RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Resenha - Hangover Music Vol. VI - Black Label Society

Por Daniel Dutra
Postado em 29 de julho de 2004

Nota: 9

(Spitfire - importado)

Está na hora de inventarem uma certificação ISO para Zakk Wylde. Não bastasse ser o melhor guitarrista de heavy metal de uma atualidade que já dura alguns anos - aliás, nem poderia mais ser votado naquelas eleições de fim de ano, tem de ser hors-concours mesmo - o eterno pupilo de Ozzy Osbourne vive lançando um disco maravilhoso atrás do outro. Depois de lançar o melhor disco do Black Label Society, The Blessed Hellride, Wylde deu um novo rumo à banda ao pisar no freio e dar ênfase ao violão e ao piano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Hangover Music Vol. VI não chega a ser tão acústico quanto seu primeiro e único disco solo, Book of Shadows, já que ele não se esqueceu da guitarra. Se por um lado faltam aqueles riffs sensacionais, recheados de harmônicos, por outro não houve economia nos solos. Como provam a sombria Steppin Stone, que nos remete a Black Sabbath; a bela e suave She Deserves a Free Ride (Val's Song); e as excelentes House of Doom, Woman Don't Cry e Fear, todas de tirar o fôlego.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Momentos mais pesados, como na excelente Layne, convivem muito bem com outros muito bonitos e de grande inspiração. Comandada pelo piano, a lindíssima Yesterday, Today, Tomorrow está entre as melhores do CD, junto a Damage is Done e Woman Don't Cry. Takillya (Estyabou) é apenas Wylde detonando no violão, um instrumental curto que dá passagem a Won't Find it Here, um verdadeiro primor nas seis cordas de nylon. O mesmo vale para a ótima Once More.

Há de se ressaltar, aliás, que a excelência de Wylde não é apenas instrumental. O cara é um compositor e tanto, capaz de escrever com naturalidade músicas mais pesadas, como no Black Label Society e também com Ozzy; sensibilidade para fazer o que temos em Hangover Music Vol. VI; e se aventurar na mistura de peso com southern rock, o que fez há quase dez anos com o Pride & Glory, excelente trio formado logo depois de ter saído da banda do Madman.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dois bons exemplos de sua capacidade são as ótimas Crazy or High e Queen of Sorrow, cativantes e com refrãos irresistíveis. Ao dar um tempo ao peso dos discos anteriores, Wylde aproveitou também para regravar Whiter Shade of Pale, do Procol Harum (acredite, você já ouviu esta música ao menos uma vez na vida). A versão no piano e voz mostra que se ele não é o melhor vocalista do mundo, também está muito longe de ter de arrumar alguém para assumir o microfone. Na verdade, sua voz também virou uma das marcas registradas do BLS e, pontos a favor, esbanjam feeling.

Wylde contou novamente com o batera Craig Nunenmacher - o guitarrista e braço direito Nick Catenese participa apenas das turnês - mas desta vez teve mais convidados. John Tempesta (ex-Testament) assumiu as baquetas em Once More e o chefão pouco fez no baixo. Em 11 das 14 músicas, as quatro cordas ficaram a cargo de John "JD" DeServio, que já integrou o Black Label Society; Mike Inez, que substituiu Robert Trujillo na última turnê quando este se mandou para o Metallica; e James Lomenzo, ex-companheiro de Pride & Glory e confirmado recentemente como novo integrante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não é novidade alguma, mas Hangover Music Vol. VI já nasceu obrigatório, assim como qualquer trabalho que tenha o dedo de Zakk Wylde. Sem dúvida, um dos melhores discos de 2004.


Outras resenhas de Hangover Music Vol. VI - Black Label Society

Black Label Society: Baladas em formato acústico

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS