Cauterization: brazilian blackened death metal band

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em 2011, a Cauterization soltou a demo "Males Infestus" (ler resenha no link ao final), que figura entre os melhores lançamentos do ano. Com apenas quatro músicas, o grupo fincou suas raízes no underground nacional de maneira grandiosa. Com uma produção impecável, tanto da gravação quanto da arte gráfica do CD, o grupo agora colhe os bons frutos do excelente trabalho. Quem respondeu as perguntas por e-mail foi Trojillo Jr., baterista insano da banda. O baixista e backing vocal Well Moia e a guitarrista e vocalista Maysa Rodrigues (sim, uma mulher!!!) completam o power trio.

5000 acessosNickelback: 11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger5000 acessosNirvana: Claudia Ohana faz cover desastroso no Programa do Jô

Som Extremo: Saudações, grande Trojillo! Conte um pouco da história da Cauterization por favor.

Trojillo Jr.: O CAUTERIZATION foi formado no final de 2008. Na época, eu ainda tocava em uma banda chamada INDUSTRIAL NOISE, mas tinha o intuito de montar um projeto que seguisse uma linha entre o Death e Black Metal. Aí conheci a Maysa e vi que ela tinha os mesmos gostos musicais, além de também estar procurando alguém pra fazer algo no estilo. Ficamos ensaiando somente os dois durante um ano. Foi quando o Well entrou pra tocar o baixo e fazer os backing vocals.

Som Extremo: Vocês soltaram um dos melhores trabalhos de 2011, com um grau de profissionalismo poucas vezes visto aqui, em se tratando de uma demo. Tem essa noção?

Trojillo Jr.: Cara, inicialmente nosso propósito era gravarmos um registro para podermos iniciar nossa divulgação, e seguimos uma linha “já que vamos fazer algo, vamos fazer bem feito”, porque ser Underground não significa “ser porco e mal-feito”. Investimos tempo, dinheiro e muita dedicação nesse lançamento, e todos os comentários que recebemos até agora foram muito positivos!

Som Extremo: Aliás, o que poderia dizer sobre a parte gráfica do CD, lindíssima?

Trojillo Jr.: A parte gráfica na realidade foi realizada por três pessoas: a capa foi feita por Marcelo Vasco, um artista de renome internacional que já trabalha há muito tempo no cenário metálico mundial, e já fez trabalhos para bandas como DARK FUNERAL, OBITUARY, BELPHEGOR, KORZUS, SETHERIAL, e muitos outros. A parte interna e a parte restante foi toda realizada por um amigo nosso, e as fotos foram feitas também por outro amigo, um repórter aqui na cidade (nota do redator: a banda é de Presidente Prudente).

Som Extremo: Você define o som da Cauterization como brazilian blackened death metal, algo que se encaixou perfeitamente ao estilo da banda. Quais as maiores influências de vocês?

Trojillo Jr.: Na realidade escutamos bandas de variados estilos. Eu tenho meus gostos pessoais, e a Maysa e o Well têm os deles, mas as bandas que mais nos “inspiram”, posso citar aqui: VITAL REMAINS, DISSECTION, AZARATH, BELPHEGOR, HEADHUNTER DC, e várias outras.

Som Extremo: Vocês estão trabalhando em um videoclipe, correto? O que pode nos adiantar sobre o produto?

Trojillo Jr.: Sim, no momento estamos finalizando a produção de um videoclipe para a música “Infernal Battlefield”, nosso som de trabalho. Todas as imagens foram feitas em um local aqui de nossa cidade e o vídeo já se encontra na fase final de edição, aguardem! Acredito que na semana que vem já estará no ar!

Som Extremo: E por falar na música “Infernal Battlefield”, parece que existe uma história interessante por trás dela, não? Você pode contar?

Trojillo Jr.: Bem, essa música foi composta pela Maysa há muito tempo, na época em que ela tocava numa outra banda, chamada SARCOMA. Era uma banda de Death Metal composta apenas por mulheres, e na época não chegaram a gravar nenhum registro oficial. Assim, esta música ficou “guardada” até agora rsrs. E foi a primeira com a qual começamos a ensaiar. Como se trata de um som bem rápido e direto, nós a escolhemos como o “carro-chefe” para a divulgação.

Som Extremo: Como você citou aí em cima, a Cauterization conta com uma mulher (Maysa Rodrigues) nos vocais e guitarra, um grande diferencial para a banda. Isso ajudou vocês, ou não fez nenhuma diferença? É melhor trabalhar com o sexo oposto? (Risos)

Trojillo Jr.: Creio que o fato de termos a Maysa como nosso “front-man” (ou “woman” rsrs) normalmente traz pelo menos um tipo de curiosidade, porque ninguém imagina uma mulher tocando e cantando death/Black metal. Então nesse ponto posso dizer que até ajuda sim. No caso de trabalhar com ela, já tive experiência com minha outra banda, e digo sem medo que ela é a pessoa mais competente com que já tive o prazer de tocar (não desmerecendo os outros com os quais toquei). E com a entrada do Well, o time se fechou perfeitamente.

Som Extremo: E além do vindouro clipe, quais os outros planos futuros da Cauterization?

Trojillo Jr.: No momento estamos com alguns shows marcados e também compondo novas musicas para nosso primeiro full-length.

Som Extremo: E como é a cena underground em Presidente Prudente? Que mais tem/tinha aí, além de vocês, do Subcut e a falecida Industrial Noise?

Trojillo Jr.: Presidente Prudente já foi uma cidade muito forte no cenário metálico nos anos 80, mas infelizmente depois da década de 90 não houve uma continuidade em termos de bandas, pessoas, eventos, etc. Entretanto estamos vendo uma certa movimentação nesse sentido atualmente, com o surgimento de sites, alguns eventos e algumas pessoas realmente interessadas em fazer algo relevante.

Som Extremo: Valeu, Trojillo Jr.! Agora o espaço é seu.

Trojillo Jr.: Grande amigo “X”, realmente ficamos muito gratos com todo o apoio que estamos tendo da sua parte. Continue com esse fudido suporte que está dando ao cenário Underground Brasileiro, e quanto às pessoas interessadas no CAUTERIZATION, seja para shows, materiais ou informações, entrem em contato!!! KEEP THE ETERNAL FLAME OF UNDERGROUND BURNING!!! FOREVER!!!

www.myspace.com/cauterizationhorde

Resenha da demo "Males Infestus":
http://somextremo.blogspot.com/2011/07/cauterization-males-i...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Cauterization"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Cauterization"

NickelbackNickelback
11 razões para respeitar - muito - a Chad Kroeger

NirvanaNirvana
Claudia Ohana faz cover desastroso no Programa do Jô

Legião UrbanaLegião Urbana
O dia em que Renato calou a plateia do Programa Livre

5000 acessosListed: TV americana elege os maiores bad boys da música5000 acessosNuno Bettencourt: Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com ela5000 acessosIron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTV5000 acessosDave Mustaine: "Minha vida não se resume somente a brigas"5000 acessosHeavy Metal: as 10 melhores bandas da era moderna5000 acessosOutro Chris Cornell subiu ao palco em Detroit anteontem e precisamos falar sobre isso

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online