Savatage: Entrevista exclusiva com o vocalista Zak Stevens

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Foi um choque, algo totalmente inusitado e arrasador para os fãs do Savatage. Da noite para o dia, a expectativa em torno do lançamento do álbum "Poets & Madmen", que contaria com duetos de Zak Stevens e Jon Oliva, foi devastada. Depois de oito anos, o carismático vocalista que havia encantado o mundo com suas emocionantes e raivosas interpretações em álbuns como "Edge Of Thorns" e "Handful Of Rain", já não fazia mais parte da banda. Ele estava fora e ninguém sabia porque.

Metallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For AllTom Araya: "Não sou ateu; acredito em Deus!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O desamparo dos fãs perante a saída de Zak foi algo poucas vezes visto. O cantor não deu explicação, evitou contatos, e se isolou. Nada de notícias, boas ou más. Um tempo depois voltam a surgir comentários sobre o moço, hoje com 36 anos, nascido na cidade de Bowling Green, Estado de Kentucky, nos Estados Unidos. Novos projetos em vista, e finalmente um sinal de vida para os agora aliviados fãs.

Confira abaixo a entrevista exclusiva que fizemos com o receptivo Zak Stevens, o qual relembrou seus bons e maus momentos em sua antiga banda, e falou do CircleIICircle (seu novo grupo), das razões de sua saída do Savatage, de seu substituto Damond Jiniya, entre tantas outras coisas.

Site Oficial do CircleIICircle - http://www.circle2circle.com
Site Oficial da AFM Records - http://www.afm-records.de
Site Oficial do Savatage - http://www.savatage.com

Texto, Entrevista e Tradução por Thiago Corrêa Sarkis

WHIPLASH! - Você saiu do Savatage e foi extremamente difícil encontrar informações sobre você, seus novos projetos, etc, por meses e meses. Acredito que até hoje muitos de seus fãs estão perdidos e não conseguem entender o que ocorreu. Então... a primeira questão é previsível. Por quê você saiu do Savatage e quando você começou a tomar essa decisão?

Zak Stevens / É verdade que eu não chamei uma entrevista coletiva quando decidi sair do Savatage. Ao invés disso, eu simplesmente levei um ano e meio para curtir a vida e relaxar por algum tempo, antes de decidir lançar o CircleIICircle. Eu cheguei a um ponto de minha carreira, depois de oito anos de Savatage, que chegava a hora de uma mudança e eu estava apto a avaliar as opções da minha carreira musical neste período. Levei algum tempo para isso e não dei nenhuma declaração até recentemente, quando algo estava realmente a ponto de acontecer e o CircleIICircle se tornou uma realidade. É como a época em que Jon Oliva saiu do Savatage para dar uma pausa em sua carreira, criando a oportunidade para que eu entrasse no grupo em 1992 para gravar "Edge Of Thorns". A vida não é estranha?

WHIPLASH! - A banda estava no meio das gravações de "Poets And Madmen" quando você saiu. Isso provavelmente deixou uma impressão ruim para seus fãs, já que eles esperavam ter sua voz naquele álbum e havia alguma expectativa sobre você e Jon cantando juntos. Ainda me lembro da última turnê do Savatage, com alguns fãs dizendo que esta ou aquela música ficariam melhor com você nos vocais. O que você gravou ou cantou em "Poets & Madmen"? Por quê você simplesmente não concluiu o álbum e saiu depois disso?

Zak Stevens / Como surgiu a questão da saída, eu não almejei gravar qualquer faixa para "Poets & Madmen". Eu não queria fazer um álbum ao qual eu não poderia me dedicar e apoiar inteiramente, com paixão, e a turnê necessária. Foi exatamente a época em que o CircleIICircle começou a se tornar uma unidade e visão completa, e eu fiquei muito ocupado com a criação da banda. Eu não queria encalhar o Savatage sem o cantor que fez as execuções em "Poets & Madmen".

WHIPLASH! - Bem, já que você saiu, Jon cantou em todo o álbum. O que você achou do resultado? Qual a sua opinião sobre este último álbum lançado pelo Savatage?

Zak Stevens / Acho que Jon fez um trabalho brilhante em "Poets & Madmen", tanto na perspectiva vocal quanto na dos teclados. Eu acho que é um ótimo álbum. Sou um dos artistas mais afortunados no mundo, porque eu consegui uma experiência artística incrível trabalhando com Jon nos materiais do CircleIICircle. Ele não é apenas um grande artista, ele é um grande amigo e sempre será.

WHIPLASH! - Como já foi citado, você tem um novo projeto chamado CircleIICircle. Nos conte mais sobre este projeto.

Zak Stevens / O CircleIICircle se tornou uma banda completa, de verdade, no último ano. Tem sido muito divertido o nosso trabalho. Começamos há quase um ano ajuntando versões demos das músicas. Nós estaremos enviando um boletim de imprensa oficial falando de todos os seis membros nas próximas semanas.

WHIPLASH! - Como está sendo gravar e ensaiar com pessoas diferentes depois de oito anos de Savatage?

Zak Stevens / Eu estou definitivamente tendo ótimos momentos ensaiando com um novo grupo e um novo som. Eu penso que qualquer tipo de organização pode ainda assim melhorar, e nós sabemos que nos esforçaremos sempre para melhorar com o tempo, como uma unidade.

WHIPLASH! - Mesmo com pessoas diferentes, o CircleIICircle terá apenas composições assinadas em companhia por você e Jon Oliva, exceto outras quatro, cuja autoria se divide entre você e Chris Caffery. Jon também está produzindo o álbum e os samples se parecem bastante com algumas coisas do Savatage. Você concorda com isso? Você não tem algum medo do CircleIICircle começar a ser visto como outro projeto paralelo de membros do Savatage ou como uma cópia da banda?

Zak Stevens / A única maneira que vejo o CircleIICircle é como uma outra saída musical, capaz de prover mais magia musical, como também me dando a chance de alargar minha criatividade como compositor e ainda permanecer verdadeiro àquilo que faço melhor. Eu vejo este primeiro disco do CircleIICircle como um esforço de meus encontros com Jon e Chris em ocasiões separadas, para compormos músicas juntos. Nós curtimos tanto o processo que ele continuou e se tornou o que é hoje. A idéia de chamar a banda de CircleIICircle veio do fato de que eu ia escrever com Jon e Chris, músicos do meu 'Circle' (N. do E.: círculo) passado para formar uma nova entidade no meu novo 'Circle'. Eu também estou realmente gostando da possibilidade de ter uma parte e poder estar entrando mais nas idéias das músicas de Jon, e lançando-as para o mundo, possibilitando-as serem ainda mais apreciadas desta maneira.

WHIPLASH! - Seus ex-companheiros de Savatage compreenderam logo de cara as razões de sua saída da banda? Você manteve contato com eles durante todo este tempo?

Zak Stevens / Todos no Savatage entenderam a minha saída. Eu permaneci em contato com todos os membros do Savatage o máximo possível até hoje, incluindo os novatos que entraram depois.

WHIPLASH! - Chris Caffery gravou como convidado especial neste debute do CircleIICircle. Em quantas músicas ele irá tocar? Como foi gravar com ele de novo e o que você pode nos dizer dos resultados?

Zak Stevens / Chris fez um trabalho fantástico no álbum. Foi ótimo tê-lo trazido para a Flórida por alguns dias. Ele tocará dois ou três solos neste disco. Os guitarristas do CircleIICircle, Matt Laporte e Cid Rogers, tomarão conta das faixas restantes.

WHIPLASH! - Você e Jon gravaram um dueto pela primeira vez na história numa música chamada "Forgiven". Conte-nos sobre esta experiência e como ela soa. O resultado final é tudo o que os fãs de Savatage esperavam para "Poets & Madmen"?

Zak Stevens / Na música "Forgiven", Jon cantou os versos de uma forma arrepiante, onde uma melodia está sempre respondendo à anterior. Ele é tão perfeito para esse tipo de sentimento. Estar apto a explorar idéias musicais como essa era uma das intenções e foi uma das razões para todo o meu interesse no álbum do CircleIICircle.

WHIPLASH! - Você poderia nos dizer o nome de alguma outra música que estará no álbum e fazer comentários sobre ela? O álbum já tem um título?

Zak Stevens / Nossa gravadora AFM não confirmou uma faixa título para o álbum ainda (N. do E.: no site da AFM, há uma pequena referência dizendo que o debute se chamará "Watching In Silence" e tem lançamento previsto para Fevereiro / Março de 2003, como Zak nos confirmou). O que parece agora é que eles vão lançar esse primeiro trabalho do CircleIICircle em Fevereiro de 2003. O CD conterá dez músicas.

WHIPLASH! - Algumas pessoas têm dúvidas sobre os seus vocais atualmente. Você seguiu praticando? Desde seus últimos anos no Savatage rolavam comentários de que você já não conseguia cantar como em seus primeiros anos de banda e que músicas como "He Carves His Stone" - principalmente em sua parte final - não estavam sendo tão bem executadas. Isso é verdade? Qual a sua opinião sobre isso e o que você diria a essas pessoas? O debute do CircleIICircle pode ser uma resposta a isso?

Zak Stevens / Eu acho que o novo álbum do CircleIICircle retorna a algumas coisas do estilo dos meus vocais nos primeiros anos de Savatage, mas também tem algumas idéias de vocalizações novas, considerando que escrevi as letras, as melodias vocais, e muito mais música no CD do CircleIICircle do que no passado com o Savatage. Você verá a progressão que tive, vocalmente falando, neste disco.

WHIPLASH! - Considerando o contato que você tem com os membros do Savatage, você provavelmente acompanhou o retorno de Al Pitrelli à banda. Alguns fãs não gostaram dessa escolha e acharam que aquilo que os membros do Savatage fizeram não foi muito ético. Qual a sua opinião sobre isso e o que você tem a dizer sobre Al Pitrelli? Essa foi a melhor escolha para a banda?

Zak Stevens / Eu tive momentos excelentes com Al quando ele estava com o Savatage. Eu sei que ele teve uma fantástica passagem no Megadeth, a qual ele realmente curtiu. Sei que as pessoas têm opiniões sobre o que aconteceu com Jack Frost, mas eu estive tão ocupado com os negócios do CircleIICircle neste último ano, que não considero ter informações o bastante para estar mesmo capacitado a comentar sobre esta situação.

WHIPLASH! - Você tem um substituto no Savatage, Damond Jiniya. Você já o ouviu cantar na banda? Qual a sua opinião sobre ele e quais as suas expectativas para os próximos álbuns do Sava?

Zak Stevens / Acho Damond um grande vocalista e já o vi tocando com o Savatage. Eu o conheci há pouco mais de um ano atrás e ele é um cara batalhador. É uma ótima escolha para o Savatage. Ele está bem interessado em trabalhar com o produtor Paul O'Neill no próximo álbum deles.

WHIPLASH! - Chegando ao final de nossa entrevista. Por favor, diga um momento ruim e um bom de sua vida no Savatage.

Zak Stevens / Um momento bom: a última vez que toquei com o Savatage em São Paulo, Brasil. As pessoas e as festas foram sensacionais. Aquilo foi verdadeiramente o que o rock 'n' roll é em sua raiz. Um momento ruim: a manhã em que recebi a notícia de que Chris Oliva já não estava conosco. Está será uma das memórias mais fortes que eu terei para sempre em minha vida, tanto dentro quanto fora da música.

WHIPLASH! - Zak, muito obrigado pela entrevista. Tome a liberdade, pois o espaço é todo seu.

Zak Stevens / Uma nota para os fãs: Eu quero dizer obrigado a todos por esperarem com paciência, permitindo-me o tempo necessário para fazer música que tem a habilidade de tocar as pessoas bem longe pelo mundo. É realmente fantástico ter outra chance de executar minha música e alcançar novas alturas. Eu mal posso esperar para encontrar com todos vocês novamente!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Circle II Circle"Todas as matérias sobre "Savatage"


Chris Caffery: guitarrista sofreu preconceito por ser cabeludoChris Caffery
Guitarrista sofreu preconceito por ser "cabeludo"

Metallica: As 5 melhores versões de terceiros dos seus clássicosMetallica
As 5 melhores versões de terceiros dos seus clássicos


Metallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For AllMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Tom Araya: Não sou ateu; acredito em Deus!Tom Araya
"Não sou ateu; acredito em Deus!"


adClio336|adClio336