Iron Maiden: Doogie White fala sobre audição para a banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Coutinho, Fonte: Metal-Rules.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

Quando Bruce Dickinson anunciou que estava deixando o IRON MAIDEN, uma série de vocalistas tentou ocupar seu posto, que acabou sendo entregue ao interino Blaza Bayley. Um dos candidatos à época foi Doogie White (Rainbow, Yngwie Malmsteen).

10 acessosBlaze Bayley: veja vídeo do show em Paris5000 acessosUltimate Classic Rock: as filhas mais belas dos rockstars

Confira, logo abaixo, os detalhes de seu teste para a Donzela de Ferro no bate-papo que o cantor levou a cabo com o site Metal-Rules, em 2005, ou clique aqui para ler a íntegra, em inglês, da entrevista:

Metal-Rules — Você participou de uma audição para entrar no Iron Maiden no início dos anos 90. Conte-nos como foi.

Doogie White — Isso foi há muito tempo, cara... em 1993, eu acho, em novembro, ou algo assim. Foi certamente próximo ao Natal, porque eles arruinaram com o meu quando deram o posto ao Blaze Bayley [risos]. Mas o caso é que não fiquei com o emprego no Maiden e eles conseguiram um som definitivo com Blaze, e se eu tivesse ficado com o posto jamais teria feito algo com o Rainbow. Trabalhar com Ritchie Blackmore foi realmente apaixonante para mim, foi muito excitante, não foi tão longe como eu gostaria que tivesse ido, mas ele tinha outros planos. Se tivéssemos feito outro álbum, quem sabe o que teria acontecido? Um pouco daquele material acabou no álbum do Cornerstone, material que na verdade eu havia escrito para o segundo álbum com o Rainbow.

Metal-Rules — Você se lembra que músicas cantou com o Maiden nesta audição?

Doogie White — Eles tinham acabado de lançar dois álbuns ao vivo naquela época [N. do R. White refere-se aos álbuns ‘A Real Live One’ e ‘A Reald Dead One’] e tocamos algumas faixas desses dois trabalhos: ‘Be Quick or Be Dead’, Here to Eternity', 'Can I Play with Madness', 'Iron Maiden', 'The Clairvoyant’. E cantei cada uma delas duas vezes!

Metal-Rules — Quanto tempo você praticou para a audição?

Doogie White — Foi engraçado, eu ia para a Escócia no sábado pela manhã e Dickie Bell, que era o ‘tour manager’ deles na época, bateu na minha porta na sexta-feira à noite com uma fita e as letras e me disse: ‘você estará cantando à meia-noite para o Iron Maiden’. E isso aconteceu porque o Blaze estava fazendo outra coisa. Então, fui lá e cantei na segunda mesmo e eles acharam isso injusto e acharam que seria necessária uma segunda chance, então voltei dez dias depois e fui mais bem preparado do que da primeira vez. Eu conhecia o material, como por exemplo você deve conhecer ‘Kashmir’, do Led Zeppelin, mas que não dá pra você se levantar e cantar, entende?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

AconteceAcontece
Cinco vezes em que a voz de grandes cantores falhou (ou quase)

10 acessosBlaze Bayley: veja vídeo do show em Paris393 acessosLionheart: banda de Dennis Straton lança o álbum Second Nature0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Maridos traídosMaridos traídos
Não adianta: todo mundo terá seu dia de dor-de-corno

Iron MaidenIron Maiden
Quem é o membro mais preguiçoso?

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Em fotos, os 55 anos do vocalista

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Rainbow"

Ultimate Classic RockUltimate Classic Rock
As filhas mais belas dos rockstars

Chris CornellChris Cornell
Relatório policial descreve últimas horas e morte

Heavy MetalHeavy Metal
Estressante, perturbador e faz mal ao coração

5000 acessosSeparados no nascimento: Dave Mustaine e Mika Hakkinen5000 acessosPapai Truezão: astros do Heavy Metal em fotos com seus filhos5000 acessosRush: Alex Lifeson lista seus três melhores solos5000 acessosCorpo fechado: lista de rockstars indestrutíveis da Spin5000 acessosNirvana: 20 coisas que você não sabia sobre "Nevermind"5000 acessosStryper: canção do Black Sabbath é mais cristã que nossas canções

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de março de 2017

Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online