Anthrax: Aquela sonoridade típica dos primórdios do Thrash

Resenha - Fistful Of Metal - Anthrax

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar Correções  

8


Voltemos a 1984. Se em Los Angeles o Glam Rock começava a surgir, na região da Bay Area, também na Califórnia, o Thrash Metal é que imperava, liderado por bandas como METALLICA e EXODUS. Apesar do ANTHRAX não ter sido formado nessa região, mas sim em Nova York, o som da banda era totalmente calcado no Thrash Metal, sendo a banda considerada também umas das precursoras do gênero.

Thrash metal: os 40 melhores discos de estreia segundo o LoudwireSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy

"Fistful Of Metal" é o primeiro álbum da carreira do ANTHRAX e traz justamente aquela sonoridade típica dos primórdios do Thrash Metal: velocidade, riffs marcantes, peso e mais velocidade. Isso é facilmente perceptível logo nos primeiros segundos da faixa de abertura do álbum, "Deathrider": guitarras rápidas, bateria igualmente acelerada e um vocalista "ligado no 220v".

Praticamente o álbum inteiro apresenta esse Thrash Metal de peso e velocidade, que acaba ficando de lado somente na versão cover de "I’m Eighteen", originalmente gravada por ALICE COOPER. Os pontos altos são "Deathrider", "Metal Thrashing Mad", "Soldiers Of Metal" e "Across The River", mas, em geral, nenhuma faixa decepciona.

O ANTHRAX, em 1984, ano de lançamento deste álbum, era composto por jovens de cerca de 20 anos de idade, ávidos por velocidade na execução de suas composições e é exatamente isso que se encontra em "Fistful Of Metal". Apesar do vocalista Neil Turbin ter ficado pouco tempo na banda, sua voz se encaixa muito bem nas composições do álbum, bem ao estilo de Rob Halford (JUDAS PRIEST).

Sem dúvida vieram álbuns melhor produzidos e de maior destaque na carreira do ANTHRAX, mas "Fistful Of Metal" já mostrava naquela época a força da música da banda que detém o merecido título de uma das "quatro gigantes" do Thrash Metal, ao lado de METALLICA, MEGADETH e SLAYER.

Nacional – Rock Brigade/Die Hard Records

Banda:

Neil Turbin - Vocal
Scott Ian - Guitarra
Dan Spitz - Guitarra
Dan Lilker - Baixo
Charlie Benante - Bateria

Track List:
1. "Deathrider"
2. "Metal Thrashing Mad"
3. "I'm Eighteen"
4. "Panic"
5. "Subjugator"
6. "Soldiers of Metal"
7. "Death from Above"
8. "Anthrax"
9. "Across the River"
10. "Howling Furies"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Thrash metal: os 40 melhores discos de estreia segundo o LoudwireThrash metal
Os 40 melhores discos de estreia segundo o Loudwire

Mr. Bungle: banda de Mike Patton lança primeira música em mais de 20 anos (um cover)Mr. Bungle
Banda de Mike Patton lança primeira música em mais de 20 anos (um cover)

Iron Maiden: Charlie Benante grava versão de "Transylvania" (vídeo)

Anthrax: banda tem músicas escritas para novo álbum, diz Charlie BenanteAnthrax
Banda tem músicas escritas para novo álbum, diz Charlie Benante

Anthrax: John Bush e Charlie Benante gravam versão de "Packaged Rebellion"Em 25/05/1993: Anthrax lançava Sound of White Noise, com John Bush nos vocaisS.O.D.: Mike Patton se junta à banda e grava versão de "Speak English Or Die"

Dio: Joey Belladonna presta homenagem nas redes sociais cantando clássico do RainbowDio
Joey Belladonna presta homenagem nas redes sociais cantando clássico do Rainbow

Anthrax: Charlie Benante e baixista do Suicidal Tendencies regravam Billie EilishAnthrax: músicos oferecerão diversas aulas virtuais

Loudwire: em vídeo, dez bandas clássicas que ainda detonam!Loudwire
Em vídeo, dez bandas clássicas que ainda detonam!

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1985


Simone Simons: a nudez na capa de Divine ConspiracySimone Simons
A nudez na capa de Divine Conspiracy

Vocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy MetalVocalistas
Cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin