Sonata Arctica: banda marca décimo lançamento com seu pior álbum

Resenha - Talviyö - Sonata Arctica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 4

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

O décimo álbum de estúdio é uma marca importante - e respeitável - para qualquer banda. Algo a ser celebrado. No caso da lenda finlandesa do power metal Sonata Arctica, esta marca será lembrada com desgosto.

Sonata Arctica: confira o vídeo da nova música "Who Failed The Most"Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Porque tirando a regravação do Ecliptica, realizada em 2014 para celebrar seu 15º aniversário e que acabou sendo um ataque gratuito e desnecessário ao disco de estreia deles que nunca fez mal a ninguém, Talviyö é, simplesmente, o ponto mais baixo da carreira do quinteto.

O álbum, cujo nome significa "noite de inverno" em finlandês, carece de tudo o que se esperaria de um lançamento deles. Não temos refrãos memoráveis, não temos solos dignos, não temos quase nenhum riff inspirado e todos os envolvidos parecem estar cumprindo suas funções por obrigação contratual, apenas. Ao final das primeiras escutadas, eu era incapaz de me lembrar de um único verso.

O seu antecessor, The Ninth Hour, mesclava bem o que o Sonata Arctica moderno tem de bom e de ruim, frase que aqui significa "tem momentos bem sonolentos intercalados com retornos à era clássica e algumas inovações muito bem-vindas".

Mas Talviyö, não. A abertura "Message from the Sun" é promissora (e o próprio vocalista, tecladista e compositor principal Tony Kakko admitiu que ela era "enganosa" com relação ao estilo do álbum), e com algum esforço a gente fica meigo com o encerramento de "Whirlwind", mas de "Cold" em diante, é de cortar o coração.

Os únicos bons (razoáveis?) momentos são a já mencionada abertura; "Storm the Armada" e "Demon's Gate", com riffs realmente poderosos e trabalhos memoráveis nos teclados; a faixa bônus japonesa "You Won't Fall"; o instrumental "Ismo's Got Good Reactors" (único lampejo de criatividade e energia juntos num total de uma hora de música); e a razoavelmente longa e diversa "The Raven Still Flies". Aliás, uma peça instrumental ser o ponto alto do disco de uma banda cujo vocalista é também o único compositor é, no mínimo, peculiar.

O resto (ou seja, metade da obra) passa por nossos ouvidos sem deixar marcas. E gostaria de falar especialmente de "The Last of the Lambs", continuação da tal da saga Caleb. Céus, como que os membros, o empresário, o produtor e a gravadora concordaram em incluir essa faixa? Ela é de uma chatice insuportável do começo ao fim.

Diz o grupo que o objetivo aqui era soar "ao vivo". Para isso, contrataram um produtor com experiência em registros de shows (Mikko Tegelman) e fizeram o baterista Tommy Portimo e o baixista Pasi Kauppinen gravarem suas partes tocando juntos. Com efeito, o quinteto soa bem coeso - se as músicas fossem inspiradas, poderia ter sido um grande disco.

Nunca me cansarei de apontar o quanto o Sonata Arctica merece aplausos por arriscar direções diferentes que os tornam talvez a banda mais autêntica dentro do repetitivo gênero do power metal. Mas desta vez, o tiro saiu pela culatra. A luz no fim do túnel, no caso, é que Tony Kakko é um exímio compositor, e mesmo um trabalho ruim como este não nos dá o direito de ficar com um pé atrás com relação ao próximo.

Abaixo, o vídeo de "Who Failed the Most":

Track-list:
1. "Message from the Sun"
2. "Whirlwind"
3. "Cold"
4. "Storm the Armada"
5. "The Last of the Lambs"
6. "Who Failed the Most"
7. "You Won't Fall" (faixa bônus da edição japonesa)
8. "Ismo's Got Good Reactors"
9. "Demon's Cage"
10. "A Little Less Understanding"
11. "The Raven Still Flies With You"
12. "The Garden"

Fonte: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/talviyo




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sonata Arctica"


Sonata Arctica: confira o vídeo da nova música "Who Failed The Most"Sonata Arctica: banda libera seu 10° disco de estúdio, TalviyöSonata Arctica: confira o vídeo da nova música "Cold"

Sonata Arctica: banda vem ao Brasil para se apresentar em 2020Sonata Arctica
Banda vem ao Brasil para se apresentar em 2020

Finlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do paísFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país

Power Metal: As bandas mais populares segundo o FacebookPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook

Álbuns Decepcionantes: blog elege o Top 5 de 2014Álbuns Decepcionantes
Blog elege o Top 5 de 2014


Sexo e Satã: as mensagens subliminares em capas de Rock / MetalSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock / Metal

Alfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de MetalAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

Covers: alguns dos mais legais feitos por bandas de MetalCovers
Alguns dos mais legais feitos por bandas de Metal

Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilAstros mortos: como estariam alguns se ainda estivessem vivos?Guns N Roses: Bon Jovi fez com Steven Tyler o que ele fez com AxlIron Maiden: Jimmy Page relembra Rock in Rio de 2001

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336