Nightwish: Por que a Anette foi tão criticada pelos fãs?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Edgar Oliveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Muitos disseram que após a saída conturbada da Tarja em 2005 o Nightwish não se reergueria. Eis que o grupo contrata uma vocalista totalmente diferente da vocalista anterior, com uma voz mais voltada para o pop, mas com muita versatilidade. Anette Olzon foi alvo de críticas dos fãs da bandas, que afirmavam que seu estilo não combinava com o som mais pesado da banda.

1618 acessosTarja Turunen: trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo5000 acessosJoão Gordo: Crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

O sucessor do "Once" (2004) intitulado "Dark Passion Play" foi o projeto mais ambicioso da banda até então, sendo o primeiro álbum do Nightwish gravado com a Orquestra Filarmônica de Londres no famoso Estúdio Abbey Road, e até então o álbum mais caro já produzido por uma banda filandesa.

O Dark Passion Play calou a boca de muitos fãs que imaginavam que o Nightwish viria com um som mais "pop" por conta da recém contratada vocalista. Porém, sem sombra de dúvidas, o DDP é um dos álbuns mais pesados da banda. Comercialmente falando, o DDP vendeu mais de 1,5 milhões de cópias, sendo quatro vezes platina apenas na Finlândia. Se tornou o álbum mais vendido do grupo, e lançou o Nightwish ainda mais ao mainstream, porém sem perder a qualidade. Deve-se destacar nesse trabalho os bons vocais da Anette, que ainda estavam contidos, porém se esforçou ao máximo para se adequar a obra; e as excelentes composições do Tuomas, com destaque para a obra prima da banda: "The Poet and The Pendulum". Uma música apoteótica, com 14 minutos de duração e divida em atos, como em uma peça.

E em 2011 o Nightwish lançou a sua obra prima: o Imaginaerum, que bateu o recorde do seu antecessor como álbum mais vendido em menos tempo na Finlândia. Ao fim de dezembro, após um mês nas lojas, Imaginaerum foi declarado o álbum mais vendido na Finlândia em 2011, com mais de cem mil cópias comercializadas, além de ter ganho certificados de vendas em vários outros países.

O Imaginaerum é o ápice da criatividade do Tuomas, do instrumental da banda e dos vocais da Anette. Sendo um álbum conceitual, ele ainda rendeu um filme inspirado em cada música presente no álbum. E enquanto no DDP o grande mérito fica com a ambição do Tuomas, no Imaginaerum o mérito fica com a Anette. A sueca entrega aos fãs da banda uma interpretação digna em cada uma das onze músicas que ela canta, com destaques para: "Slow Love Slow", uma canção de jazz, e a música mais experimental da banda; "Scaretale" a qual ela praticamente incorpora uma bruxa; e "Turn Loose the Mermaids" que evidencia o quanto seu timbre é lindo e que a sua escolha como vocalista do Nightwish foi um acerto.

Depois do sucesso de público e crítica do Imaginaerum, a Anette Olzon foi demitida, o que chocou até os fãs mais extremistas da banda (os viúvos da Tarja), que já estavam se identificando com a vocalista. Do mesmo modo que a Tarja foi demitida, no auge da carreira do Nightwish, a Anette também foi e com apenas dois álbuns lançados. Uma pena para os fãs da banda, que não puderam desfrutar ainda mais dos frutos que a banda plantou juntamente com a Anette.

Como todos já sabem, a cantora que substituiu a Anette foi a Floor Jansen. E ficou com ela e com os outros membros da banda o cargo de elevar ainda mais o patamar da banda depois do que foi conseguido com a Anette. Bem, o Endless Forms Most Beautiful não chega nem perto da qualidade do álbum anterior, porém, mesmo assim, espero que com um álbum futuro a banda faça novamente um álbum de encher os olhos como os que foram alcançados com a Anette, e também com a vocalista Tarja Turumen.

A única coisa que não entendo entre os fãs do Nightwish é: Por que só elevar a Tarja a um grande patamar, se igualmente a Anette fez um trabalho muito consistente e bonito na banda?

Lógico que cada fase tem a sua particularidade, porém com a Anette é inegável que Nightwish atingiu seu ápice comercial com o DDP e seu auge criativo com o Imaginaerum. E não entendo o porquê da Anette ter sido, sem dúvidas a cantora mais criticada que passou pela banda, sendo que com ela o Nightwish fez dois excelentes álbuns.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 14 de dezembro de 2015

Tarja TurunenTarja Turunen
Trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo

1315 acessosTarja Turunen: Como foi a apresentação da cantora em São Paulo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

NightwishNightwish
As singelas homenagens entre Tarja e Tuomas

Separadas no nascimentoSeparadas no nascimento
Björk e Anette Olson, do Nightwish

Poetas do RockPoetas do Rock
Frases célebres e estúpidas ditas por grandes artistas

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Ratos de PorãoRatos de Porão
João Gordo crente? Vai tomar no cu quem tá acreditando!

The Voice KidsThe Voice Kids
Até Brian May ficou impressionado com brasileiro

AC/DCAC/DC
Os últimos dias do vocalista Bon Scott

5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosZakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músico5000 acessosBlack Sabbath: um Tony Iommi que você não conhecia5000 acessosA7X: "Somos Metal, mas se alguém acha que não, tudo bem!"5000 acessosMáscaras: confira algumas das mais fodas do metal5000 acessosKiss: o drama suicida de Peter Criss em 1994

Sobre Edgar Oliveira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online