Blast beats: afinal, quem foi o seu criador?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mário Pescada, Fonte: Metal Injection
Enviar correções  |  Ver Acessos

O site Metal Injection divulgou um curto trailer do documentário "Slave To The Grind" que vai contar um pouco da história de um dos estilos musicais mais extremos, o grindcore.

Sarcófago: Um dos melhores álbuns de thrash feitos por uma banda black metalFotos de Infância: Avril Lavigne

Acontece que, segundo entrevistados do trecho divulgado, Dave "Grave" Hollingshead, então baterista do REPULSION, é apontado como o criador da metranca - ou blast beats, se preferir.

A metranca foi um divisor dentro do som pesado. O som das bandas no começo dos anos 80 já era mais pesado e rápido do que o que era feito nos anos 70, mas com o seu surgimento, houve um salto maior ainda no peso e velocidade das músicas. Basta ouvir os discos das bandas de death, black e hardcore/punk do meio dos anos 80 com relação as bandas do começo da década para ouvir a diferença.

O problema, assim como em todo estilo musical, é cravar quem foi o criador.

O documentário acerta sim em dar créditos a Dave "Grave" Hollingshead e sua participação no primeiro e influentíssimo disco do REPULSION, "Horrified" lançado somente em 1989, apesar de ter sido gravado em junho de 1986 baseado na demo "Slaughter Of The Innocent" desse mesmo ano. Mas..em fevereiro de 1986, o nosso SARCÓFAGO gravava sua primeira demo, "Satanic Lust", já com Eduardo "D.D. Crazy" nas baquetas - e com metrancas!

Teria sido então o polêmico SARCÓFAGO o criador da metranca? O mesmo SARCÓFAGO que é tido como um dos pioneiros (alguns dizem criadores) do uso do corpse paint e fotos em cemitérios, marca registrada do black metal?

O documentário tem rodado os EUA e há diversos países em que o mesmo será exibido, como Alemanha, Canadá, Equador, México, Espanha e Inglaterra. Há previsão do lançamento em DVD/blue ray em setembro desse ano.

Confira o trecho em questão

Sarcófago - "Satanic Lust" (demo K7 fevereiro 1986)

Repulsion - "Slaughter Of The Innocent" (demo K7 junho 1986)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Repulsion"Todas as matérias sobre "Sarcofago"


Sarcófago: Um dos melhores álbuns de thrash feitos por uma banda black metal

Max Cavalera: disputa com o inimigo Sarcófago ainda rendeMax Cavalera
Disputa com o "inimigo" Sarcófago ainda rende

Death Metal: mais cinco álbuns nacionais que você deve escutarDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileirasMetal nacional
Quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras


Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne

AC/DC: Brian revela segredo obscuro de Angus YoungAC/DC
Brian revela segredo obscuro de Angus Young

MTV Unplugged: As 25 melhores apresentações da históriaMTV Unplugged
As 25 melhores apresentações da história

Guns N' Roses: a verdadeira história de Rocket QueenGuns N' Roses
A verdadeira história de "Rocket Queen"

Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo

Oh, play them Blues: os caminhos do BluesOh, play them Blues
Os caminhos do Blues

Korn: Não nos chame de Nu Metal!Korn
"Não nos chame de Nu Metal!"


Sobre Mário Pescada

Mineiro, leitor compulsivo, ouvinte de todas as vertentes do rock - do blues ao grindcore. Valoriza mais a honestidade e entrega em cima do palco do que a técnica. Guarda os flyers dos shows que vai como se fossem relíquias.

Mais matérias de Mário Pescada no Whiplash.Net.

adGooILQ