (e de mais duas outras também), mas se a situação fosse inversa, o bicho ia pegar e feio nos tribunais ! No entanto, o álbum ainda conta com as participações mais do que especiais de Ron Keel, Peter Criss e do tecladista John Purdell (Quiet Riot, Cinderella, Ozzy e outros), além de Jonathan Cain (Journey), que produziu a forte e "AORizada" "I'll Be There For You".

Quer mais músicas ? Então curta as batidas fortes e rápidas de "Kiss of Death", a densidade séria e direta de "Rules", as melodias e a cadencia de "I Want It All (I Want It Now)" (que conta com um solo de guitarra muito legal) e o 'gran finale' com "Best Of The West", possuidora de um ritmo contagiante e pesado, ideal para uma boa farra. Resumindo : pode ouvir todas as faixas sem medo, pois em cada uma você encontrará uma surpresa.

Este é mais um disco que merece ser curtido pra valer e com o som bem alto, pois é Hard Rock de primeira. E então, vai encarar ?!

Track List :

1 - "Nasty Nasty"
2 - "I Want It All (I Want It Now)"
3 - "Does She or Doesn't She"
4 - "Kiss of Death"
5 - "12 O'Clock High"
6 - "Do What You Wanna Do"
7 - "I'll Be There for You"
8 - "Rules"
9 - "Best in the West"

Line Up :

Jaime St. James - Lead and Backing Vocals
Tommy Thayer - Guitars and Backing Vocals
Jeff Warner - Guitars
Patrick Young - Bass
Pete Holmes - Drums

John Purdell - Keyboards on "Kiss of Death"
Peter Criss & Ron Keel - Vocals on "Best in the West"

Lançamento : Agosto de 1986 - Geffen Records




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: sobre o que fala a música Aces High?Iron Maiden
Sobre o que fala a música "Aces High"?

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Vitor Sobreira

Moro no interior de Minas Gerais e curto de tudo um pouco dentro do maravilhoso mundo da música pesada, além de não dispensar também uma boa leitura, filmes e algumas séries. Mesmo não sendo um profissional da escrita, tenho como objetivos produzir textos simples e honestos, principalmente na forma de resenhas, apresentando e relembrando aos ouvintes, bandas e discos de várias ramificações do Metal/Heavy Rock, muitos dos quais, esquecidos e obscuros.

Mais matérias de Vitor Sobreira no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor