Resenha - Bananas - Deep Purple

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


O Deep Purple é um caso raro no mundo do rock. Tantos músicos já entraram e saíram da banda mas ela continua firme e forte, passando por altos e baixos é claro, mas sempre mantendo o chamado "Padrão Purple" de qualidade. Mas as mudanças nos últimos anos deixaram dúvidas quanto a continuidade da banda. A saída de Ritchie Blackmore em 1991 e a entrada de Steve Morse provocaram uma mudança no som da banda, que lançaria dois cd's razoáveis com Morse nas guitarras, "Purpendicular" e "Abadon".

Zakk Wylde: o riff que ele queria ter criado - e a música que ele nunca conseguiu tocarIron Maiden: "se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Se ao vivo o poder de fogo da banda continuava intacto, em estúdio o Purple mudou. A guitarra de Morse, muito mais calcada no Blues, contribuiu e em muito para tal mudança. Já a saída de Jon Lord foi um duro golpe na banda. Logo foi anunciado que Don Airey, que tocou no Black Sabbath e andou fazendo aparições em vários discos, seria o substituto. E não demorou muito para se anunciar que o Purple gravaria um novo cd, intitulado (PASMEM!!!) "Bananas". Pela capa (dois rapazes sentados num monte de cachos de bananas) pode-se imaginar que viria bomba por aí. Mas antes de tudo vamos ouvir o cd para podermos entender quem vai levar a Banana... o Purple ou os críticos?

"House of Pain" é uma ducha de água fria nos críticos. O riff inicial lembra "All Night Long" do Rainbow e a banda emenda um hard de qualidade como há muito não se via, com excelentes backings. O mesmo se pode dizer de "Sun Goes Down" (mais cadenciada), "Razzle Dazzle" e "Silver Tongue" (cujo riff lembra muito o Purple de "Perfect Strangers". De fato o Purple acertou a mão neste cd, com rocks bem vigorosos, como é o caso de "I got Your Number" (aonde Gillan despeja sua voz, mais contida, mas não menos primorosa) e o rockão pesado "Bananas" (de longe um dos destaques do cd). De fato desta vez a banda mandou muito bem.

As baladas também merecem destaque. "Haunted", apesar de fugir do padrão tradicional da banda (com excelentes backings femininos), é muito bem feita, assim como a belíssima "Never a Word", aonde Don Airey mostra que, apesar de não ser Jon Lord, saca muito bem dos teclados. Por sinal ele procura fugir do estigma de "clone", usando sim o Hammond, mas impondo sua caracterísitca em vários momentos. Algo ousado e digno de nota.

A banda continua em grande forma. Ian Gillan já não é mais o mesmo, mas ainda canta muito bem, enquanto que a cozinha de Ian Paice e Roger Glover é precisa como um relógio suíço. Um cd que vai agradar aos fãs da banda, e vai cativar uma série de novos fãs. Compre sem medo!

Line Up:
Ian Gillan - Vocais
Roger Glover - Baixo
Ian Paice - Bateria
Steve Morse - Guitarra
Don Airey - Teclado

Site oficial: Http://www.deep-purple.com

Lançado em 2003 pela Sony Music.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Deep Purple"


Zakk Wylde: o riff que ele queria ter criado - e a música que ele nunca conseguiu tocarZakk Wylde
O riff que ele queria ter criado - e a música que ele nunca conseguiu tocar

Regis Tadeu: Deep Purple, os plágios do Black Sabbath e muito maisHeavy Lero 134: Whitesnake por Gastão e Clemente (vídeo)Entrevista: Martin Popoff, a máquina de escrever do rock/metal

Grandes covers: cinco versões para a clássica Smoke On The Water,Grandes covers
Cinco versões para a clássica "Smoke On The Water",

Europe: nome da banda surgiu com inspiração no Deep PurpleEurope
Nome da banda surgiu com inspiração no Deep Purple

Iron Maiden: duelo de guitarra de Steve Morse e Janick GersIron Maiden
Duelo de guitarra de Steve Morse e Janick Gers

Glenn Hughes: Deus tem senso de humor, se planejo algo ele muda tudoGlenn Hughes
"Deus tem senso de humor, se planejo algo ele muda tudo"


Iron Maiden: se as bandas de metal mandassem no mundo...Iron Maiden
"se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Motorhead: Lemmy conta seu segredo com as mulheresMotorhead
Lemmy conta seu segredo com as mulheres


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adGoo336