15/11/14 - III Festival Amazonas de Rock (Manaus - AM)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mário Orestes Silva, Fonte: SEC/AM
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nos dias 14 e 16 de novembro acontecerá em Manaus (AM), mais precisamente no Centro de Cultura Povos da Amazônia, localizado na Zona Sul da cidade, a terceira edição do Festival Amazonas de Rock. De acordo com a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), o edital selecionou 14 bandas para participar do evento.

Conforme o regulamento, bandas e artistas com repertório exclusivamente autoral participaram do processo seletivo. Um dos critérios de seleção, foi a comprovação de que os músicos estavam atuantes na cena musical amazonense.

As inscrições terminaram no dia 7 de novembro. Nos dias 10 e 11, será realizada a avaliação dos selecionados, segundo uma comissão eleita pelos membros do Fórum Permanente de Música do Amazonas.

Além das apresentações das bandas (40 minutos cada) nos dias 15 e 16 de novembro, o evento terá ainda shows com grupos convidados nas duas datas no Centro Cultural Povos da Amazônia.

O festival trará também uma programação acadêmica. Para a terceira edição, o destaque é a oficina "Música - Formação e Produção", com duas turmas e 80 vagas no total, nos dias 14 e 15, a partir das 8h30, no auditório do centro cultural.

Todos os shows, inscrições no edital e as matrículas na programação acadêmica do III Festival Amazonas de Rock são gratuitas.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Agenda

Ozzy Osbourne: Sharon conta como o Madman tentou assassiná-laOzzy Osbourne
Sharon conta como o Madman tentou assassiná-la

Mastodon: Brent Hinds diz que Dream Theater é uma banda Gay!Mastodon
Brent Hinds diz que "Dream Theater é uma banda Gay!"


Sobre Mário Orestes Silva

Deuses voavam pela Terra numa nave. Tiveram a idéia de aproveitar um coito humano e gerar uma vida experimental. Enquanto olhavam, invisíveis ao coito, divagavam: - Vamos dar-lhe senso crítico apurado pra detratar toda sua espécie. Também daremos dons artísticos. Terá sex appeal e humor sarcástico. Ficará interessante. Não pode ser perfeito. O último assim, tivemos de levar à inquisição. Será maníaco depressivo e solitário. Daremos alguns vícios que perderá com a idade pra não ter de morrer por eles. Perderá seu tempo com trabalho voluntário e consumindo arte. Voltaremos numas décadas pra ver como estará. Assim foi gerado Mário Orestes. Décadas depois, olharam como estava aquela espécie experimental: - O que há de errado? Porque ele ficou assim? Criamos um monstro! É anti social. Acumula material obsoleto que chamam de música analógica. Renega o título de artista pelo egocentrismo em seus semelhantes. Matamos? - Não. Ele já tentou isso sem sucesso. O Deixaremos assim mesmo. Na loucura que criamos pra vermos no que dará, se não matarem ele. Já tentaram isso, também sem sucesso. Então ficará nesse carma mesmo. Em algumas décadas, voltaremos a olhar o resultado. Que se dane.

Mais matérias de Mário Orestes Silva no Whiplash.Net.