Chickenfoot: banda pode abrir show para o Van Halen?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

CHICKENFOOT, o supergrupo trazendo os ex-membros do VAN HALEN Sammy Hagar e Michael Anthony, lançará seu segundo trabalho "Chickenfoot III" em 27 de setembro. Rumores dão conta de que o VAN HALEN também lançará um novo álbum nesse outono (primavera no hemisfério sul).

Falando a Dave Basner da VH1 Radio Networks Michael disse, "Sei que as pessoas, de fãs a críticos, todos estão fazendo uma grande comparação e quer saber, estaria mentindo se não dissesse, 'Sim, com certeza quero ouvir esse novo álbum, sabe, o que eles fizeram'. Mas eu estou muito satisfeito com o que fizemos e não me importo de forma alguma. Eles podem lançar o álbum deles antes, depois, ou no mesmo dia. Eles querem sair em turnê, abriremos para eles, eu não ligo. (risos)"

publicidade

Anthony não falou com nenhum dos membros do VAN HALEN desde o fim da turnê da banda em 2004. Ele disse no início desse ano, "A turnê não terminou tão harmoniosamente quanto gostaríamos e provavelmente não iria mais longe do que foi." Ainda assim Anthony não seria contra sua banda CHICKENFOOT abrir shows para o VAN HALEN se eles saíssem em turnê - "Não tenho problemas quanto a isso", disse ele.

publicidade

Anthony disse ano passado que Eddie e Alex Van Halen guardaram rancor dele por manter a amizade com Sammy Hagar. Anthony recordou que os problemas começaram entre ele e a banda quando no fim dos anos 90 VAN HALEN tentou mais uma vez sem sucesso trazer David Lee Roth de volta à banda. Estando o VAN HALEN em um hiato, Hagar ligou para Anthony para ver se ele teria interesse em se juntar a ele e Neal Schon em seu projeto paralelo PLANET US.

publicidade

Anthony explicou: "Alguns fãs do VAN HALEN dizem que eu saí com a banda para ficar com o Sammy, mas eu jamais disse, 'Estou fora'. Não havia nada se passando no território do VAN HALEN, mas o Eddie meio que me prensou contra a parede... Eddie achou que eu era um traidor. Eu ajudei a trazer o Sammy de volta para a turnê de reunião em 2004, mas o Eddie não queria que eu fosse parte daquilo, então eles cortaram meu pagamento. Não estou chorando, eu não precisava do dinheiro. Eu fiz aquilo porque eu queria tocar para os fãs. Eu abri mão dos direitos que eu tinha com o nome, a marca ou o que quer que fosse. Eu fiz porque se fosse a última vez que o VAN HALEN estivesse no palco, eu queria fazer parte daquilo."

publicidade

Ele seguiu dizendo, "A maior razão pela qual eu não estou no VAN HALEN (agora) é porque eu fiquei amigo de Sammy de novo. Os irmãos Van Halen nunca superaram isso. Eles guardam rancor, guardam para sempre."

Durante a coletiva de imprensa do VAN HALEN em agosto de 2007 anunciando sua turnê de reunião com David Lee Roth e o fliho de Eddie, Wolfgang Van Halen, no baixo, Roth desviou do assunto sobre o porquê de um menino de 16 anos estar tocando baixo ao invés de Anthony. "Michael Anthony é parte da história da banda", disse ele. "Há muitos grandes ex-alunos que passaram por essa banda. Eu fico chocado por nós estarmos de pé após 30 anos. E quanto à razão de Wolf estar na banda, posso falar por você, Ed? Eu entendo por que ele queria tocar com o menino porque ele é incrível."

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Exemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúdeExemplos
10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

Slayer: assista Ivete Sangalo cantando Dead Skin MaskSlayer
Assista Ivete Sangalo cantando "Dead Skin Mask"


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin