Flesh Grinder

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Enviar correções  |  Comentários  | 

Press-Release

Ontem, por volta das 23h30, a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima e invadiu uma casa localizada na rua Aquidaban, em Joinville-SC. De acordo com o denunciante, os donos da casa são conhecidos por terem atitudes estranhas aos olhos dos vizinhos e, nos últimos dias, o cheiro de carne em decomposição vindo do local estava preocupando alguns dos outros moradores.

5000 acessosPink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda5000 acessosPhil Anselmo: mandou um "White Power" mas nega ser racista

Após a invasão, e para a surpresa dos policiais, logo no quintal da casa foram encontrados restos do que pôde se supor serem corpos humanos, em acelerado estado de putrefação, e ossos espalhados, no que parecia ser uma espécie de laboratório de horrores. O cheiro dos cadáveres era insuportável e, por toda parte, haviam membros dilacerados por instrumentos de corte e alguns com marcas de dentes, o que levou a PM a suspeitar de canibalismo do mais violento.

Dentro da casa o horror não era menor. Alguns oficiais não conseguiram continuar ao ver diversos corpos pendurados no teto, como em um abatedouro. Em uma mesa cirúrgica no centro da sala, mais alguns corpos pareciam estar sendo dissecados, com órgão empilhados em um jarro de vidro. O chão estava escorregadio por causa do sangue e vermes.

A PM encontrou os quatro responsáveis pelas atrocidades na cozinha, enquanto analisavam um estômago apodrecido.

F.A.M.G., vulgo Necromaniak, R.A.M., vulgo Butcher, e D.R.H. vulgo Khil, foram presos em flagrante e levados à delegacia.

Em interrogatório, a PM descobriu que o grupo, que se autodenomina Flesh Grinder, tem uma espécie de culto às coisas podres de ordem patológica e vem atuando desde 1993.

De acordo com eles, muito sangue e nojeiras explícitas já foram espalhados e que sua fábrica de horrores irá continuar ainda por muitos anos.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Flesh Grinder"

Metal CatarinenseMetal Catarinense
10 bandas para se conhecer [Parte 1]

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Flesh Grinder"

Pink FloydPink Floyd
Dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Phil AnselmoPhil Anselmo
Mandou um "White Power" mas nega ser racista

Iron MaidenIron Maiden
Versões mais pesadas para clássicos do Rock

5000 acessosMetallica: a lista de exigências da banda em 19835000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19865000 acessosNightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs5000 acessosTragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal5000 acessosPink Floyd: as 10 melhores escolhidas pela Ultimate Classic Rock

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online