Dani Filth: "Nada me fascina mais que a religião!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcelo Ferraresso, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


O frontman do CRADLE OF FILTH, Dani Filth, concedeu em abril de 2007 uma rápida entrevista para o site Cambridge-news.co.uk.
5000 acessosSign of the horns: o sinal do Demônio5000 acessosBlack Sabbath: "Iron Man" em inusitado baixo artesanal

Cambridge-news.co.uk: Sempre existiu um lado teatral nas apresentações do CRADLE OF FILTH. De onde vem essa inspiração?

Filth: O musical "The War of the Worlds" sempre foi um dos meus álbums preferidos, e recentemente eu fui abordado pelo Jeff Wayne, para estar em uma nova produção. Eu acabei não podendo participar, porque estávamos muito ocupados. Aquele álbum é muito influente para mim, pois tem um grande senso de drama e magnetismo. São coisas que tentamos fazer nos álbuns “Cruelty and the Beast” e “Damnation and a Day”, que foi baseado no “Paradise Lost” de Milton. Isso diz muito sobre o CRADLE OF FILTH.

Cambridge-news.co.uk: No palco, você aparenta ser um “louco assustador”. O quanto disso faz parte do show em si?

Filth: As pessoas geralmente se espantam com nossas boas maneiras, e como somos educados quando nos conhecem pessoalmente. Mas de vez em quando o que queremos é botar pra quebrar e suar um pouco.

Cambridge-news.co.uk: Você tem sido criticado por alguns tipos religiosos, pela suposta “natureza satânica” de suas letras. O que você acha disso?

Filth: As pessoas nos chamam de Satânicos, mas a verdade é que chamam de Satânico tudo aquilo que não conhecem. Satã é apenas um espantalho impedindo as pessoas de conhecer religiões mais verdadeiras e antigas. Eu acho que as pessoas iam ficar mais chocadas se me vissem de cabelo curto e de terno Vitoriano fazendo o “War Of The Worlds”, do que cuspindo fogo e trucidando um bode, como todas elas presumem que eu faça.

Cambridge-news.co.uk: O que você realmente acha da religião?

Filth: É a coisa que mais nos fascina. Eu tenho uma casa na Índia, que é um lugar para onde costumo fugir. Eu estou bem interessado em ‘emprestar’ atributos do Hinduismo, Paganismo e outras coisas do tipo. Pegar coisas de diferentes tipos de religião faz sentido pra mim. Todos os homens e mulheres são únicos em sua própria noção de certo e errado, que acreditam que os sistemas deveriam também ser, então essas pessoas não deveriam ter ninguém lhes dizendo em que acreditar. Obviamente não é tão simples quanto o Catolicismo, que é preto e branco. Se você comer um ou dois biscoitos você vai para o inferno e pronto. Esse é um sistema ridículo e infantil, do qual milhões de pessoas fazem parte.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 30 de abril de 2013
Post de 18 de maio de 2014

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Satanismo e Ocultismo"

Black Label SocietyBlack Label Society
O assassinato atribuido à "seita" de Zakk Wylde

Napalm DeathNapalm Death
Religião causa miséria do mundo

BurzumBurzum
A polêmica história e filosofia de Varg Vikernes

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Satanismo e Ocultismo"0 acessosTodas as matérias sobre "Cradle Of Filth"

Raise the hornsRaise the horns
A origem de um dos simbolos mais fortes do Heavy Metal

Black SabbathBlack Sabbath
"Iron Man" em inusitado baixo artesanal

ManowarManowar
Você acha as fotos da década de 80 ridículas?

5000 acessosSeparados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco5000 acessosHeavy Metal (o filme): trilha sonora do caralho!5000 acessosPunk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensa4234 acessosSlipknot: viúva de Paul Gray agradece apoio dos fãs5000 acessosGuns N' Roses: Slash em 1992 ou em 2017?2366 acessosTragédias: músicos que conseguiram dar a volta por cima

Sobre Marcelo Ferraresso

Do Blues norte-americano, passando pelo Jazz Fusion, Rock Progressivo e chegando até o Metal Extremo, acredita que a música possui apenas dois rótulos importantes: boa e ruim.

Mais matérias de Marcelo Ferraresso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online