Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemTravis Barker afirma que está muito melhor e que correu risco de vida

imagemKirk Hammett deixa escapar que Metallica pode estar trabalhando em um novo álbum

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemRob Halford posa para foto ao lado de Paul Stanley

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemTito Falaschi ia entrar no Shaman, e conta porque não deu certo

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemCantora country-pop Carrie Underwood sobe ao palco com Guns N' Roses em Londres

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica


Stamp

A opinião de Rick Bonadio sobre músicas que viralizam com dancinha no Tik Tok

Por Gustavo Maiato
Em 01/06/22

O produtor Rick Bonadio é uma das grandes lendas da profissão no Brasil e já trabalhou com artistas consagrados como Mamonas Assassinas, NX Zero, Charlie Brown Jr., Ultraje a Rigor, Titãs e Fresno. Mas qual seria sua visão sobre artistas que se consagram após viralizar com uma música nas dancinhas da rede social Tik Tok?

Em entrevista concedida ao podcast Inteligência Ltda, Rick Bonadio explicou que existe sim uma pressão por parte das grandes gravadoras para atuar com artistas que vão dar retorno financeiro e que ser um viral no Tik Tok pode sim chamar atenção dos grandes players do mercado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Não é verdade que as gravadoras estejam condicionando gravar um disco só se viralizar algo no Tik Tok. Isso é distorcido. O que existe é que as gravadoras multinacionais com orçamentos que pressionam executivos fazem qualquer coisa. Eles precisam contratar artistas que vendem. Eu não, entendeu? Tenho meu catálogo estabelecido e faço artistas que acho que devo. Se você vai trabalhar em multinacional, como tenho propostas, digo não acho legal e por isso não vou. Eles querem que você chame de gênio quem não considero um grande artista. Aí você tem que fazer o jogo. Não critico, mas prefiro não jogar", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O grande problema, na visão de Rick Bonadio, é que ao condicionar o investimento em um artista apenas ao fato de ele ter uma música viral no Tik Tok pode fazer com que o foco seja na dancinha e não na música em si e isso pode ser prejudicial para o artista.

"Nenhuma música boa de verdade acontece em plataformas como Tik Tok e YouTube. Se o cara não tiver um repertório bom, vai ficar só nessa. Quantas músicas já viralizaram e nem sabemos quem é o artista que canta? O que adianta isso? Outro dia, vi uma coisa que fiquei bolado. Um produtor de grande sucesso postou uma música do Jovem Dionísio e colocou a hashtag com o nome da música, que é ‘Acorda Pedrinho’ e ele não marcou os caras. Poxa, era só marcar os caras! Mas não marcou. Está vendo como isso contamina a nova geração de produtores? Eles estão aprendendo a não dar valor para o artista de verdade. Essa música tem que ser a ‘Anna Júlia’ deles, que chama para mostrar que não é só isso. O pessoal só quer saber da trend. Graças a isso nossa música está ficando ruim. Estão valorizando demais o ‘viralizou’. Música não viraliza. Aqui só sobrevive quem viraliza. Estou remando contra a maré e lançando músicas boas e não quem viraliza. Hoje, tem muita música. O cara compra um computador e acha que já virou produtor. Perdeu a magia, temos que entender que a música hoje não é o entretenimento e sim parte dele. Não existe o cara que para e escuta a música. Ele ouve nos vídeos o Tik Tok. Na minha gravadora, a taxa de retenção é a seguinte, ninguém ouve mais do que 1,5 minuto de música", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira a entrevista completa aqui.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Gustavo Maiato

Jornalista, fotógrafo de shows, youtuber e escritor. Ama todos os subgêneros do rock e do heavy metal na mesma medida que ama escrever sobre isso.

Mais matérias de Gustavo Maiato.