Vocal do Obituary fala sobre novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: Abrasive Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 25/02/05. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

John Tardy, vocalista do OBITARY, falou recentemente com o site Abrasive Rock acerca do processo de gravação do novo álbum do grupo, que estará nas lojas no segundo semestre, via Roadrunner Records. Confira os principais excertos do bate-papo logo abaixo ou visite o site citado par ler a entrevista na íntegra:

551 acessosObituary e Exodus: juntas na turnê "Battle Of The Bays"5000 acessosSlash: "Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor

Abrasive Rock - Vocês começaram a gravar o novo álbum no sábado
John Tardy - Sim, começamos a gravá-lo no sábado, checamos tudo com a bateria, acertamos os microfones e começamos a gravar as faixas na segunda-feira. E quando a bateria estiver pronta, começaremos a gravar as guitarras. Logo em seguida, eu começo a gravar os vocais.

Abrasive Rock - Vocês já têm o título de alguma faixa ou mesmo do álbum?
John Tardy - Bem, obviamente quando fizemos alguns shows em outubro pela Europa, tocamos algumas faixas novas, uma dela era ‘Insane’ e ‘Mindset’. O que fizemos foi entrar no estúdio alguns meses atrás com o bateria de Donald, e trabalhar com o Mark Prator em seu novo estúdio e ver se era isso que queríamos fazer, e enquanto estivemos lá gravamos essas duas músicas apenas para testes, ‘Insane’ e ‘Mindset’. Então, vou lhes revelar essas duas, mas não poderei revelar o restante até que o álbum esteja pronto.

Abrasive Rock - Vocês já tinham todas as músicas finalizadas antes de entrarem em estúdio?
John Tardy - Sim, e quer saber? Acho até que estamos mais preparados para este álbum do que estivemos para os outros, exceto por 'Slowly We Rot', porque neste já estávamos preparados há um bom tempo, as faixas já estavam compostas, ainda que não estivéssemos preparados para uma boa experiência de estúdio. Do ponto de vista de composição, já tínhamos essas faixas escritas há um bom tempo, e quanto mais tempo elas estão escritas, mas coisas você muda. Assim, o Donald fazia tudo e dizia, ‘quer fazer isto aqui ao invés disto’. Pequenas coisas assim. Eu posso sentar lá e dizer: ‘vou começar a cantar deste jeito, mas se eu cantar deste outro, será mais legal’. Quanto mais você toca e pratica, mais você mais coisas você muda.

Abrasive Rock - E como foi voltar ao estúdio e tocar com esses caras novamente?
John Tardy - Nós nos divertimos muito mesmo pela Europa. Nós realmente não fizemos nenhum grande acordo para isso, nós sequer dissemos à nossa gravadora que estávamos indo para lá. Nós fizemos esses show com um agente desconhecido, não foi algo muito promovido, mas muitas pessoas nos acharam e fora nos ver, algo que achei demais pois há muito tempo não íamos para lá. Quanto a estar no estúdio, foi absolutamente demais! Scott Burns esteve por lá, nos ajudando e se divertindo também. Mark Prator, que esteve conosco em todos os nossos álbuns, também estava lá. Nós também voltaremos aos estúdios Morrisound, que não visitamos há muito tempo. Estamos tentando captar aquela veia old-school aqui, por isso é legal ter todos por perto.

Abrasive Rock - Então, este será o último registro do Obituary ou vocês ainda continuarão por algum tempo?
John Tardy - Não, não será o último. De fato, já temos várias faixas novas escritas para um novo álbum. Vamos tentar voltar ao estúdio no fim deste ano ou no início do próximo e gravar um novo trabalho, o que deve ser bem legal porque, como eu disse, este será o nosso último trabalho para a Roadrunner, então, seremos mais ou menos como agentes livres. Mas estamos nos divertindo tanto agora e ainda há tanto por vir que esperamos continuar. Na verdade, ainda espero fazer mais uns três ou quatro álbuns.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

551 acessosObituary e Exodus: juntas na turnê "Battle Of The Bays"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Obituary"

Trues quase infartaramTrues quase infartaram
Obituary mitou ao lado de Joelma e Chimbinha

HailMetal.comHailMetal.com
Os cinqüenta melhores álbuns de Death Metal

ObituaryObituary
Os caras do Slipknot tem todos os discos deles

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Obituary"

SlashSlash
"Sweet Child é a coisa mais gay que alguém poderia compor"

Dave MustaineDave Mustaine
Kiko é o primeiro que me intimida desde Friedman

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

5000 acessosCharles Manson: casamento era plano para expor seu cadáver5000 acessosDave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosAerosmith: As 20 frases mais ultrajantes de Steven Tyler5000 acessosZakk Wylde: veja em vídeo as primeiras guitarras e amps da Wylde Audio5000 acessosSlipknot: Ozzy quis entrar pra banda segundo Corey Taylor5000 acessosDecibel: os 100 maiores álbuns de Black Metal da história

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online