Dave Mustaine falando sobre política

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Vitor Hatum de Mendonça, Fonte: Rust In Page
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 26/10/04. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Dave Mustaine, líder do Megadeth, conversou recentemente com a revista "Pit Magazine" sobre vários assuntos relacionados ao Megadeth, à política e à outros assuntos. A entrevista completa será publicada na esdição #49 da revista, clique em www.pitmagazine.com para mais informações.

3017 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosJudas Priest: 10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal

Veja abaixo algumas partes da entrevista:

Pit Magazine: A arte da capa [no novo álbum] é muito chamativa. Ela marca o retorno do mascote da banda Vic Rattlehead que está recebendo dinheiro de políticos. De onde veio esta idéia e você não ia usar o artista Ed Repka, que trabalhou por bastante tempo com o Megadeth, para fazer a capa?

Mustaine: Essa foi idéia minha. Eu falei com Repka, mas ele estava estranho comigo. Nós conversamos sobre um preço, mas ele é outro ingrato. Ele era um garoto de colégio que eu mostrei ao mundo. Ele não fazia nada, nós o pegamos para fazer a capa de um disco e depois disso em todas as capas dos álbuns seguintes ele usou o mesmo tipo exato de pintura que usou em "Peace Sells". Ele deve ter comprado muita tinta. O álbum do "The Circle Jerks" foi feita nas mesmas cores. Nós conversamos e tínhamos tudo planejado e então ele começou a aumentar o preço. Então eu disse tchau e isso foi para sempre. Eu peguei um cara chamado Mike Learn para fazer a capa. Várias pessoas vêem Bush e pensam que eu sou anti-Bush. Mas todos estão lá. Os Clintos, Arafat e Blair, os árabes; ninguém está livre de culpa. Entretanto Bush está acenando para Vic, o que Vic quer dizer é muito misterioso do que qualquer um na capa. E o que mostra a capa é que você pode escapar do assassinato na América. Você pode arrumar seu jeito prara fazer isto."

Pit Magazine: Falando sobre políticos, este é um ano de eleição nos Estados Unidos, e há várias pessoas famosas apoiando candidatos à presidência. Você fez o contrário porque você disse recentemente, "músicos devem fechar a boca e tocar música porque eles não sabem nada sobre admnistrar um país."

Mustaine: Você vê Al Jourgensen do Ministry aparecendo e dizendo "Foda-se Bush". E eu sempre gostei do Ministry, mas eu sei que aquele cara tem um lendário problema com drogas então você não pode levar a sério o que ele está dizendo. O Estados Unidos é um país forte no mundo por uma razão. Agora eu votarei em Bush. Eu votei para Clinton, mas eu não liguei a mínima porque eu votei no menos ruim de dois infelizes. Kerry é um erro. Ele irá destruír nosso país. Mas o fato de pessoas votarem baseado no apoio de celebridades é muito estúpido. Não vote em Bush porque eu voto nele. Não vote em Kerry porque você me odeia."

Pit Magazine: Mais celebridades deverão concordar com seu ponto de vista, mas eles não.

Mustaine: Sim, você viu Tom Morello do Audioslave andando por aí dizendo sobre libertar as pessoas na América do Sul enquanto ele anda com o seu maldito terno de seda. Poupe-me, o que você sabe sobre isto? Fale sobre hipocrisia. Natalie Maines do Dixie Chicks disse que está envergonhada de ser do estado do Texas; bem, eu estou envergonhado de que você é da América. Eu a vi no jogo do Nashvile Predators, fale sobre alguém que precise começar uma dieta. Eu não sei se ela está grávida no momento, mas ela com certeza pareceu estar. Mas o fato é, a menos que você seja político, cale a boca. O que eles sabem sobre política? (com uma pronúncia do Sul) Oh está bem, eu votarei num cara que aumente os impostos na droga dos ricos. Você é um tolo estúpido. Você está no local de maior salário da América, você será cobrado. E quando os pequenos empresários são cobrados, trabalhos são perdidos. Como isto é estúpido. Você não sabe sobre a merda que está falando, cale a boca.

Pit Magazine: Eu sei que você não ficou contente com sua aparição no documentário "Some Kind Of Monster" do Metallica, mas eu gostaria de saber como você sente como músico a atual direção musical do Metallica?

Mustaine: Eu não escuto suas músicas mais e eu não tenho escutado há muito tempo. Eu certamente não gostaria de saber o que eles estão fazendo. Eu escutei sua última música no rádio e eu fiquei bastante surpreso que isto era eles. Eu teria escutado até o final se soubesse que era.

Eu já falei o suficiente sobre o filme. Eu não fiquei contente. Eles sabem disto. Eles usaram minha imagem e eu disse para não usarem. Eu não irei falar com Lars novamente. Isto basicamente é tudo o que aconteceu. Após um tempo, você apenas se pergunta, se eu fui tão sem importância como um guitarrista temporário e insignificante de merda por tantos anos e com eles ignorando o fato de que eu existia, por que é tão importante que eu esteja no filme?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

2804 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa496 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3487 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Lars UlrichLars Ulrich
O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"

Oops!Oops!
Dez erros eternizados em gravações

Dave MustaineDave Mustaine
Arrependimentos, Oriente Médio, bandas satânicas

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Judas PriestJudas Priest
10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal!

Veja SPVeja SP
Show do Iron Maiden eleito como "pior do ano"

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista5000 acessosThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro5000 acessosRock Brasileiro: uma lista das 10 maiores bandas5000 acessosAngra: Acid Rain em uma versão Nintendo 8 Bits5000 acessosVICE Brasil: existem metaleiros na Favela da Maré, Rio de Janeiro5000 acessosObservatório Nerd: 5 perguntas para Eloy Casagrande

Sobre João Vitor Hatum de Mendonça

Nascido no interior de São Paulo em 1988, hoje graduado no curso de Bacharelado em Ciência da Computação, fanático por Rock e Heavy Metal desde pirralho, sendo, hoje, um dos responsáveis pelo site Rust In Page e criador do blog Inside Loud. A paixão pelo Rock surgiu lá pelos 10 anos de idade com um álbum do Aerosmith e, desde então, teve (e ainda tem) entre seus músicos e bandas favoritas nomes como Iron Maiden, Judas Priest, Megadeth, Rush e Van Halen. Mas, independente de rótulos e conceitos pré-definidos, seu gosto musical viaja desde o som mais pesado de um Carcass, até os experimentalismos de um Mr. Bungle e o som mais moderno de um Stone Sour, apenas ouvindo o que lhe agrada e soa bem aos ouvidos. Hoje, além de trabalhar na área de Computação e ser um 'músico' casual, despende parte de seu tempo no blog Inside Loud, em homenagem a uma de suas maiores paixões: a boa e velha música.

Mais matérias de João Vitor Hatum de Mendonça no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online