Arctic Monkeys: Boas músicas "indie rock" do quarteto

Resenha - Suck It And See - Arctic Monkeys

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É engraçado como o já defasado 'indie rock' pode trazer gratas surpresas em determinados momentos. Quem acompanha a carreira dos Arctic Monkeys sabe que este adorável quarteto britânico possui uma genuína capacidade de entregar boas músicas dentro do gênero. Após o duvidoso - e, até então, perigoso - álbum "Humbug", eis que o vocalista/guitarrista Alex Turner e sua trupe voltam com tudo!

Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilAstros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

A volta triunfal em questão está representada no recém-lançado "Suck It And See" (2011), mais uma vez produzido por James Ford, o responsável - e culpado - pelo "Humbug". Mas, antes que os fãs da antiga sonoridade "vibrante" dos 'macacos' reclamem, vamos cair na real: assim como aconteceu com outras bandas "alternativas" britânicas (Oasis, Supergrass e Stereophonics, por exemplo), os 'Monkeys' também enjoaram em definitivo (talvez?) daquela sonoridade roqueira dos primeiros discos.

Tendo este novo Arctic Monkeys em mente, somos brindados de cara com uma pérola: a linda, inocente e retrô "She's Thunderstorms", candidata a qualquer "top" de melhores músicas do ano. O clima "light" ainda permeia em outras singelas baladas, como "Black Treacle" e "Piledriver Waltz", além dos rocks "fofinhos" "Suck It And See" e "That's Where You're Wrong". Já o tom "sombrio" do álbum anterior retorna na razoável "All My Own Stunts".

Ao longo do disco, pode-se notar como Alex Turner nunca deixa a essência divertida da sua banda morrer, mesmo quando interpreta canções mais... "adultas", digamos assim. E, se você acha que o grupo corre qualquer risco de cair na pieguice, pense outra vez ao escutar as ótimas "Reckless Serenade" e "Love Is A Laserquest" (que títulos maravilhosos, não acha?).

Se você procura singles grudentos, prepare-se para receber... "The Hellcat Spangled Shalalala"! E, contrastando com o resto do álbum, vale a pena conferir com atenção os 'hards' monolíticos "Brick By Brick" e "Don't Sit Down 'cause I've Moved Your Chair". Ainda no setor mais roqueiro do álbum, temos "Library Pictures", que retoma - com louvor - a quase extinta vertente pós-punk do grupo.

Na minha resenha sobre o "Humbug" (leia abaixo), finalizei com uma pergunta pessimista: "e agora, Sr. Alex Turner?". O destemido líder do Arctic Monkeyes respondeu essa pergunta com firmeza em relação à atual fase "light" da banda, retomando ainda algumas das divertidas características que levaram boa parte do mundo a simpatizar com 'macacos' em primeiro lugar. Se você duvida, "suck it and see"!

Arctic Monkeys: sutil tanto nas letras quanto nos arranjos

Músicas:
1. She's Thunderstorms
2. Black Treacle
3. Brick By Brick
4. The Hellcat Spangled Shalalala
5. Don't Sit Down 'cause I've Moved Your Chair
6. Library Pictures
7. All My Own Stunts
8. Reckless Serenade
9. Piledriver Waltz
10. Love Is A Laserquest
11. Suck It And See
12. That's Where You're Wrong




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Arctic Monkeys"


Álbuns: os discos de vinil mais vendidos nos EUA em 2014Álbuns
Os discos de vinil mais vendidos nos EUA em 2014

Vinil: os dez discos mais vendidos no Reino Unido em 2014Vinil
Os dez discos mais vendidos no Reino Unido em 2014

Metallica: Lars diz que Arctic Monkeys é Heavy MetalMetallica
Lars diz que Arctic Monkeys é Heavy Metal


Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilSasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil

Astros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Astros mortos
Como estariam alguns se ainda estivessem vivos?

David Bowie: a última foto pública e a última foto privadaDavid Bowie
A última foto pública e a última foto privada

Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenComédia MTV: Capital inicial e outros em Para Nossa AlegriaMetallica: o que Kirk pensa quando dizem que eles não são mais pesados

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.