Pantera: As 10 melhores canções da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Danilo F. Nascimento, Fonte: Metal Hammer, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Aproveitando a onda de homenagens - merecidíssmas - à Dimebag Darrell, o portal Metall Hammer idealizou uma lista com as dez melhores canções do Pantera.

David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaBlasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

1) Cowboys From Hell

A canção expõe a fúria da banda. É algo forte e visceral, que bate bem na sua cara. Era o momento em que a banda de metal do Texas tomava o mundo pra si. O groove pesado apresentado pela guitarra de Dimebag é estarrecedor. Esta canção foi responsável por definir e "cimentar" o som do Pantera.

2) Psycho Holiday

Um hino do thrash metal. Mas também transcende o gênero. A banda prova, de uma vez só, que poderia soar melódica e "desagradável" e até musicalmente simples e criativa. Os trabalhos de guitarra de Dimebag aqui são de tirar o fôlego.

3) Cemetery Gates

Chamar Cemetery Gates de balada, como muitos fazem, o subestimar o legado transcendente desta canção. Esta é uma parábola extremamente obscura, que aborda suicídio e tenta encontrar respostas. A canção trata de lamentação, e as pausas e espaços de intervalos de notas na guitarra, dão credibilidade à canção.

4) Mouth For War

A música trata de um lado positivo do ódio, algo possível, desde que a raiva seja canalizada. As guitarras de Dimebag estão soando extremamente afóricas e sinistras. Embora hajam rosnados, e rangidos, há um sentido subjacente de vulnerabilidade. Poucos são capazes de unir estas texturas tão opostas.

5) Walk

Esta não é apenas a introdução mais reconhecível do Pantera, e sim de toda história do heavy metal, de forma geral. Trata-se de um saco colossal de riffs, e uma performance estarrecedora de Anselmo. Este é um dos pontos mais altos do Pantera, quando Anselmo e Dimebag ainda trabalhavam em equipe.

6) Fucking Hostile

Outra canção profunda. Jaz aqui uma crítica profunda à rigidez da sociedade. As guitarras de Dimebag são responsáveis por agitar a canção. Mas como tudo que fez em vida, a performance está mais para obscuridade e sombreamento musical do que, propriamente, heroísmo "guitarrístico". Dimebag não se considerava um guitar hero, e realmente não era, ele era mais do que isso, mas do que uma imagem.

7) 5 Minutes Alone

Baseado em um confronto de Anselmo com o pai de um fã, esta canção, liricamente, não apresentar quaisquer tabus. As guitarras em conjunto com os vocais expressam os mais variados tipos de emoção. Há quase um groove funk em algumas passagens da guitarra de Dimebag.

8) I'm Broken

Grande canção. O riff tem um cheiro de cura de ressaca, além de aromas de tabaco e bebidas. Riff clássico.

9) Planet Caravan

Aqui, o Pantera teve a ousadia e a coragem de criar uma releitura para um clássico do Black Sabbath. Isto soaria temerário para qualquer outra banda. Menos para o Pantera. Esta versão transcendo a original. A banda se mantém respeitosa à muitos elementos da versão original, mas deixaram a sua própria marca na canção. E nem precisa falar dos trabalhos de Dimebag aqui, né?

10) Floods

Um dos solos mais populares de Dimebag. A canção é uma ideia que ele teve durante vários anos, e demorou para que desse forma à ela e a levasse para o estúdio. Há um grande trabalho de baixo aqui, e isto somado às guitarras expostas, tornam a canção impactante. A música mostra que Dimebag era mais do que uma simples máquina trituradora de notas. Muito mais. Não é a toa que até hoje, o guitarrista é idolatrado.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Pantera"


Dimebag Darrell: Se quiser um idiota para cantar chamo AnselmoDimebag Darrell
"Se quiser um idiota para cantar chamo Anselmo"

Pantera: em 2004, a entrevista de Anselmo que chateou Vinnie Paul até o fimPantera
Em 2004, a entrevista de Anselmo que chateou Vinnie Paul até o fim


David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaDavid Lee Roth
O vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda

Blasfêmias?: Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e DeusBlasfêmias?
Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus


Sobre Danilo F. Nascimento

Administrador por casualidade. Músico por instinto. Escritor por devaneio. Fascinado por música, literatura e cinema. Seu primeiro contato com o mundo do rock data de meados dos anos 90, uma época de transição entre o analógico e o digital, e, principalmente, uma época onde a MTV ainda era aprazível e relevante. Idolatra e cultua o legado instituído pela maior banda de todos os tempos, o Queen.

Mais matérias de Danilo F. Nascimento no Whiplash.Net.

adWhipDin