Metallica: Scott Ian conta o dia em que Mustaine foi expulso

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Caio Ramalho, Fonte: Loudwire, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Scott Ian nos oferece sua lembrança de um dos momentos mais memoráveis do Metal: a demissão de Dave Mustaine do METALLICA, em 1983. O texto liberado por Ian faz parte de sua autobiografia oficial, "I'm the Man: The Story of That Guy From Anthrax", co-escrita por Jon Weiderhorn.

748 acessosLars Ulrich: o impacto do movimento grunge no Metallica5000 acessosCreed: nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone

Scott Ian é um dos trabalhadores mais amados do Metal. Membro fundador do Anthrax, tem feito Thrash Metal há mais de três décadas. O homem também apareceu em vários programas especiais da VH1, embarcou em turnês de "Spoken Word" (stand up) e já foi até foi transformado em zumbi na série "The Walking Dead".

A auto-biografia conta a história de sua vida, e se o trecho a seguir for qualquer indicação do que nós devemos esperar, então esse livro é uma leitura obrigatória. O guitarrista traça um esboço de Dave Mustaine nos seus tempos com o METALLICA:

Todos eles enchiam a cara e faziam m****. Mas o Dave fazia ainda um pouco mais. E quando ele estava muito bêbado, conseguia ser um belo de um otário. Ele jogava pilhas de lixo na porta dos quartos das outras bandas, daí quando eles apareciam no dia seguinte a porta de todo mundo ficava coberta com uma montanha de lixo. E eles sabiam qual banda fazia isso porque o METALLICA era a única banda dormindo ali. Então todos esses músicos batiam na porta do METALLICA, querendo espancar os caras.

Eu estava com eles em 9 de abril de 1983, quando eles estavam tocando no L'Amour com Vanderberg e os Rods. Vanderberg estava no palco no meio da tarde, fazendo checagem de som, e Mustaine já estava zuado. Ele estava no meio da pista da casa, e assim que eles terminaram uma música, ele começou a gritar que eles eram uma m**** e que deveriam cair fora do palco". Johnny Z (empresário do Anthrax e Metallica) o afastou. Mas eu não achei que nada daquela m**** era suficiente para ele ser expulso da banda. O cara é possivelmente o padrinho do Thrash Metal. Ele escreveu vários riffs do "Kill 'Em All" e até alguns do "Ride the Lightning". Sem o Dave Mustaine, talvez o Thrash Metal nunca tivesse acontecido. Pelo menos no começo, ele era a força artística de tudo aquilo.

Um dia ou dois depois, eu acordei, fui até o Music Building (estúdio de som onde todos estavam) e vi o Cliff do lado de fora, fumando.

"E ae?" ele disse. "E ae, beleza?" respondi, pensando que era só mais um dia. "Nada demais, demitimos o Dave. Ele está voltando para San Francisco."

Eu ri porque Cliff costumava ser sarcástico e gostava de provocar. "Claro, isso é engraçado!" eu disse. "Olha, eu tenho que trabalhar no meu amplificador. Não estou muito feliz com o som dele, te vejo lá em cima."

"Eu falo sério," ele disse. "Vá lá em cima agora e converse com o James e o Lars."

Eu fui lá em cima, olhei em volta, e não enxergava o Dave em lugar nenhum. "O que está acontecendo?"

"O Cliff não te contou?" James disse. "Falou, mas ele está mentindo, né?" "Não, demitimos Dave essa manhã." E eu ainda pensava que aquilo era impossível e que eles estavam pregando uma peça em mim. "Tá falando sério?!" "Totalmente sério." Lars falou. Eu disse, "P*** que pariu! Vocês tem shows em breve e estão fazendo um álbum pro mês que vem. O Johnny Z sabe disso?" "Sabe, nós contamos pra ele há alguns dias," Lars continuou. "Nós o fizemos prometer não falar nada. Não queríamos que Dave descobrisse. Não sabíamos o que ele ia fazer."

Eles tinham tudo tão bem planejado quanto um ataque militar. Acabou que o show em L'amour com os Rods era o fim da linha para o Dave. Eles compraram uma passagem só de ida para Los Angeles e esperavam por uma noite em que Dave enchesse a cara, o que eles sabiam que não ia demorar muito. Havia uma estação bem perto do Music Building, eles o acordaram enquanto ele ainda estava molenga e o demitiram. Ele tinha desmaiado ainda em suas roupas, então não precisaram ajudá-lo a se vestir. Simplesmente pegaram suas coisas, que na sua maioria já estavam arrumadas, e literalmente o colocaram no ônibus antes que ele pudesse entender o que estava acontecendo. Depois eles planejaram enviar seus equipamentos.

Eu estava lá, de queixo caído, sem palavras, e Cliff voltou. "Viu, eu te falei," ele disse. "Bom, mas o que vocês vão fazer sobre seus shows e gravações?"

"Tem um cara vindo dessa banda de San Francisco, Exodus," Lars disse. "Ele já está voando pra cá e se juntando à banda. ele já sabe a maioria das músicas, e está aprendendo os solos."

Obviamente, aquele cara era o Kirk Hammet.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Lars UlrichLars Ulrich
O impacto do movimento grunge no Metallica

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Paul GilbertPaul Gilbert
O Metallica acabou com o Blues no Metal

MetallicaMetallica
Banda manda mensagem para "The Mini Band"

MetallicaMetallica
Lars Ulrich largou a cocaína por causa do Oasis

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Anthrax"


CreedCreed
Nomeada pior banda dos anos 1990 pela Rolling Stone

Rolling StoneRolling Stone
Revista lista os 100 melhores álbuns dos anos 90

Black SabbathBlack Sabbath
As 10 melhores músicas da banda segundo a Ultimate Classic Rock

5000 acessosBandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresa5000 acessosComo batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidos5000 acessosHalloween: dez clássicos do Heavy Metal para curtir a data4017 acessosSlash: guitarrista fala sobre sua produtora de filmes5000 acessosCradle Of Filth: vocalista relembra suas stalkers5000 acessosGuns N' Roses: cachaça, 250 toalhas brancas e massagistas em Brasília

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 04 de outubro de 2014
Post de 05 de outubro de 2014
Post de 24 de janeiro de 2017


Sobre Caio Ramalho

20 anos, headbanger, açougueiro, tradutor e estudante de Letras na FFLCH, USP. Estuda língua e cultura chinesas, domina a língua inglesa, e anseia pelo dia em que os trabalhos tradutológicos paguem suas dívidas. Eterno adorador de video-games, filmes, Rock n´ Roll, Country, poesia e cerveja.

Mais matérias de Caio Ramalho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online