Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemOzzy Osbourne revela de qual de seus álbuns Lemmy Kilmister mais gostava

imagemJimmy Page conta como convenceu Robert Plant a formar o Led Zeppelin

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemKing Diamond fala sobre retorno do Mercyful Fate; "Isso não é uma reunião"

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemPaul Di'Anno recebe ajuda de Derek Riggs para angariar fundos


Stamp

Resenha - Tales of Rock'n'Roll - 25 Years Celebration - Michael Schenker

Por Rodrigo Werneck
Em 01/05/06

Nota: 9

Comemorando os 25 anos da criação de sua banda, o guitarrista alemão Michael Schenker assinou com o selo, também alemão, Armageddon Music, e acertou a gravação de um novo disco de estúdio, chamando para os vocais simplesmente todos os vocalistas que fizeram parte de sua banda até hoje.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Músico ao mesmo tempo brilhante e de difícil relacionamento, Michael Schenker teve um breve passagem pelo Scorpions (banda liderada por seu irmão mais velho Rudolph Schenker), com quem gravou apenas o primeiro disco, seguindo para uma notável carreira capitaneando as 6 cordas do grupo inglês UFO. Após vários discos de sucesso, Michael deixou o UFO e iniciou o Michael Schenker Group em 1980, contando com uma superbanda que incluía o baterista Cozy Powell (ex-Rainbow e Jeff Beck Group), o tecladista/guitarrista Paul Raymond (também oriundo do UFO), o baixista Chris Glen (ex-Sensational Alex Harvey Band), e o vocalista Gary Barden. Foi um período bastante prolífico da carreira de Michael, com muitos discos vendidos e turnês incessantes, que ficaram registradas em discos como o lendário "One Night At The Budokan".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outros músicos foram sucedendo os originais, com destaque para o baterista Ted McKenna, também ex-Sensational Alex Harvey Band, e que acabaria vindo ao Brasil em 1990 na banda solo de Ian Gillan (Deep Purple), juntamente a Chris Glen. Graham Bonnet, recém-saído do Rainbow de Ritchie Blackmore, teve também uma rápida passagem pelo MSG, onde gravou um disco, sendo em seguida substituído por Gary Barden, retornando portanto à banda.

Entre várias trocas de integrantes e até mesmo uma de nome (quando o vocalista Robin McAuley entrou e o grupo passou a ser conhecido como McAuley Schenker Group), o MSG lançou trabalhos que oscilaram entre o notável e o insosso. Após um retorno ao UFO nos anos 90, que gerou alguns bons discos e um monte de confusão, em especial com o vocalista Phil Mogg, Michael mais uma vez se encontrou sozinho e tendo que retomar sua carreira à frente do MSG. Pegou o material que havia composto para mais um CD do UFO, e iniciou este ousado projeto agora lançado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Agora apadrinhado por Holger Hübner e Thomas Jensen, donos do selo Armageddon Music e organizadores do Wacken Open Air Festival, o maior festival de heavy metal da Alemanha (quiçá do mundo), Michael conseguiu o suporte que precisava para tal. Os seis vocalistas que fizeram parte de sua banda no passado foram chamados para as gravações: os já citados Gary Barden, Graham Bonnet e Robin McAuley (ex-Grand Prix), mais os que os sucederam, Leif Sundin (ex-John Norum), Chris Logan (Pat Travers, Jake E. Lee) e Kelly Keeling (Blue Murder, Carmine Appice, John Norum). Cada um ficou responsável pelos vocais em uma música, sendo que as demais 13 ficaram a cargo do novo vocalista do MSG, o finlandês Jari Tiura, apresentado a Michael pelo guitarrista/compositor Arto Laine (também finlandês), que inclusive acabou co-produzindo este CD. Para o baixo foi convidado Pete Way, ex-colega de Schenker no UFO, e para a bateria o grande Jeff Martin, ex-Badlands. Nos teclados e guitarras adicionais, Wayne Findlay.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com esta superbanda, e com Michael passando por uma nova e refrescante fase, não foi difícil se chegar a um resultado excelente. São 19 faixas de muito peso e ao mesmo tempo melodia, com solos de guitarra rascantes, marcantes, por vezes rápidos, outras vezes mais lentos e pungentes, mas sempre inspirados. As 19 músicas são todas interligadas, não dando tempo ao ouvinte sequer de respirar entre elas. O uso de 7 vocalistas no disco não o tornou um saco de gatos, como se poderia imaginar, até porque existe uma coerência nas composições, sendo o disco conceitual. O novo vocalista, Jari Tiura, dá mostras de seu grande talento, e fica patente que na extensa turnê já programada ele dará mais do que conta do recado (na turnê em si, o baterista será Pete Holmes e o baixista será Rev Jones, permanecendo Wayne Findlay). O auge da turnê, como poderia se esperar, será justamente no gigantesco Wacken Open Air, em 3 de agosto de 2006.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na versão promocional do CD, existe uma entrevista de 15 minutos de duração ao seu final, conduzida por Matthias Mineur, na qual Michael Schenker presta uma série de esclarecimentos sobre a história do MSG, o processo de criação e composição deste novo disco, o conceito por trás do nome, a dificuldade de se gravar um disco usando 7 vocalistas diferentes, etc.

Resumindo, este novo lançamento do MSG é um retorno dourado aos seus melhores trabalhos, e os shows da turnê que se inicia em breve prometem ser inesquecíveis. Quem sabe desta vez o Brasil será finalmente brindado com uma vinda do ensandecido guitarrista louro alemão, que por sinal acaba de ter, juntamente com seu irmão Rudolph, uma nova guitarra "signature" (baseada na Gibson Flying V, marca registrada deles) recém-lançada pela fábrica Dean Guitars.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tracklist:
1. The Ride *
2. Setting Sun *
3. Angel Of Avalon (c/ Leif Sundin)
4. Dreams Inside (c/ Chris Logan)
5. Dust To Dust *
6. Voice Of My Heart *
7. Journey Man *
8. Big Deal (c/ Kelly Keeling)
9. St. Ann *
10. Shadow Lady *
11. Love Trade *
12. Human Child *
13. Bitter Sweet *
14. Blind Alley *
15. Freedom *
16. Life Vacation (c/ Gary Barden)
17. Rock’n’Roll (c/ Graham Bonnet)
18. Tell A Story (c/ Robin McAuley)
19. Life Goes On (instrumental)
Bônus da versão promocional:
20. Interview

* Todas as demais faixas com Jari Tiura nos vocais.

Sites relacionados:
http://www.michaelschenker.de
http://www.armageddonmusic.de

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Michael Schenker explica por que deixou o Scorpions e se juntou ao UFO

Scorpions: Rudolf responde às acusações do irmão Michael Schenker

Michael Schenker: guitarrista explica por que decidiu parar de ouvir música quando jovem

Heavy Metal: Qual a música mais influente para o gênero?

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D'Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck.