Daísa Munhoz: entrevista no blog Road to Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Cadore, Fonte: Road to Metal, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Mais uma entrevista interessantíssima com um grande nome do Metal nacional no blog Road to Metal.

Rockstars: Tatuagens que possivelmente geram arrependimento

Rock in Rio: algumas das maiores vaias em edições nacionais

Dessa vez, a bela e talentosa Daísa Munhoz, vocalista de bandas como SOULSPELL METAL OPERA, VANDROYA e BLACK DOG (LED ZEPELLIN TRIBUTO) foi entrevistada.

Com exclusividade para o Road to Metal, a vocalista conta sua trajetória dentro da música e de como quase desistiu de cantar, recebendo então o convite de Heleno Vale para ingressar no SOULSPELL METAL OPERA.

Também conta como tem sido a vida profissional após grande sucesso do álbum e turnê em 2010 ao lado de grandes nomes como Mário Linhares, Mário Pastore, Edu Falaschi, dentre outros.

Ainda tem espaço para falar de algumas de suas paixões fora da música, bem como da influência da família e amigos (sua relação com a Manu Saggioro) na sua forma de cantar, além de futuros planos.

Confira alguns trechos abaixo e a entrevista completa no link do Road to Metal:
http://roadtometal.blogspot.com/2011/02/entrevistadaisa-munhoz-voz-que-deixou.html

Sobre o preconceito de gênero no cenário Metal/Rock:

Sentimos um pouco, não só porque duvidavam da nossa capacidade musical, mas também sempre ouvimos coisas do tipo "ah, são meninas, chamam a atenção... assim é fácil conseguir shows". Aos poucos conquistamos nosso espaço e hoje somos muito respeitadas. Na estrada conhecemos muitas outras bandas de meninas talentosas, trocamos figurinhas, contatos de bares, e isso é muito legal. Eu acredito que quando o artista é talentoso e faz um trabalho honesto e bem feito o público não tá nem aí pro gênero.

Sobre a preparação para o primeiro disco da Vandroya:

Depois de tanto tempo, acho que esse ano sai. Estamos na pré-produção, escolhendo as músicas que vão entrar. Eu sinto que este disco vai soar como uma compilação de todas as fases que a banda passou: a fase mais hard rock, a mais progressiva, a mais tradicional, e por ai vai. É como se fosse uma coletânea de todos os discos que já deveríamos ter gravado, entende? É um desabafo. [...] Também vamos ter a participação de um dos cinco finalistas do segundo concurso de vocalista da Soulspell e pode ser que entre em algum disco da Soulspell uma música gravada pela Vandroya. Estou muito ansiosa pra ver esse disco pronto.

Sobre a importância do SOULSPELL e o por quê de quase desistir de cantar:

Na verdade, esse convite teve uma importância muito maior na minha vida pessoal do que na minha carreira. [...] Muita gente indicou a ele [fala de Heleno Vale, mentor do SOULSPELL] meninas já mais conhecidas na cena. Mas ele resolveu apostar em mim, me dando o único papel feminino até então. Eu já tinha desistido, na verdade, de lutar. Estava conformada com o que tinha: ia ser só mais uma cantora, seguir cantando feliz com minhas bandas cover, mas sem intenção nenhuma de gravar músicas minhas. Passei também, nessa época, por alguns problemas de medo de palco. Foi psicológico, eu subia no palco achando que não ia conseguir terminar a primeira música... foi terrível.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rockstars: Tatuagens que possivelmente geram arrependimentoRockstars
Tatuagens que possivelmente geram arrependimento

Rock in Rio: algumas das maiores vaias em edições nacionaisRock in Rio
Algumas das maiores vaias em edições nacionais


Sobre Eduardo Cadore

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin