Machine Head: a experiência de abrir para o Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Mauro Soares, Fonte: Revolver Magazine, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Passaram-se quase dois anos desde que o MACHINE HEAD abriu para o METALLICA na turnê Death Magnetic, mas excursionar com os titãs do thrash teve um impacto duradouro sobre o vocalista do grupo Robb Flynn. A experiência o influenciou bastante no processo de composição para o recém-lançado e aclamado pela crítica “Unto the Locust”, que apresenta inúmeras reviravoltas sonoras e uma criatividade antes não explorada que lembra os álbuns clássicos do METALLICA.

407 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta5000 acessosMegadeth: as 10 maiores tretas de Dave Mustaine

“Para mim, uma coisas mais sensacionais foi estar em turnê com o METALLICA e assisti-los tocar “Master of Puppets” e não “Enter Sandman”. Eu entendo o porquê de “Enter Sandman” ser uma canção tão popular, mas assistir “Master of Puppets”, uma música de oito minutos com um milhão de partes, com refrãos complicados e fora do tempo, e ver que todas as noites arenas lotadas cantavam cada maldita palavra da música foi maravilhoso”, disse Flynn à Revolver Magazine.

Não foi apenas a plateia que inspirou Flynn, mas também a escala da produção, a qualidade do som e, especialmente as atitudes dos membros do METALLICA. “É impressionante como esses caras são apaixonados por música. Eles não precisam mais se importar a mínima com música, eles não precisam se importar mais com banda nenhuma, eles são o METALLICA! Mas houve momentos em que me sentava com Lars ou James e eles pareciam um fã que não fazia parte de uma banda. Lars e eu fomos assistir o show da banda THE SWORD e ele cantava cada palavra e fazia air guitar durante as músicas. Eu falei: “Você sabe cada maldita palavra das musicas do THE SWORD?”.

Outra experiência foi ainda mais reveladora para Flynn. Horas antes de entrar no palco o líder do MACHINE HEAD aquecia a voz quando James Hetfield entrou e começou a conversar. Ao ver um kit de bateria no canto do camarim que o baterista do MACHINE HEAD usava para tocar antes de entrar no palco, James se sentou atrás do kit. Ele disse: “Você conhece alguma do METALLICA? Então nós tocamos “Master of Puppets”. Então ele perguntou: “Vocês conhecem alguma do MAIDEN? Nós tocamos “Wratchild”. Foi ai que pensei: “Meu deus, estou fazendo uma jam com James Hetfield na bateria e ele está tocando de forma matadora! Ai ele falou: Vamos tocar “Aesthetics of Hate” (música do MACHINE HEAD) . Eu disse: você sabe “Aesthetics of Hate” na bateria? Ele sabia cada batida da música, cada parte e essa não é uma música fácil de tocar”. Quando Dave (Mclain, baterista do MACHINE HEAD) chegou e viu aquilo ele disse: “Ele está tocando minha bateria, isso é maravilhoso!”. Flynn completou: “Esses caras ainda são fãs, eles ainda amam música, e isso para mim foi uma espécie de revelação. Quero dizer, eu não sei por que não sabia disso, que eles ainda amam o metal. Pensei que poderia ser diferente agora, porque eles são enormes, eles são o METALLICA!”.

Um vídeo de James tocando com o MACHINE HEAD pode ser conferido abaixo.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
James explica como ele cria os títulos das músicas

407 acessosMetallica: Cartazes edição limitada serão vendidos nessa quinta1257 acessosMetallica: Lars queria ver Phil Rudd tocando Enter Sandman0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
James Hetfield explica decisão de abandonar seu perfil no Instagram

MetallicaMetallica
Você acha que conhece a banda?

Tina STina S
Um cover magistral de Master Of Puppets aos 16 anos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Machine Head"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

MegadethMegadeth
As 10 maiores tretas da história de Dave Mustaine

IntrigasIntrigas
Bandas em família que terminaram mal

SlayerSlayer
Kerry King comenta Grammy, Venom, Dimebag, e mais...

5000 acessosAlfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de Metal5000 acessosMax Cavalera: A opinião de Lemmy, Kiko Loureiro, Vinnie Paul e outros5000 acessosOzzy Osbourne: "Eu detesto a expressão Heavy Metal!"5000 acessosGame of Thrones: a inspiração do Blind Guardian e Hammerfall5000 acessosAbbath: mais uma sessão de fotos impagáveis, agora na Austrália5000 acessosFaith No More: roupa umbandista para contrariar fãs tradicionais

Sobre Mauro Soares

Mauro Soares é de Goiânia, formado em Publicidade e Propaganda, fã de (boa) música, filmes e seriados. Twitter: @mauro_s_lima .

Mais matérias de Mauro Soares no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online