Outlaws: uma trajetória conturbada

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Janary Damacena
Enviar Correções  

Com incontáveis formações em sua conturbada história, o Outlaws teve inicio em Tampa, cidade do estado norte americano da Flórida, alguns anos antes de serem conhecidos como uma grande banda de southern rock, nos anos 70. Os embriões do Outlaws foram duas bandas diferentes que cruzaram o mesmo caminho: Four Letter Words e Those Five.

Johnny Ramone: "Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Blind Faith: uma das capas mais polêmicas da história

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1966, o guitarrista e vocalista Hughie Thomasson montou uma banda chamada Four Letter Words, que incluia ainda o baterista Davis Dix e o baixista Herbie Pino. Eles lançaram um single que continha duas músicas: "The Quadruple Feature in Cinemascope and Color at the Drive In Movie Tonight" e "Goodbye". Apenas cinco mil cópias foram prensadas e distribuídas.

No mesmo ano, outro grupo de jovens compartilhavam das mesmas idéias musicais, eram o baixista Frank O'Keefe, John Roedel, John DeLise, Buddy Helm e Jan Pulver. Eles formavam o Those Five, que teve um pouco mais de sorte que a banda de Thomasson, lançando dois singles, cada um com duas músicas. Em 66 saiu "Love" e "Because You Love Me" e no ano seguinte "Sidewalks" e "Challenge Of A Fantasy Man". Mas quando Thomasson e O’Keefe se juntaram para algumas jams decidiram criar algo novo. Então em 1967 eles recrutaram alguns membros de suas antigas bandas e gravaram demos com músicas que só seriam apresentadas ao público décadas mais tarde, como "Kansas City Queen", "The Rainbow Band" além de um cover do Neil Young.

Insatisfeitos com os resultados, a banda foi reformulada em 1972. Então além de Thomasson e O’Keefe, a formação passou a contar também com Henry Paul, também na guitarra e que dividiu os vocais com Thomasson; e Monte Yoho na bateria. No começo de 1973, influenciados por outra banda de southern rock, o Lynyrd Skynyrd, eles arrumam outro guitarrista para completar a banda, Billy Jones que ficou na terceira guitarra.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com esse line-up o Outlaws criou duas de suas maiores músicas: "There Goes Another Love Song" e "Green Grass And High Tides". Mas apenas em 1975 a banda gravou seu excelente primeiro disco, o homônimo "The Outlaws", que continham a duas músicas já citadas e a música "It Follows From Your Heart", que teve a participação especial de John David Souther. A produção do disco ficou a cargo de Paul A. Rothchild. O próximo disco "Lady in Waiting" foi gravado em 1976 e teve a participação de Joe Lala na percussão. No ano seguinte Frank O’Keefe decide deixar a banda, e em seu lugar Harvey Dalton Arnold assume o contra-baixo. Nesse mesmo ano é gravado um dos maiores clássicos da banda "Hurry Sundown", com a ajuda de Joe Vitale em alguns arranjos.

No final de 1977 mais um integrante deixa a banda, Henry Paul, que decide seguir em carreira solo, e monta a Henry Paul Band (que lançou o disco "Grey Ghost" em 1979, e mais tarde com Monte Yoho na bateria gravaram "Feel the Heat", em 1980 e "Anytime" em 1981). Para assumir o posto de segundo guitarrista e vocal, é convocado Freddie Salem, que já havia tocando no The Chambers Brothers, e com a banda de heavy metal The Godz.

Mas a banda ainda ganha o reforço de um segundo baterista que também ficaria na percussão, um antigo amigo de Thomasson com quem tinha uma banda nos anos 60: David Dix! E com essa formação é lançado o primeiro álbum ao vivo da carreira, "Bring it Back Alive". Mesmo com as mudanças de formação, no final de 78 a banda ainda tem fôlego para gravar mais um disco de estúdio, "Playin’ to Win". Mesmo sem atingir o grande público americano, o Outlaws continua a produzir bons discos de southern rock, como "In the Eye of the Storm", lançado em 1979. Mas as constantes divergências na banda fazem com que novamente a formação seja alterada com a saída de Monte Yoho (que vai para a banda solo de Henry Paul) e Harvey Dalton Arnold. David Dix passou então a ser o baterista principal e a banda voltou a ter apenas um, enquanto no lugar de Harvey, entrou Rick Cua para comandar as quatro cordas.

E assim, em 1980 sai o álbum de maior sucesso da banda até então, "Ghost Riders", que trás como abertura do disco, uma versão matadora do clássico "Ghost Riders in the Sky", do cantor Johnny Cash. Uma curiosidade sobre este disco, é que ele foi o primeiro a contar com membros da banda participando em sua produção. No caso Billy Jones e Hughie Thomasson, colaboraram com o produtor Gary Lyons. Com o relevante sucesso, a banda participa de vários shows e concertos de rock, e durante dois anos permanece sem gravar nenhum álbum. E para aqueles que pensavam que depois de algum tempo com a mesma formação, a banda ficaria estabilizada, a saída do guitarrista/vocalista Billy Jones foi um choque.

Após quase dez anos contando com três guitarristas em seu line-up, o Outlaws volta a ter dois. No entanto sem se abater, a banda em 82 ainda entra em estúdio para gravar "Los Homebres Malo", que manteve o mesmo produtor. Mas com a sonoridade um pouco diferente do original southern que a banda apresentava, passando a ter mais pitadas de hard rock, o Outlaws encerra as atividades. Para aproveitar o momento de crise a gravadora ainda lança "Greatest Hits Of The Outlaws", uma compilação das várias formações da banda, incluindo duas faixas ao vivo, retiradas de uma apresentação gravada (e nunca lançada) na Tower Theatre, na Philadelphia em junho de 1982.

Porém no ano seguinte a banda anuncia seu retorno que além de Hughie Thomasson e David Dix, ainda trazia de volta Henry Paul no posto de segundo guitarrista/vocalista. Completavam o time Chuck Glass no baixo e teclados e Steve Grisham nas seis cordas, voltando ao trio de guitarras. Quatros anos passaram até que a banda voltasse a gravar um disco inédito, "Soldier of Fortune". Mas pasmem, após as gravações do disco, Henry Paul deixa a banda pela segunda vez, para formar um grupo de country-music, o Blackhawk.

Em 1993 a banda é completamente reformulada, sobrando apenas Hughie Thomasson da formação clássica. Os outros componentes são: Chris Hicks na guitarra/vocal, o também guitarrista Timothy Cabe, Jeff Howell no baixo (egresso dos conjuntos Acts, KSB, The Law, and Foghat) e na bateria B.B. Borden (que vinha dos grupos Mother's Finest e Molly Hatchet). Neste ano é lançado também o segundo ao vivo da banda "Hittin' the Road Live!". Um ano depois, a banda perde pela milésima vez um guitarrista, Timothy Cabe. Mas desta vez nenhum outro entra no lugar. E assim, o Outlaws grava seu último disco de inéditas, "Diablo Canyon" de 1994, que conta com a participação do mais que renomado Gary Rossington (Lynyrd Skynyrd e Rossington Collins Band) na guitarra e também com Mike Varney. A banda então encerra as atividades novamente.

Em 1995 duas grandes perdas recaem sobre o Outlaws. No dia sete de fevereiro o guitarrista Billy Jones comete suicídio aos 45 anos, na cidade Spring Hill na Flórida. E no dia 26, apenas quinze dias depois da morte de Billy, Frank O’Keef é encontrado morto em sua casa, aos 44 anos. A polícia acredita na hipótese de overdose de remédios com bebida alcoólica.

Enquanto isso, após um período em que Hughie Thomasson passou despercebido, ele ressurge tocando junto com o Lynyrd Skynyrd. Mas seu pensamento sempre estava direcionado à ressurreição do Outlaws. Em 2004, Henry Paul entra num projeto de um super grupo de Southern, e acompanhado de grandes nomes do estilo, forma o Southern Rock Renegades. Os outros integrantes são Ed King do Lynyrd Skynyrd, Jeff Carlisi do 38 Special, George McCorkle do Marshall Tucker Band, Jimmy Hall do Wet Willie, Robert Nix e Dean Daughtry do Atlanta Rhythm Section. Mas até hoje nada sobre a banda foi apresentado.

Até que no final de 2005 Thomasson decide voltar com a banda. Mais uma formação é realizada para dar nova vida ao conjunto com Chris Hicks na guitarra, Jeff Howell no baixo e Barry Borden na bateria, além é claro, de Thomasson. Desde 2006 a banda promete um novo álbum de estúdio, já batizado de "Full Circle". Durante o ano 2007 o Outlaws ficou na estrada na chamada "North America Tour" pelos Estados Unidos.

Tudo parecia bem com a banda, até o dia 10 de setembro de 2007, quando mais um triste fato marcaria a banda para sempre. Hughie Thomasson, líder e fundador dos Outlaws morre aos 55 anos de idade, por causas naturais. Todos os shows marcados pela banda foram cancelados, e tudo indicava que a banda acabaria, inclusive o site oficial da banda entrou em reforma "indefinida".

Mas de repente quando tudo parecia acabado, eis que acontece uma grande reviravolta dessas inesperadas, e uma nova formação é anunciada e coloca a banda novamente na estrada agora em 2008. Mesclando antigos membros com estreantes. São eles o grande guitarrista e vocalista Henry Paul, que volta a banda depois de anos em bandas solo e uma banda country. O fantástico baterista Monte Yoho, também egresso do início da formação do Outlaws, volta depois de décadas. Chris Anderson, guitarrista que já tocava com a banda antes da morte de Hughie, permanecendo assim como guitarra solo. Billy Crain, na segunda guitarra solo (Crain inclusive já havia tocado na Henry Paul Band, nos anos 1970). O baixista Randy Threet, que fica também com os backing vocals (e também já havia tocado com Henry Paul, na banda de country Blackhawk). E para completar a banda foi recrutado o vocalista Jon Coleman, para o posto de frontman do grupo dividindo assim, os vocais com Henry Paul. Jon, já colaborou com músicas de vários artistas e bandas Southern como Black Crows, Allman Brothers e Brothers of the Southland.

A banda afirma que está determinada a manter o legado de Hughie no Outlaws, caminhando para o futuro, mas permanecendo fiel ao seu passado. Algumas datas foram marcadas entre fevereiro e junho deste ano, para uma turnê chamada apenas de "The Outlaws On Tour". Os fãs ficam na ansiedade esperando que o álbum que estava sendo preparado com Hughie seja finalizado com a nova formação, o que era então chamado de Full Circle....




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Johnny Ramone: Não era bom abrir o show do Black SabbathJohnny Ramone
"Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Blind Faith: uma das capas mais polêmicas da históriaBlind Faith
Uma das capas mais polêmicas da história


Sobre Janary Damacena

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin