Soulfly: Max relembra seu momento mais surreal ao vivo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Felipe Augusto Rosa Miquelini, Fonte: The West Australian
Enviar correções  |  Comentários  | 

O líder do SOULFLY/ex-SEPULTURA Max Cavalera disse em 2006 ao The West Australian que foi numa turnê Indonésia em meados dos anos 90, que ocorreu seu momento mais surreal nos palcos: "Haviam 20.000 pessoas nesse show e a molecada começou a jogar vários tênis no palco; havia um sentimento de revolta na multidão", relembra Cavalera.

792 acessosSepultura: completamente diferente, sem medo de arriscar!5000 acessosMetal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvir


"O 'Chaos A.D.', era o álbum do qual fazíamos a turnê e era um álbum bem fudido, muito nervoso. De repente, a polícia decidiu: 'chega, vamos acalmar esse show', eles tinham enormes varetas de bambu e então começaram a bater nos moleques da primeira fileira, até que eles fizeram as 20.000 pessoas se sentarem, completamente caladas. Tipo, dava para se ouvir um sapo."

"Em todas as culturas eu vi a presença de força policial, mas isto foi que me chocou. Eu peguei minha guitarra e falei algo tipo: 'que porra acabou de acontecer aqui?' Nós passamos de um completo pandemônio para um silência completo. Eu já vi muitas coisas estranhas ao vivo, mas nunca tinha visto algo como aquilo na minha vida."

"Eu não sabia o que fazer, se continuávamos tocando ou se íamos pra casa. Eu não queria fazer politicagem sobre o que ocorreu. Sabe, eu sou um músico, foda-se isso! Mas aquelas pessoas estavam com um puta apetite prá música. Eu podia ter tocado por umas vinte horas".

Mais à frente, o entrevistador comenta que o álbum de 2002 do SOULFLY, "Soulfly 3" mostra o desejo de experimentar com o tempo, textura e poucas melodias, evidenciado na faixa "Tree of Pain", música de oito minutos, parte acústica e meditativa sobre a dor da morte e perda de alguém que surpreendeu alguns fãs. "É uma das músicas diferentes em 'Soulfly 3', concebida depois que o álbum já estava pronto", diz Max.

"Eu senti que aquele álbum precisava de algo extra, algo diferente, então eu dividi a música em três ondas; uma bastante relaxante, espiritual e delicada; a segunda mais industrial, bastante intensa como PRODIGY; e a terceira com a coisa mais do SOULFLY/SEPULTURA, que é mais intensa e agitada. Eu trabalhei bastante tempo naquela música, e fiquei bem feliz com o resultado".

Assim como em seu último álbum com o SEPULTURA, o tribal-thrash de "Roots", provou-se ter bastante sucesso, ele está determinado a continuar quebrando barreiras musicais. "Eu gosto de coisas novas, para que minha carreira não fique estagnada", ele diz. "Eu fiz algo na Holanda um tempo atrás, algo em holandês mesmo, e foi um desafio. Eu estava completamente nervoso antes de fazê-lo, estava tremendo. Era apenas eu e o microfone em frente a milhares de pessoas falando sobre qualquer coisa".

"Quando eu reflito sobre essas coisas, são elas que me mantêm interessado a aprender sempre. Eu me coloco em situações onde eu tenho que achar uma maneira de sair, e isso leva a esforço e muito trabalho. Mas eu gosto disso".

Confira a matéria na íntegra no link abaixo.

http://www.thewest.com.au/default.aspx?MenuID=25&ContentID=1...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 03 de outubro de 2012
Post de 27 de dezembro de 2016

SepulturaSepultura
"Chaos A.D." e "Roots" ganharão versões expandidas

792 acessosSepultura: completamente diferente, sem medo de arriscar!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Sepultura"

SepulturaSepultura
Derrick Green fala sobre vegetarianismo e direitos dos animais

Sepultura e irmãos CavaleraSepultura e irmãos Cavalera
Da vanguarda ao apequenamento

SepulturaSepultura
10 curiosidades sobre o novo disco, "Machine Messiah"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Soulfly"0 acessosTodas as matérias sobre "Sepultura"

Metal ExtremoMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir!

Simone SimonsSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones
Livro 2 - Mick Taylor

5000 acessosBon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de fora5000 acessosLuxúria: uma lista de alguns dos clipes mais sexys da história5000 acessosMulheres: as bandas mais famosas em suas versões femininas3489 acessosSuperação: morador de rua arrasa cantando Rock em programa de TV5000 acessosGuns N' Roses: vídeo da Fender mostra cenas de ensaio da banda5000 acessosMegadeth: Dimebag Darrell quase foi guitarrista da banda

Sobre Felipe Augusto Rosa Miquelini

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Felipe Augusto Rosa Miquelini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online