Matérias Mais Lidas

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemPantera tocará no festival Knotfest Brasil, segundo jornalista

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemMustaine diz que tentou criar ambiente agradável para gravação de novo álbum do Megadeth

imagemO motivo pelo qual Frank Zappa não gostava de Jim Morrison e o The Doors

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemSteve Grimmett não estava doente antes de morrer, diz esposa

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez


2022/07/09
2022/08/18

Torture Squad: agressividade muito além da existência

Resenha - Torture Squad - Far Beyond Existence

Por Bruno Feliciano Vascontim
Em 27/07/17

Nota: 8

O oitavo álbum de estúdio da renomada banda paulistana TORTURE SQUAD, "FAR BEYOND EXISTENCE", foi lançado em 13 de Julho de 2017 e marca a estreia da vocalista Mayara Puertas no seu primeiro full-lenght com a banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa de abertura "Don't Cross My Path" abre com um excelente riff isolado de guitarra, e imagino que a banda abrirá com ela em seus setlists ao vivo, incentivando de cara um mosh intenso. Apesar do começo brutal, a música quebra e dá lugar a riffs variados e recheados de harmônicos articiais, viradas de tempo e ritmos inusitados, puro Death Metal Progressivo!

"Blood Sacrifice" é outra escolha perfeita para começo de um setlist ao vivo, com sua introdução temática indiana de quase 2 minutos e letras que abordam o hinduísmo. O refrão é brilhante e marcante, pra fazer puxar o coro do público, e momentos de blast beat pra quem quer a brutalidade martelando o cérebro. Tudo isso sem dispensar a carga técnica, carregado de mudanças de ritmos e um breakdown sensacional no final, com a performance matadora da Mayara repetindo o verso "I wish... impure souls".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma das minhas favoritas é a "Steady Hands", mais mid-tempo, com uma pegada que me lembrou um pouco OBITUARY, letras muito bacanas - cujo no verso é cantado "All you’ve built, all you’ve become and all you need will be made by steady hands" (Tudo que voce construiu, tudo que voce se tornou, e tudo que voce precisa sera feito com pulsos firmes) - e o riff inicial de guitarra que simplesmente não sai da minha mente. Me vi obrigado a reescutar essa faixa algumas vezes. A faixa título "Far Beyond Existence" é um death 'n' roll também excelente de se ouvir, com um peso equilibrado, mais um riff bem memorável e que em certos momentos soam uma reencarnação de CANNIBAL CORPSE.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A oitava faixa, "Cursed By Disease" foi lançado como lyric vídeo, e não me surpreende o motivo, já que nela se encontra de tudo: blast beats, refrão "grooveado", um solo sem vergonha (mais um dos solos do álbum que poderiam ter sido bem melhor trabalhados), e uma ótima linha de guitarra levada por uma batida de bateria que faz você bangear involuntariamente.

Pessoalmente, minhas impressões iniciais foram mistas. Algumas músicas como No Fate ou Hate são, na minha opinião, facilmente esquecíveis ou com riffs nada impressionáveis e no estilo "já escutei isso antes", que poderiam ter sido um pouco mais bem trabalhados para ter uma carga melódica ou enérgica melhor, com mais presença de solos e harmonias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A performance da Mayara inicialmente me deixou com sentimentos dúbios, em alguns momentos me dando a impressão de que seu timbre não se encaixava muito bem no contexto instrumental ou que sua variação harmônica poderia ter sido maior (como em Hero for the Ages e You Must Proclaim), mas consegui digerir e captar melhor sua performance e o álbum como um todo após reescutar com mais cuidado.

As músicas geralmente apresentam muitas mudanças de andamento, ritmos e uma gama variada de riffs em uma mesma faixa que não são tão facilmente digeríveis na primeira audição. O mix "sujo e denso" de um death metal pesado que remete ao old school também pode ter influência nisso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E, claro, vale a menção especial ao inusitado porém excelentíssimo cover "Just Got Paid" do ZZ TOP, com o Alex Camargo, do KRISIUN, nos vocais.

Aos amantes do metal extremo, tenho certeza que esse disco vai ser agradável e surpreendente aos ouvidos, com seu timbre sujo e distorcido das guitarras e um baixo presente e anasalado (que particularmente não gostei muito, mas serviu aos propósitos da mixagem). E caso você esteja cético ou tenha escutado uma vez e não curtido, dê mais uma chance. Vale a pena conferir essa nova fase da banda, que se apresenta em São Paulo no dia 12 de Agosto no Aquarius Rock Bar, e sairá em tour pelo Brasil inteiro com Hatefulmurder, Warcursed e Reckoning Hour a partir do dia 17 de Agosto.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Destaques: Blood Sacrifice, Steady Hands e Far Beyond Existence

Facebook:
https://pt-br.facebook.com/torturesquad

Formação:
Mayara "Undead" Puertas – Vocais
Rene Simionato – Guitarras
Castor – Baixo
Amilcar Christófaro – Bateria

Tracklist:
1. Don't Cross My Path
2. No Fate
3. Blood Sacrifice
4. Steady Hands
5. Hate
6. Hero for the Ages
7. Far Beyond Existence
8. Cursed by Desease
9. You Must Proclaim
10. Jut Got Paid
11. Torture in Progress
12. Unknow Abyss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Novo episódio do podcast Bate-Cabeça traz a vocalista May "Undead" Puertas

Metal: as 10 melhores bandas brasileiras segundo a Metal Hammer

Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Metal SP: documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Gibson: os 50 melhores covers da história do rock

Nirvana: Dave Grohl comenta sobre o funeral de Kurt Cobain