Remove Silence: entrevista com Mariutti para o Ex-Machina

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renato França., Fonte: blog Ex-Machina.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Na ativa desde de 2008, o REMOVE SILENCE é uma banda de rock nacional que segue o mesmo caminho de bandas como ANGRA e SEPULTURA, ou seja suas letras são em inglês. Formada por Hugo Mariutti (guitarra e vocal), Alexandre Souza (baixo e vocal), Fabio Ribeiro (Teclados) e Edu Cominato (bateria e vocal). O guitarrista Hugo Mariutti (SHAMAN e ANDRE MATTOS) conversou com o Ex-Machina.

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"Two and a Half Men: Participações de astros do rock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

1 - Como está indo a repercussão do álbum "Fade" no Brasil e no exterior?

HM: Muito boa!! Tanto que estamos concorrendo ao grammy USA em duas categorias: Melhor Álbum e melhor perfomance com a música "Pressure". Apenas com um CD ter isso tudo e mais um contrato com uma empresa alemã de management, mostra que estamos trilhando o caminho certo. Esperamos que aqui no Brasil a banda possa ser tão reconhecida como lá fora.

2 - O que levou vocês a se apresentarem vestindo terno e gravata nos shows?

HM: Nós queremos ter uma unidade no som, letra e visual. Achamos muito importante a parte visual em uma apresentação. Nossas letras são fortes e acredito que o som também, por isso essa preocupação em ter as coisas linkadas, e o terno acho que foi a melhor escolha para este tipo de concepção. Pensamos no som, na iluminação e em tudo que envolve uma apresentação ao vivo, e acho que é legal tentarmos passar as mensagens das nossas letras da melhor maneira possível.

3 - O que você achou do novo Shaman?

HM: O "Reason" é de 2005, por isso já não é novo.

4 - O nome Remove Silence tem alguma coisa a ver com o Andre Mattos?

HM: O nome Remove Silence foi uma grande coincidência, e vem de uma ferramenta de um software de gravação que estávamos trabalhando nas nossas demos e no primeiro CD. Gostamos da sonoridade do nome e principalmente do seu significado. Acho este nome hoje em dia perfeito para o conceito da banda e foi uma idéia do Ale, baixista e vocalista da banda.

5 - Você já teve alguma decepção com algum ídolo seu na música?

HM: Nunca, todos que encontrei sempe me trataram muito bem. Tive a honra de conhecer o Dio em um jantar no México e o Rob Halford em Paris, e posso falar que conheci um dos dois maiores vocalistas de Heavy Metal de todos os tempos, e que foram extremamente educados e atenciosos. Deveria servir de exemplo para muita gente que não amarra nem a bota deles.

6 - Você é fã de críticos de música como Régis Tadeu, Tom Leão e Vitão Bonesso?

HM: Acompanho bastante os comentários do Régis e acho ele uma pessoa que não fica em cima do muro, por isso admiro ele. Falta as vezes aqui no Brasil um pouco de coragem para falar o que realmente você pensa. Não vejo motivos para os críticos não falarem mal de uma coisa que achou ruim, ou falarem bem de uma banda que não é do seu estilo, mas é competente, pois cada um tem seu gosto. Nenhuma banda vai ter 100% de aprovação e nem de rejeição, por isso encaro crítica de música como gosto de cada um.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Remove Silence"


Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular Simple ManLynyrd Skynyrd
A história da espetacular "Simple Man"

Two and a Half Men: Participações de astros do rockTwo and a Half Men
Participações de astros do rock


Sobre Renato França.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280