Rob Halford: a opinião do cantor sobre o vocal gutural

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Eduardo Escobar, Fonte: Loudwire, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


Graham Hartmann do site Loudwire conduziu em 2012 uma entrevista com o vocalista Rob Halford e o baixista Ian Hill da lenda Britânica do heavy metal JUDAS PRIEST. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.
5000 acessosBill Ward: os dez discos de metal favoritos do baterista5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

Loudwire: Em seu trabalho inicial, pode-se ouvir a influência de BLACK SABBATH. Como o seu som desenvolvido ao longo dos anos 70, vocês sentem que tiveram qualquer influência sobre o Black Sabbath, quando eles também começaram a tocar mais rápido - especialmente durante os anos do Dio?

Halford: Eu não penso assim. Pelo fato de nós sermos do mesmo lugar, há provavelmente na mente de algumas pessoas um crossover ou influência. É apenas o fato de que ambos somos bandas de heavy metal, é o alicerce que nos conecta. São os riffs, não são? Os outros elementos são totalmente separados. Acho que o SABBATH tem a quantidade de um som único e estilo assim como o PRIEST tem. Se você colocar um álbum do SABBATH para tocar, você diz, "Isso é SABBATH". E se você colocar um álbum do PRIEST, "Isso é definitivamente PRIEST". Portanto, há uma distinção de diferença, só que ambos vivem no mesmo mundo metal.

Hill: Com certeza, na época em que tudo era muito experimental de qualquer forma, voltando no final dos anos 60 e início dos anos 70, o metal nem sequer existia - era chamado de outras coisas como rock progressivo ou blues progressivo ou rock pesado. Tudo estava em um núcleo e tinham uma espécie de similaridade, mas depois tudo começou a ramificar-se e as pessoas ganharam identidades e direções. Todo mundo encontra seu próprio nicho, se você é talentoso e é bom o suficiente.

Loudwire: Rob, tem sido mencionado que você é um dos vocalistas mais talentosos na música. Que outros cantores você acha que são talentoso?

Halford: Obviamente pessoas que conheço, como meus amigos Robert Plant, David Coverdale e Roger Daltrey. Pessoas do meu próprio mundo e que cresceram no mundo da música como David Bowie e Freddie Mercury. Mais recentemente, Corey (Taylor) do SLIPKNOT tem uma grande voz, quando ele não está fazendo aquela coisa (Halford então imita um vocal gutural). A cantora de STAIND (Aaron Lewis), Phil (Anselmo), quando ele cantava no PANTERA - "Cowboys From Hell" - grande voz. Vocais mudam, não é mesmo? Os caras do LINKIN PARK. É engraçado porque você ouve um monte de bons cantores agora, mas você normalmente vê dois cantores ou um cantor fazendo duas coisas. Eles cantam com uma voz muito doce e melódica, em seguida, eles vão para o que chamamos de "voz de cachorro" - e isso não é depreciativo. Eles cantam muito melodicamente e depois vão para (Halford novamente imita vocais guturais). É um estilo muito invulgar de música que está acontecendo agora e muitas bandas estão fazendo isso porque é o gosto, essa é a moda. Eu gosto de ouvir um cantor cantar. Eu gosto de ouvir o que eles estão cantando em cima da melodia e das notas, porque é quando a distinção de seu estilo e caráter aparece.

Tradução: A Ilha do Metal
http://www.ailhadometal.com/noticias/rob-halford-eu-gosto-de...

Leia mais no site Loudwire.com.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 07 de janeiro de 2012
Post de 03 de julho de 2016

Bill WardBill Ward
Os dez discos de metal favoritos do baterista

1411 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's434 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta1355 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford1009 acessosVocalistas: 5 famosas falhas ao vivo0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Judas Priest"

MetallicaMetallica
É deles o maior álbum de metal de todos os tempos, diz a Kerrang!

HalfordHalford
O que há escondido sob a roupa de couro?

GibsonGibson
Os 10 riffs mais incríveis dos anos 80

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Judas Priest"0 acessosTodas as matérias sobre "Rob Halford"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

SlayerSlayer
As preferências do guitarrista Kerry King

Bon ScottBon Scott
Em 1980, um dos dias mais tristes do rock n' roll

5000 acessosSlipknot: Ana Maria Braga surpreende em abertura do Mais Você5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?5000 acessosVelocidade: Top 10 de músicas de Metal para ser multado5000 acessosSolos de guitarra: os 100 melhores segundo a Classic Rock Magazine5000 acessosRaul Seixas: contando sobre tortura durante a ditadura militar4519 acessosJoão Gordo: "Você não pode peidar na Olimpíada que te prendem"

Sobre Eduardo Escobar

Paulistano, 23 anos e estudante de Ciências da Computação, conheceu o Heavy Metal ainda criança e hoje curte estilos como Heavy, Doom Folk e Melodic Death. Suas bandas favoritas são Candlemass e Cathedral, Iced Earth, entre outras (Black Sabbath não vale!). É um dos responsáveis pelo site A Ilha do Metal onde também comanda um programa de web radio com foco nas bandas nacionais.

Mais matérias de Eduardo Escobar no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online