Silverchair quer ficar longe dos álbuns duplos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Coutinho, Fonte: Silverchair - site oficial
Enviar Correções  

Os australianos do SILVERCHAIR já possuem 45 novas faixas novinhas em folha prontas. No entanto, segundo o vocalista e guitarrista Daniel Johns, a banda não pretende lançar um álbum duplo com todo esse material. Apenas 20 canções foram ensaiadas pela banda até o momento. "Não quero fazer parte dessa onda de álbuns duplos", afirmou o cantor.

publicidade

Quanto à sonoridade do novo trabalho, Jhons explicou que será um híbrido de "Remain in Light", do Talking Head, e "Here Come the Warm Jets", do Brian Eno. "Algumas parte deste álbum são pesadas, não chegam a ser heavy rock, mas são pesadas em termos de emoção, feitas por uma banda de rock. Se as pessoas gostarem, tudo bem. Eu sei que eu vou gostar", reiterou o cantor.

publicidade

A banda, no momento, encontra-se em estúdio gravando e lapidando as músicas do vindouro álbum, que chegará às lojas no fim deste ano ou no início do próximo. Clique aqui e leia a entrevista que a revista Rolling Stone australiana levou a cabo com o grupo.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Silverchair: Daniel Johns surge bêbado e de batom nas ruas de SydneySilverchair
Daniel Johns surge bêbado e de batom nas ruas de Sydney

Daniel Johns: cover irreconhecível de Smells Like Teen SpiritDaniel Johns
Cover irreconhecível de Smells Like Teen Spirit


Rolling Stone: Os 500 melhores álbuns da história em lista da revistaRolling Stone
Os 500 melhores álbuns da história em lista da revista

Glen Benton e Euronymous: a verdade sobre o encontroGlen Benton e Euronymous
A verdade sobre o encontro


Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin