Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemPara Ian Anderson, os punks pensaram serem "a vacina" contra o rock progressivo


Robb Flynn: frontman culpa fãs mais jovens pela derrocada do rock

Por Nacho Belgrande
Fonte: Playa Del Nacho
Em 19/03/14

O frontman do MACHINE HEAD, ROBB FLYNN, soltou os cachorros para cima da indústria musical, da postura dos fãs e do mundo em geral em uma nova postagem no blog da banda.

Robb ataca ferozmente a falta de paixão pela música que é, na opinião dele, prevalente entre muitos dos fãs mais jovens, assim como a falta de bandas ‘desbravadoras’. Ele pode ter reputação de falar demais, contudo, sua opinião nessa epístola em particular é bastante contundente.

Abaixo, alguns trechos traduzidos do rompante de Flynn:

"A indústria musical sugou a chama da criatividade. Ninguém é encorajado a se arriscar, ninguém é encorajado a desbravar, porque tudo gira em torno de vendas na primeira semana! Tudo gira em torno de inúteis execuções em rádios e o quão bem-sucedida foi sua última turnê. Como as casas e promotores de shows estão espremendo a espontaneidade de sua alma até a última gota ao não ‘permitir’ que você toque depois do horário determinado e não saia da linha traçada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A música não é mais importante. Digam o que quiserem, mas a verdade é que os 2 maiores discos de rock do ano passado venderam apenas 400 mil cópias, nenhum chegou a Disco de Ouro.

A música está no pano de fundo de um jogo. Por que ir a um show quando você pode ver clipes dele no YouTube e reclamar sobre como a banda é uma merda ao vivo? E quer saber, eu sinto falta de quando a música era importante! Eu tenho saudade de quando shows ao vivo eram importantes. Eu sinto saudade de ser parte de algo que estava tão presente na minha lista de prioridades que eu me arrastaria por cacos de vidro para consegui-lo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

[...]

"Toda essa tecnologia que temos agora que deveria nos ‘conectar’ está fazendo com que eu me sinta mais desconectado do que nunca. Quero dizer, assistir a tudo que as outras pessoas estão fazendo pras quais eu não fui convidado ou sequer faço parte? E ainda por cima, ao mesmo tempo, fico completamente enojado por essa falsa autoimportância que ela deu a todo mundo [olha aqui meu cachorro ou meu gato pela milionésima vez, olha minha selfie aqui pela milionésima vez, olha meus filhos aqui pela milionésima vez, olha a comida que eu estou comendo pela milionésima vez, olha o que eu estou fazendo e você não está]. Você não queria estar comendo o que eu estou comendo?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vai tomar no cu!" [...]

Text completo em inglês:
https://www.facebook.com/MachineHead?fref=ts

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Machine Head divulga "Unhallowed", mais uma faixa do próximo disco de estúdio

Decapitated divulga vídeo de "Iconoclast", música com participação de Robb Flynn

As cinco melhores músicas do Machine Head, segundo leitores da Revolver Magazine



Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.