Scott Weiland: autobiografia de frontman sairá em maio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/03/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A tão esperada autobiografia de Scott Weiland, frontman do STONE TEMPLE PILOTS/ex-VELVET REVOLVER, "Not Dead & Not For Sale" ("Nem morto e nem à venda", em tradução livre), será lançada em 17 de maio pela Scribner, de Simon & Schuster. Weiland, 43, colaborou no projeto com David Ritz, o letrista de "Sexual Healing" que co-escreveu autobiografias de Marvin Gaye, Aretha Franklin, Ray Charles e mais recentemente Don Rickles.

4341 acessosGuns N' Roses: Dave Kushner acreditou que estaria em reunião5000 acessosClassic Rock: revista elege 100 melhores músicas de rock

Em uma entrevista em novembro de 2007 para a Reuters, Weiland disse que ele estava impressionado com o prospecto de registrar sua vida. "É uma coisa estranha", disse ele. "Você faz um monte de discos, compõe um monte de música, mas de repente você entra numa veia totalmente diferente, e é um pouco assustador mergulhar nisso."

No início dos anos 90, o STONE TEMPLE PILOTS — não o U2, não o NIRVANA, não o PEARL JAM — era a banda de mais sucesso no mundo. O STP superou mega-bandas como AEROSMITH e GUNS N' ROSES em rankings da MTV e da Billboard. Weiland se tornou um ícone como frontman a exemplo de Mick Jagger, David Bowie e Robert Plant.

Então, quando o STP implodiu, foi Weiland que emergiu como emblema dos excessos dos rock star, com problemas com drogas muito divulgados e internações em reabilitações. Weiland então fez uma série de regressos incríveis, à frente do supergrupo VELVET REVOLVER, lançando trabalho solo e, mais recentemente, reunindo o STONE TEMPLE PILOTS. Ele ainda luta contra o alcoolismo mas triunfou como pai dedicado, bem como homem de negócios experiente cuja criatividade ainda irá render muitos frutos.

Essas páginas exploram os primeiros anos de Weiland como coroinha bem como suas primeiras experiências com sexo e drogas. Weiland discute sua complexa relação com seus pais, padrasto, irmãos, e amor de sua vida, Mary Forsberg Weiland. Os leitores terão histórias fascinantes por trás de suas músicas mais conhecidas e sobre como foi estar lá no início do fenômeno grunge, como a Rolling Stone proclamou em sua capa "o ano em que o punk acabou." "Not Dead & Not for Sale" é um memorial a ser reconhecido como – um livro passional, introspectivo e com um toque de humor que tem extraordinária força narrativa na leitura.

Scott Weiland autografará o livro "Not Dead & Not For Sale" em 17 de maio no Barnes & Noble - Union Square em Nova Iorque a partir das 19:00.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guns N RosesGuns N' Roses
Dave Kushner acreditou que estaria em reunião

1353 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Velvet Revolver"

Aloka!Aloka!
Duff McKagan diz que "vira gay" nas turnês

SlashSlash
Cirurgia cardíaca antes do show com Michael Jackson

SupergruposSupergrupos
Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Stone Temple Pilots"0 acessosTodas as matérias sobre "Velvet Revolver"

Classic RockClassic Rock
Revista elege 100 melhores músicas de rock

Guns e SabbathGuns e Sabbath
Semelhanças entre faixas clássicas das bandas

Total GuitarTotal Guitar
Os melhores e piores covers da história

5000 acessosDimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do Kiss5000 acessosDepressão: 10 músicas que devem ser evitadas5000 acessosGóticas: 10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 805000 acessosGlenn Danzig: "apanhei de propósito", diz sobre vídeo5000 acessosAerosmith: tocante homenagem a Chris Cornell com "Dream On"5000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose se aposentará após turnê de reunião?

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online