Arctic Monkeys: Boas músicas "indie rock" do quarteto

Resenha - Suck It And See - Arctic Monkeys

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar Correções  

9


É engraçado como o já defasado 'indie rock' pode trazer gratas surpresas em determinados momentos. Quem acompanha a carreira dos Arctic Monkeys sabe que este adorável quarteto britânico possui uma genuína capacidade de entregar boas músicas dentro do gênero. Após o duvidoso - e, até então, perigoso - álbum "Humbug", eis que o vocalista/guitarrista Alex Turner e sua trupe voltam com tudo!

Fake News: lista com lives de Red Hot, Arctic Monkeys e até artista morto é falsaDeath Metal: menina de 6 anos detona no America's Got Talent

A volta triunfal em questão está representada no recém-lançado "Suck It And See" (2011), mais uma vez produzido por James Ford, o responsável - e culpado - pelo "Humbug". Mas, antes que os fãs da antiga sonoridade "vibrante" dos 'macacos' reclamem, vamos cair na real: assim como aconteceu com outras bandas "alternativas" britânicas (Oasis, Supergrass e Stereophonics, por exemplo), os 'Monkeys' também enjoaram em definitivo (talvez?) daquela sonoridade roqueira dos primeiros discos.

Tendo este novo Arctic Monkeys em mente, somos brindados de cara com uma pérola: a linda, inocente e retrô "She's Thunderstorms", candidata a qualquer "top" de melhores músicas do ano. O clima "light" ainda permeia em outras singelas baladas, como "Black Treacle" e "Piledriver Waltz", além dos rocks "fofinhos" "Suck It And See" e "That's Where You're Wrong". Já o tom "sombrio" do álbum anterior retorna na razoável "All My Own Stunts".

Ao longo do disco, pode-se notar como Alex Turner nunca deixa a essência divertida da sua banda morrer, mesmo quando interpreta canções mais... "adultas", digamos assim. E, se você acha que o grupo corre qualquer risco de cair na pieguice, pense outra vez ao escutar as ótimas "Reckless Serenade" e "Love Is A Laserquest" (que títulos maravilhosos, não acha?).

Se você procura singles grudentos, prepare-se para receber... "The Hellcat Spangled Shalalala"! E, contrastando com o resto do álbum, vale a pena conferir com atenção os 'hards' monolíticos "Brick By Brick" e "Don't Sit Down 'cause I've Moved Your Chair". Ainda no setor mais roqueiro do álbum, temos "Library Pictures", que retoma - com louvor - a quase extinta vertente pós-punk do grupo.

Na minha resenha sobre o "Humbug" (leia abaixo), finalizei com uma pergunta pessimista: "e agora, Sr. Alex Turner?". O destemido líder do Arctic Monkeyes respondeu essa pergunta com firmeza em relação à atual fase "light" da banda, retomando ainda algumas das divertidas características que levaram boa parte do mundo a simpatizar com 'macacos' em primeiro lugar. Se você duvida, "suck it and see"!

Resenha - Humbug - Arctic Monkeys

Músicas:
1. She´s Thunderstorms
2. Black Treacle
3. Brick By Brick
4. The Hellcat Spangled Shalalala
5. Don´t Sit Down ´cause I´ve Moved Your Chair
6. Library Pictures
7. All My Own Stunts
8. Reckless Serenade
9. Piledriver Waltz
10. Love Is A Laserquest
11. Suck It And See
12. That´s Where You´re Wrong




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fake News: lista com lives de Red Hot, Arctic Monkeys e até artista morto é falsaFake News
Lista com lives de Red Hot, Arctic Monkeys e até artista morto é falsa


NME: os 50 álbuns com mais vendas na primeira semanaNME
Os 50 álbuns com mais vendas na primeira semana

Metallica: Lars diz que Arctic Monkeys é Heavy MetalMetallica
Lars diz que Arctic Monkeys é Heavy Metal


Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentDeath Metal
Menina de 6 anos detona no America's Got Talent

Separados no nascimento: Alice Cooper e Emerson FittipaldiSeparados no nascimento
Alice Cooper e Emerson Fittipaldi


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin