Panic: biografia da banda de Porto Alegre

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel Siqueira, Fonte: Panic, Press-Release
Enviar correções  |  Comentários  | 


5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"5000 acessosDoors - Perguntas e Respostas

Panic é uma banda de Thrash Metal, surgida em Porto Alegre/RS, e iniciou suas atividades nos anos 80. Tendo como influências bandas como Motörhead, Slayer e Venom, o grupo sempre teve como proposta soar de forma muito crua e agressiva.

Em 1987 foi lançado, pela Woodstock Discos, o seu primeiro LP, “Rotten Church”, cultuado internacionalmente até hoje pelo público thrasher e considerado um dos pioneiros do Thrash Metal nacional, influenciando diferentes gerações dentro da música pesada. Na época a banda era formada por Regener Fortes (vocal), M. Russowky (bateria), R. Olsen (baixo), Eduardo Martinez (guitarra) e R. Terra (guitarra).

No final da década de 80 e começo dos anos 90, a banda dividiu os palcos com bandas como Sepultura e Ratos de Porão em apresentações pelo Rio Grande do Sul.

1992: com um line-up renovado, contando com Paulo Neto (baixo e vocal), Eduardo Martinez (guitarra), Claudio Calcanhoto (bateria) e Victor Nichele (guitarra), foi lançado pela Cogumelo Records o aclamado álbum “Best Before End”, mostrando uma fórmula revigorada com composições mais complexas, mas sem perder as características que definiam, e até hoje definem, o estilo musical pelo qual a banda optou, com cativantes riffs de guitarra e ritmos acelerados e nervosos, sendo até hoje considerado por muitos o melhor trabalho da banda. É desse LP que provém a música “Shoobydahbydoobah”, cujo videoclipe foi veiculado em rede nacional pela MTV.

Os anos 90 foram repletos de shows, principalmente nas regiões sul e sudeste do Brasil, tendo lotado casas de shows em Porto Alegre e tocado ao ar livre para um público de milhares de pessoas em 1993, na inauguração da Loja Woodstock em São Paulo/SP.

Foi em 1996 que a banda teve seu primeiro registro lançado em CD, “Boiling Point”, também lançado via Cogumelo Records, contando com Eduardo Martinez (guitarra), Claudio Calcanhoto (bateria), Leo Lopez (baixo) e Fabio Seelig (vocal), o disco contém uma sonoridade diferenciada, adaptada aos padrões da época, soando mais moderna, fazendo um som mais cadenciado e sem perder o peso, tendo como principal referência o groove de bandas como Pantera.

Após mais algumas mudanças de formação e diversos shows realizados na segunda metade da década de 90, a banda entra em standby, e o guitarrista fundador Eduardo Martinez, explora outros caminhos musicais em outros conjuntos e dá aulas de guitarra, além de ter feito graduação em Violão pela UFRGS.

Em 2001 o guitarrista ingressa na banda Hangar, do mundialmente renomado baterista Aquiles Priester, onde permanece até hoje. O Hangar, através de muito trabalho durante todos esses anos, é considerado uma das maiores bandas de Heavy Metal do Brasil na atualidade, tendo gravado muitos álbuns e feito diversas turnês por todo território nacional.

Na mesma época Martinez ingressa também na banda de Thrash Metal Lápide, que já havia constítuido um forte público no Rio Grande do Sul, liderada pelo baterista Hércules Priester (irmão de Aquiles). A banda lançou em 2001 o CD “Infinite Life After Death”. Em 2008, pela gravadora Voice Music, a Lápide lança o álbum “Over The Grave”, que obteve ótimas críticas da imprensa especializada na cena headbanger brasileira. No mesmo ano o debut da Panic, “Rotten Church”, é relançado, desta vez em CD, pela Marquee Records.

Em 2009, com a saída de integrantes da banda Lápide, a Panic retoma atividades, desta vez como um power trio, tocando os seus maiores clássicos, contando com Eduardo Martinez (guitarra), Hércules Priester (bateria) e Gabriel Siqueira (baixo e vocal), ex-vocalista da banda Unavenged e proveniente de uma família de músicos, e teve como maiores influências bandas como Panic, Vômitos e Náuseas, Lápide e Rebaelliun, que, por ser fã de longa data, foi indicado por Paulo Neto, que estava cogitado para integrar novamente a banda.

Entre 2009 e 2011 este trio se apresentou em Porto Alegre e região, tocando no repertório músicas dos dois primeiros álbuns da Panic e do “Over The Grave” da Lápide.

Contato para shows:

panicmetalmail@gmail.com
facebook.com/panicthrashmetal

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Panic"

MirandaMiranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

DoorsDoors
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

AngraAngra
A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída da banda

5000 acessosBin Laden: possível sucessor era músico de Death Metal5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal5000 acessosVinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?5000 acessosImmortal: A selfie do Oscar em uma versão muito mais true5000 acessosMarty Friedman: 10 álbuns que mudaram a vida do guitarrista5000 acessosFuturologia: como estariam Cobain, Hendrix, Joplin e Morrisson?

Sobre Gabriel Siqueira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online