Matérias Mais Lidas

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemSerguei e a história do dia em que ele conheceu Jimi Hendrix com Janis Joplin

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin


Stamp

Van Halen x David Lee Roth: troca de farpas nos anos oitenta

Por Allan Jones
Em 10/02/13

A rivalidade e as provocações entre Van Halen e David Lee Roth após a saída do vocalista em 1985 foram tão intensas que até hoje correm histórias a respeito das alfinetadas indiretas através dos álbuns lançados pelos mesmos. Apesar de não conseguirmos um site ou uma revista que ateste a veracidade do que será contado, vale a pena tomar conhecimento, pois é engraçado demais para se ignorar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para começarmos a história, lembraremos que a saída de Dave da banda foi conturbada e se ele de uma lado alegava ter saído por sua própria vontade, do outro a banda alegava que o havia o despedido. Enquanto Dave alegava que a banda estava mudando seu direcionamento musical e ficando entediante, a banda (leia-se Eddie) se defendia dizendo que ninguém mais aguentava o egocentrismo do vocalista, que se achava o razão do sucesso da mesma.

Não entrando no mérito da questão de quem estava certo, o fato é que o primeiro disco do Van Halen sem Dave saiu em março de 1986 e levou o nome de "5150", e curiosamente, 5150 é o código da polícia americana para situações onde existe um louco a solta.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco trazia na arte da capa um homem carregando uma espécie de bola de aço extremamente pesada que continha o logotipo da banda. Na contra capa, o mesmo homem aparecia caído, dando a ideia de ter fracassado na tarefa de sustentar a bola, que ali já se encontrava partida, deixando à mostra o seu conteúdo, os integrantes da banda.

Possivelmente ofendido com a mensagem subliminar do novo disco da sua ex banda, que em suas entrevistas o acusavam de ser egocêntrico e se achar o responsável pelo sucesso da mesma, Dave lançou em julho seu álbum solo e batizou-o de "Eat' em smile" (Coma e sorria).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A guerra estava declarada!

Ambas as bandas entraram em turnê e disputavam a preferência do público e o espaço na mídia. Em 1988, apesar de já ter lançado um novo álbum chamado "Skyscraper", Dave Lee Roth receberia a resposta pelo seu "coma e sorria". O Van Halen em outubro lançou um novo álbum com o curioso título "OU812", reza a lenda que o código seria um trocadilho e trazia a mensagem subliminar "Oh you ate one too" (oh você comeu um também).

Uma possível resposta de Dave viria em abril de 1991 com "A little ain't enough" (um pouco não é suficiente), e meses depois o Van Halen lançaria "F.U.C.K", que à primeira vista, apesar de aparentemente formar um palavrão, é uma sigla, que significa "for unlawful carnal knowledge" (Para total e ilimitado conhecimento da carne"). Aqui aparentemente não parece ter havido nenhuma possível piada, mas vá lá saber né?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Allan Jones

É carioca, tem 23 anos e ouve rock desde pequeno. Suas principais influências são dos anos 70 e 80. Fez vários trabalhos relacionados ao rock, desde programas de rádio até promoção de eventos. Além disso, é músico e também faz trabalhos relacionados ao teatro. Oficialmente trabalha para a secretaria de fazenda de uma prefeitura de um município do Rio. Atistas prediletos: Kiss, Alice Cooper, Van Halen, Todd Rundgren, Asia, Kansas, Journey e as bandas do cenário do hard oitentista.

Mais matérias de Allan Jones.