Raimundos: A gravação do DVD Acústico em Curitiba

Resenha - Raimundos (Teatro Positivo, Curitiba, 18/11/2016)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Galvão
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O RAIMUNDOS sempre foi uma banda extremamente ativa nas redes sociais, principalmente com seu fã clube. Em meados dos anos 2000 a banda enfrentava sua pior fase, sem ter lançado nenhum material por anos e esquecida pelos grandes veículos de comunicação. Muito antes de Orkut ou Facebook, fãs já debatiam diversos assuntos em um fórum de discussão dedicado à banda e lembro-me de um tópico específico onde o objetivo era dar sugestões para que o RAIMUNDOS voltasse aos holofotes da mídia. É verdade que o auge dos acústicos da MTV já tinha passado mas ainda assim era um formato viável para ressuscitar bandas brasileiras. E foi com isso em mente que muitos fãs sugeriram o lançamento oficial do Balada MTV, programa da emissora onde a banda tocou no formato acústico ainda com a formação original. Na ocasião o vocalista Digão se manifestou totalmente contra, dizendo que o programa de 1999 foi gravado sem muitos cuidados e que ele sonhava com um acústico com novos arranjos, sanfonas e muito mais. Suas palavras foram: “do jeito que vocês (fãs) merecem”.

685 acessosRock Comédia: em vídeo, as dez melhores bandas brasileiras5000 acessosDuff McKagan: "Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!"

Anos se passaram, o RAIMUNDOS voltou a ser protagonista no rock nacional e para celebrar a boa fase anunciou a gravação de dois shows desplugados em Curitiba nos dias 17 e 18 de novembro, agora sim, com toda pompa e produção de direito.

Os comentários gerais foram de que na primeira noite, banda, convidados e público estavam bastante emocionados. Rolaram participações da banda Oriente em “Dubmundos” e de Alexandre do NATIRUTS em “Deixa Eu Falar”. A expectativa para a segunda noite era grande. No hall do Teatro Positivo o MTV Unplugged do ALICE IN CHAINS já deixava todos no clima e logo o RAIMUNDOS deu início a uma maratona de 3 horas de show.

Logo na abertura ficou claro que seria uma noite histórica. O público que lotou o teatro se recusava a ficar sentado. Os arranjos das músicas foram adaptados para o formato acústico sem descaracterizar as versões originais ou perder peso graças ao reforço de um tecladista, um percussionista e um violão adicional a cargo de Marcão (CHARLIE BROWN JR).

Um destaque foi a presença de um naipe de metais em boa parte do show. Além de executarem ao vivo as partes de “Gordelícia” e “Opa Peraí Caceta” que antes só podiam ser ouvidas nas versões de estúdio ou através de samplers, o competente trio por vezes trouxe algo totalmente novo como no coro de “Palhas do Coqueiro” ou nos riffs de “Bonita”.

“O Pão da Minha Prima” recebeu uma roupagem ainda mais pop, carregada nos teclados e intercalada com um trecho do clássico do ska “Monkey Man”. Dedicada ao fã clube e a todos que apoiam a banda, o hardcore “El Mariachi” ganhou mais uma chance de ser conhecido do grande público.

Em algumas partes do show a banda recebeu um quarteto de cordas que rendeu belíssimas versões como em “I Saw You Saying” com participação de Ricardo (filho do Digão) e “Mulher de Fases” com Dinho Ouro Preto do CAPITAL INICIAL. Músicas mais pesadas como “Bê A Bá” e “Esporrei na Manivela” vieram carregadas de violas com um timbre quase caipira, como só o RAIMUNDOS poderia fazer. A cantora Ivete Sangalo participou em “Baculejo” e “A Mais Pedida” além de esbanjar carisma e tocar bateria em uma jam não programada, conquistando até mesmo os roqueiros que torceram o nariz quando a parceria foi anunciada.

No momento mais emocionante do show, Fred, baterista da formação original, juntou-se à banda para execução de “Selim” e “Cintura Fina”.

Por ser gravação de DVD, o show teve uma dinâmica mais cadenciada com várias paradas para afinar os instrumentos e repetições de músicas. O público apesar de cansado juntou forças para a parte final que ainda conteve uma homenagem ao CHARLIE BROW JR com “Lugar ao Sol” e os clássicos “Puteiro Em João Pessoa” e “Eu Quero Ver o Oco”.

Um show memorável e uma produção caprichada, com imagens temáticas em um imenso telão e vários músicos com a missão de fazer jus à carreia de uma banda que foi do auge do mainstream até o mais obscuro underground para que pudesse aos poucos retomar seu lugar como uma das maiores bandas do Brasil. Está tudo lá nesse acústico: sanfonas, triângulo, batidas nordestinas, sacanagem, protesto, porradas, etc. Respeitando o legado e dando ânimo pro futuro. Do jeito que nós (fãs) merecemos.

Setlist:
01 – Gordelícia
02 – Palhas do Coqueiro
03 – O Pão da Minha Prima
04 – Papeau Nuki Doe
05 – Rapante
06 – Sereia da Pedreira
07 – El Mariachi
08 – Nêga Jurema
09 – I Saw You Saying
10 – Bê a Bá
11 – Mulher de Fases
12 – Mas Vó
13 – Dubmundos (17/11)
14 – Bonita
15 – Opa Peraí Caceta
16 – Baculejo
17 – A Mais Pedida
18 – Reggae do Maneiro
19 – Selim
20 – Cintura Fina
21 – Cera Quente
22 – Deixa Eu Falar (17/11)
23 – Lugar ao Sol
24 – Me Lambe
25 – Puteiro Em João Pessoa
26 – Esporrei na Manivela
27 – Eu Quero Ver o Oco

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

RaimundosRaimundos
Ficou aquele gostinho de que podia ser melhor

685 acessosRock Comédia: em vídeo, as dez melhores bandas brasileiras1781 acessosThe Noite: Semana de muito rock no programa de Danilo Gentili772 acessosRaimundos: nova visita à carreira, dessa vez em formato acústico.2802 acessosRaimundos Acústico: Identidade renovada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Raimundos"

RaimundosRaimundos
Ficou aquele gostinho de que podia ser melhor

RaimundosRaimundos
Ivete Sangalo canta e toca bateria em DVD

Letras Estúpidas 2Letras Estúpidas 2
O mais tosco e vulgar no Rock nacional

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Raimundos"

Motley CrueMotley Crue
Como a banda aperfeiçoou a arte de beber e se drogar

CriançasCrianças
Como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

Temperatura MáximaTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

5000 acessosOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"5000 acessosPink Floyd - Perguntas e Respostas5000 acessosOut: os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revista5000 acessosRaul Seixas: Por trás da letra de "Carimbador Maluco"5000 acessosO amor: 10 músicas para roqueiros apaixonados4313 acessosMetallica: vídeo mostra como seria o lendário game nunca lançado pela banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 30 de novembro de 2016

Sobre Daniel Galvão

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online