Grave Digger: A pior situação de todos os tempos para um artista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: With Every Tear a Dream
Enviar Correções  

40 anos de carreira não é para qualquer um. E lançando seu vigésimo disco de estúdio muito menos. Não podia escolher banda melhor para recomeçar os trabalhos que o Grave Digger. Nessa entrevista com o guitarrista Axel "Ironfinger" Ritt, ele fala mais sobre o atual momento da banda e, infelizmente, sobre o atual momento do mundo, mostrando que as mazelas do Brasil também ocorrem igualmente no exterior.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Este ano a banda comemora 40 anos de carreira. Vocês estão pensando em celebrar esta data tão especial de alguma forma?

publicidade

Axel "Ironfinger" Ritt - Havia muitos shows especiais ao ar livre planejados com uma serie de músicos convidados, em festivais como Wacken, Rockharz, Rockhard e muitos outros, mas o Corona matou tudo. Tentaremos realizar o maior número possível de shows em 2021.

Vicente - Grave Digger está lançando agora "Fields of Blood", o vigésimo álbum da banda. Como foi todo o processo de composição e gravação desse trabalho?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Axel "Ironfinger" Ritt - Como sempre, Chris (baixista/vocalista do Grave Digger) e eu estivemos fazendo a pré-produção completa no meu "Meadow Studios", onde todas as guitarras finais também foram gravadas. Chris cuida de todas as letras e linhas vocais, e eu cuido de todos os instrumentos, como guitarras, bateria, baixos, teclados e faço os arranjos dos backing vocais

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na etapa final, entregamos os arranjos finais das músicas para os outros membros da banda, que trocam os instrumentos da Demo por instrumentos "reais".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - "Fields of Blood" também é o fim de sua épica trilogia das terras altas escocesas. Como foi fazer essa narrativa em três partes, quase como se fosse uma montagem de um quebra-cabeça?

Axel "Ironfinger" Ritt - "Fields Of Blood" não é como "Tunes Of War", onde as letras são algum tipo de ensino de história, como você aprende na escola. Dessa vez, trata-se de um cara que trabalha em um museu e sonhou acordado com sua família, localizada na Escócia, e volta aos temas descritos nas letras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Vocês gravaram um vídeo para a música "Lions of the Sea". Como foi a gravação deste vídeo?

Axel "Ironfinger" Ritt - Tínhamos grandes planos de lançar o vídeo mais caro que o GRAVE DIGGER já havia lançado para a música "Lions Of The Sea", que deveria ter sido gravada na Escócia com uma comitiva de cerca de 20 tripulantes, mas não fomos autorizados a entrar no Reino Unido por causa do horror chamado Covid-19. Então tivemos que lançar um vídeo muito mais simples, porque também era proibido gravar algumas sequências com a banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Estamos enfrentando uma pandemia mundial. Como você analisa a situação atual e como ela pode influenciar o futuro da música e como apresentá-la?

Axel "Ironfinger" Ritt - A situação real é um desastre completo! Todos os planos que organizamos nos últimos anos foram feitos em pedaços, todos os nossos shows especiais do 40º aniversário foram cancelados e acho que isso não vai acabar até 2022. A pior situação de todos os tempos para um artista!

Vicente - Como é a sensação de não poder tocar para seus fãs, por motivos que estão fora do alcance da banda?

Axel "Ironfinger" Ritt - O comportamento dos governos em todo o mundo em relação ao vírus Covid-19 executará o cenário musical profissional por completo. Eu acho que até 90% dos locais serão insolventes em breve e eles serão comprados pelos grandes nomes por muito pouco dinheiro. A maioria dos meus colegas também precisará encerrar sua carreira e tentar encontrar um emprego diferente em uma profissão diferente. No momento, meu país, a Alemanha, investirá bilhões de euros para salvar empresas DAX como VW, BMW, Lufthansa e inúmeras outras, empresas que fizeram de tudo para evitar pagar impostos na Alemanha nas últimas décadas, mas não se envergonharam de pedir ajuda governamental agora com nosso dinheiro dos impostos. Não posso comer tanto quanto tenho vontade de vomitar sobre um comportamento como esse! Essas pessoas são criminosas, escória humana, elas têm que ficar presas na prisão pelo resto da vida!

Vicente - Como você analisa o momento atual do metal no mundo? É melhor ou pior do que quando você começou na música?

Axel "Ironfinger" Ritt - Bem, nós crescemos em uma época em que você tinha a chance de se tornar famoso, se você investisse todo o seu tempo, energia e dinheiro em sua carreira. É difícil dizer, mas esses dias se foram para sempre. Hoje, você é um cara de sorte, se puder pagar o aluguel e conseguir alguma comida, mas nunca poderá alimentar uma família ou comprar uma casa sem 1 ou 2 empregos a mais, ou a renda adicional de sua esposa. Eu odeio dizer isso, mas meu conselho é: aprenda um negócio que preenche sua conta bancária e faça música como hobby. Esta é a única maneira de evitar a humilhação de ter que fazer música que não deseja ou todo tipo de trabalho para que seus filhos possam ir à escola.

Vicente - Com tantos shows já realizados pelo mundo, qual foi o melhor e o pior momento que você já viveu no palco?

Axel "Ironfinger" Ritt - O melhor momento foi o GRAVE DIGGER como uma das atrações principais no Wacken Open Air em 2010, simplesmente uma explosão. A pior situação foi um show em Buenos Aires, na Argentina, quando um promotor local criminoso enganou os fãs com antecedência, roubou alguns de nossos equipamentos e chegou com dois guarda-costas de dois metros de altura no lobby do hotel para iniciar uma "discussão".

Vicente - Qual foi o artista ou banda que fez você decidir se tornar músico, e viver no sempre difícil mundo da música?

Axel "Ironfinger" Ritt - Foi uma foto de Scott Gorham, do Thin Lizzy, em meados dos anos setenta, publicada em um jornal alemão local por causa de seu show em Colônia. Ele estava deslumbrante com o cabelo comprido e a guitarra Les Paul, então pensei comigo mesmo: "é isso que eu quero fazer também".

Vicente - Para finalizar, deixe um recado para os fãs brasileiros que curtem o Grave Digger, e aqueles que querem saber mais sobre sua música

Axel "Ironfinger" Ritt - Espero vê-los em um dos nossos próximos shows ... o mais rápido possível. Perguntem à China quanto eles pagarão por introduzir novamente uma pandemia, baseando-se no fato de que eles ainda estão torturando e matando tudo o que tem braços, pernas ou asas em mercados úmidos.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet


AC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon ScottAC/DC
As 10 melhores músicas da banda com Bon Scott

Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?Ortografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

CliIL WhiFin Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin