Travis Barker: "ninguém acreditou que eu voltaria a tocar"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel von Borell, Fonte: Rolling Stone Brasil
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/03/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

De acordo com informações da Rolling Stone Brasil, o baterista do BLINK-182, Travis Barker, ainda sofre os danos físicos e psicológicos de seu acidente de avião, ocorrido em setembro de 2008. Na ocasião, quatro pessoas morreram, enquanto Barker e seu amigo DJ AM ficaram gravemente feridos. Agora, olhando para trás, o baterista revela que não imaginava que seu disco solo, "Give the Drummer Some", que chega às lojas no próximo dia 15, pudesse um dia ficar pronto. "Sinceramente, eu nunca achei que o álbum seria finalizado. Por um tempo após o acidente, eu estava apenas me recuperando. Ninguém acreditou que eu poderia voltar a tocar bateria depois de todas as cirurgias", contou Barker.

758 acessosBlink 182: Tom DeLonge retorna a música com o Angels & Airwaves5000 acessosAnthrax: Scott Ian escolhe seus hinos favoritos do heavy metal

Segundo o baterista, o pensamento positivo foi determinante para tornar tudo possível. "Aquilo sempre esteve na minha cabeça. Quando entrei no estúdio, pensei: 'Eu posso andar agora, eu posso ainda tocar bateria. Preciso terminar isso'", afirmou. A recuperação do acidente de avião foi muito dolorosa e levou mais tempo do que foi divulgado na época. Barker se submeteu a 16 cirurgias e quase teve um pé amputado. O baterista ainda precisou passar um bom tempo com os movimentos de sua mão esquerda dormentes. "Levou muito tempo para eu me livrar dos 20 medicamentos que me fizeram tomar, e, então, fisicamente entrar em forma. Foi pesado", lembrou Barker.

Quase um ano depois do acidente, em agosto de 2009, o baterista precisou lidar ainda com a morte de DJ AM, que também se recuperava da queda do avião. O DJ foi encontrado morto em seu apartamento em Manhattan, vítima de uma overdose. "Para mim, era difícil até para entrar no ônibus e dar uma volta. Eu e AM sempre nós falávamos e nos tornamos o apoio um para o outro após o acidente", disse Barker.

Para completar sua volta por cima, o baterista também prepara o lançamento do novo álbum do BLINK-182, previsto para chegar às lojas em junho: "Este tem sido o ano mais ativo do Blink. Temos nos trancado no estúdio". O músico termina a entrevista publicada pela Rolling Stone revelando o segredo para lidar com os problemas do passado. "Tocar minha bateria é terapia", finaliza Barker.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

758 acessosBlink 182: Tom DeLonge retorna a música com o Angels & Airwaves1812 acessosBlink 182: Mark Hoppus tenta conversar com fãs que não o reconhecem!4335 acessosBlink-182: banda cancela a turnê "Welcome to Blinkin Park"734 acessosBlink-182: Matt Skiba conta por que entrou na banda476 acessosBlink-182: Matt Skiba conta por que entrou na banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Blink 182"

MetalMetal
As bandas e sub-gêneros mais odiados pelos metalheads

PunkPunk
Três exemplos de como tocar na batera também é difícil

LoudwireLoudwire
Site escolhe as melhores "caras de guitarra"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Blink 182"

AnthraxAnthrax
Scott Ian escolhe seus hinos favoritos do heavy metal

Foo FightersFoo Fighters
Banda mita em protesto homofóbico religioso nos EUA

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

5000 acessosNicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester5000 acessosNoisecreep: dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s5000 acessosDimebag Darrell: guitarra de Van Halen num caixão do Kiss5000 acessosRegis Tadeu: depois de 40 anos, "Sabotage" ainda causa calafrios5000 acessosQueen: Bowie, Mercury e a história de Under Pressure5000 acessosFreddy Frenzzy: O vocal que trocou Hard Rock por forró ostentação

Sobre Gabriel von Borell

Gabriel von Borell, nascido em 30/03/85, jornalista. Não vive sem música e também não se apega a rótulos musicais. Acredita que todo preconceito é burro, inclusive o musical. Escuta de tudo um pouco, considerando que um jornalista deve estar aberto pra conhecer e comentar sobre qualquer músico ou banda. Pode ser encontrado no Twitter em @gabrielborell.

Mais matérias de Gabriel von Borell no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online